Dados sobre utilizadores deste modelo
Portugal
Reino Unido
União Soviética

Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

Hurricane Mk.I
Avião de caça
Hurricane Mk.II
Avião de caça

Hurricane Mk.II
Avião de caça (Hawker)
Hurricane Mk.II

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 9.83 M
Envergadura: 12.19 M
Altura: 4.04
1 x motores Rolls Royce Merlin XX
Potência total: 1300 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 2566 Kg
Peso máximo/descolagem: 3648 Kg
Numero de suportes p/ armas: 2
Capacidade de carga/armamento: 250 Kg
Tripulação : 1
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 526 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 480 Km/h
Autonomia standard /carregado : 450 Km
Autonomia máxima / leve 740 Km.
Altitude máxima: Não disponível


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 12 x 7.7mm / Browning M1919 (Calibre: 7.7 )

Forum de discussão

O Hurricane Mk.II começou a ser entregue à Royal Air Force apenas em Setembro de 1940. Ele era mais potente que o seu antecessor Mk.I que tinha sofrido bastante com a pressão dos caças alemães Me-109E durante a batalha de Inglaterra.

Embora mais portente, verificou-se que o Hurricane Ii também não conseguia prestações muito superiores à versão anterior. O problema principal era o desenho do avião, que não era dos mais eficientes do ponto de vista da aerodinâmica.

Foram produzidos 8,406 Hurricane Mk.II

O Mk.II viu serviço na Royal Air Force e também noutras forças aéreas.

Informação genérica:
O Hurricane, foi o primeiro avião de caça monoplano a entrar ao serviço na Royal Air Force.

O conceito foi desenhado por Sydney Camm e inicialmente foi uma aposta provada da empresa para a comercialização da aeronave internacionalmente.

A qualidade da aeronave, levou a que a RAF se baseasse nele para desenhar a sua própria especificação durante os anos 30, a qual acabou por resultar na aprovação do modelo para utilização pelos britânicos, que colocaram uma encomenda para 600 caças em 20 de Julho de 1936. A versão, equipada com um motor Merlin III de 1030 cv e oito metralhadoras 7,7mm nas asas passou a ser conhecida como Hurricane Mk.I

Os fabricantes que inicialmente tinham concebido as asas cobertas com tela, substituram a tela por aluminio já em Setembro de 1939, depois do inicio da guerra.

O Mk.I foi o avião que aguentou a primeira parte da guerra, em luta contra o Messerschmit Me-109, considerado superior.

Ele era no entanto suficientemente capaz para ser utilizado especialmente contra os bombardeiros alemães como o Junkers Stuka, que rapidamente foi retirado da batalha por causa de elevadas perdas, muitas elas provocadas pelos Hurricane.

Em 11 de Junho de 1940, decorria a invasão da França pelos alemães, o Hurricane Mk.I voou com um motor Merlin XX de 1300 cv de potência, no que viria a ser o inicio da vida da segunda versão do Hurricane.

Os primeiros Hurricane II só começaram a ser entregues em Setembro de 1940, quando a Batalha de Inglaterra estava no auge, e quando no país foi declarado o perigo de invasão iminente por parte dos alemães (6 de Setembro de 1940).

O Hurricane II foi produzido em várias versões. O Mk.II-A, com a mesma asa do Mk.I com oito metralhadoras 7,7mm.
O Mk.II-B equipado com 12 (doze) metralhadoras nas asas, com o objectivo de atacar bombardeiros alemães.
O Mk.IIC com quatro canhões de 20mm nas asas.
O Hurricane operou na RAF como caça até 1942, mas a partir desse ano ele foi completamente substituido pelo mais possante Spitfire e passou a ser considerado como aeronave de ataque ao solo.

-

   
---