Dados sobre utilizadores deste modelo
França

Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

Rafale M
Caça de superioridade aérea
Rafale B/C
Caça de superioridade aérea

Rafale M
Caça de superioridade aérea (Dassault-Aviation)
Rafale M

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 10.3 M
Envergadura: 10.8 M
Altura: 5.3
2 x motores SNECMA M88-2 turbofan
Potência total: 15300 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 9670 Kg
Peso máximo/descolagem: 24500 Kg
Numero de suportes p/ armas: 14
Capacidade de carga/armamento: 9000 Kg
Tripulação : 1
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 2200 Km/h
Máxima(nível do mar): 1390 Km/h
De cruzeiro: 950 Km/h
Autonomia standard /carregado : 2000 Km
Autonomia máxima / leve 3500 Km.
Altitude máxima: 18000 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 1 x 30mm GIAT-30 M781 / M791 (Calibre: 30 )
Foguetes / Misseis / bombas que pode utilizar
- MBDA METEOR (missil ar-ar)
- MBDA R-530 (missil ar-ar)
- MBDA EXOCET AM-39 (Anti-navio)
- MBDA MICA IR (missil ar-ar)
Radares
- Thomson-CSF / Thales RBE-2 - Multi-modo (Alcance médio: 151Km)

Forum de discussão

Originalmente conhecido como «Avion de Combat Marine» ou ACM, o protótipo do Rafale Naval voou pela primeira vez em Dezembro de 1991. O Rafale N difere da versão operada a partir de terra por causa do aumento de peso (mais 750Kg) que correspondem a um reforço dos componentes que são submetidos a maior esforço mecânico durante a aterragem, especialmente o trêm de pouso.

Os amortecedores do avião, têm que ter capacidade para absorver impactos provocados por um Rafale a embater na pista a velocidades de descida de 23Km/h ou seja mais do dobro do Rafale comum.

O Rafale naval dispõe ainda de outros artificios destinados a melhorar o comportamento do avião durante operações de descolagem como por exemplo o amortecedor especial da roda da frente, que se comprime baixando o avião durante a corrida, e que no último instante volta à sua extensão máxima, impulsionando o aviãoo para cima.

As provas do Rafale Naval a bordo de porta-aviões foram realizadas a bordo do então porta-aviões Foch (actual A12 - São Paulo) no qual foi instalada uma rampa ski jump amovível, para permitir que se efectuassem testes com este tipo de sistema.

O Rafale Naval, tanto pode ser utilizado em porta-aviões com recurso a catapulta como pode ser utilizado em aeronaves com rampa. A França estudou a possibilidade de utilizar uma rampa basculante, para permitir a utilização do Rafale, mesmo que houvesse problemas com as catapultas.

Nota:
Modelos iniciais da versão naval do Rafale, não tinham canhão de 30mm, para permitir poupar peso durante a operação de catapultagem.

Informação genérica:
O projecto Rafale teve o seu inicio nos anos 80, com o objectivo de dar à França uma aeronave para substituir o Mirage-2000. O projecto do Rafale, aparece uns anos antes de a França desistir definitivamente de participar no projecto europeu Eurofighter, partindo para um projecto autónomo.

Embora tivesse começado depois, o Rafale teve um desenvolvimento mais rápido que o seu congénere europeu.

O avião deveria substituir não só as várias versões do Mirage em operação na França e teria também que ter uma versão naval para poder substituir os caças F-8 «Crusader» e Super-Etendard em operação nos porta-aviões franceses.

O Rafale é considerado um dos caças mais modernos e sofisticados presentemente em operação, ainda que o seu custo, tanto o custo inicial quanto o custo operacional, sejam muito elevados.

O preço elevado é uma das razões apontadas para a dificuldade em vender a aeronave que até 2009 ainda não tinha conseguido ser exportada para um único país.

-

   
---