Dados sobre utilizadores deste modelo
Russia

Notícias relacionadas
Americanos avisam russos sobre voos de longo alcance
Bombardeiros russos ficarão mais uns dias
NEW START ratificado pelo senado americano


Tu-160 «Blackjack»
Bombardeiro pesado / estratégico (UAC-Tupolev)
Tu-160 «Blackjack»

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 54.1 M
Envergadura: 55.7 M
Altura: 13.1
4 x motores Samara MK-321 turbofan
Potência total: 91000 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 110000 Kg
Peso máximo/descolagem: 275000 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: 16300 Kg
Tripulação : 2+2
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 2220 Km/h
Máxima(nível do mar): 1030 Km/h
De cruzeiro: 850 Km/h
Autonomia standard /carregado : 12300 Km
Autonomia máxima / leve 15000 Km.
Altitude máxima: 16000 Metros


- - -

Forum de discussão

O Tu-160 é um bombardeiro estratégico com capacidade supersónica, capaz de ataques alta ou baixa altitude.

Embora os primeiros planos para o desenvolvimentos de um bombardeiro estratégico com capacidade supersónica tenha tido inicio ainda nos anos 60, só na década de 1970 se iniciaram os estudos para desenvolver o Tu-160, o qual foi a resposta soviética ao bombardeiro estratégico B-1A norte americano que acabou sendo cancelado em 1977. Quando os responsáveis americanos voltaram ao B1, foi já com características e objewtivos diferente. Independentemente disso, o avião soviético era quase dez metros mais longo, embora a sua autonomia operacional real fosse inferior à do seu congénere americano.

O primeiro voo ocorreu em 18 de Dezembro de 1981 e embora o plano inicial previsse 100 exemplares, apenas 36 unidades foram produzidas, tendo a linha de produção sido encerrada com o fim da União Soviética. O altíssimo custo de construção e operação do Tu-160 foi considerado incomportável para as autoridades soviéticas.

Ele foi incorporado na Força Aérea da URSS em 1987

A maior parte dos Tu-160 ficaram nas mãos da força aérea da Ucrânia, tendo posteriormente sido transferidos para a Rússia.

Embora a imprensa russa tenha noticiado que o Tu-160 continuava em produção, tal informação não corresponde à verdade porque a linha de produção foi definitivamente encerrada.
Ocorre que várias das células do Tu-160 foram conservadas e aparentemente as autoridades russas estão a considerar recupera-las para utilização futura.
A reconstrução das células será aparentemente feita de forma artesanal, a um ritmo de uma ou duas aeronaves por ano, de forma a atingir 30 exemplares.

O Tu-160 aparenta ser depois de 2010, uma aeronave de representação, destinada a paradas militares e exposição estática. A sua utilidade prática é minima, já que a Rússia não detem meios adequados para garantir a segurança da aeronave em combate, num cenário de guerra onde a sua utilização faça sentido, que será sempre contra um adversário técnologicamente avançado.

Informação genérica:
- - -

-

   
---