Dados sobre utilizadores deste modelo
Espanha
Australia
Canadá
Estados Unidos da América

Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

F/A-18A/B
Avião de caça
F/A-18C/D
Caça de superioridade aérea
F/A-18E/F «Super Hornet»
Caça de superioridade aérea

Notícias relacionadas
Parte da frota de F-18 proibida de voar


F/A-18A/B
Avião de caça (McDonnel-Douglas/Boeing)
F/A-18A/B

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 17.07 M
Envergadura: 11.43 M
Altura: 4.66
2 x motores GE F404-GE-400
Potência total: 14334 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 9336 Kg
Peso máximo/descolagem: 21890 Kg
Numero de suportes p/ armas: 9
Capacidade de carga/armamento: 7711 Kg
Tripulação : 1
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 1900 Km/h
Máxima(nível do mar): 1200 Km/h
De cruzeiro: 0 Km/h
Autonomia standard /carregado : 1200 Km
Autonomia máxima / leve 1500 Km.
Altitude máxima: Não disponível


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 1 x 20mm M61-A1 «Vulcan» (Calibre: 20 )
Foguetes / Misseis / bombas que pode utilizar
- Raytheon Systems GBU-10/12/16 «Paveway-II» (Ataque ao solo)
Radares
- Raytheon Systems AN/APG-65 - Multi-modo/Pulso Dopler (Alcance médio: 136Km)

Forum de discussão

O F-18, ou F/A-18, dado ele ter função de aeronave de caça e também de ataque, voou pela primeira vez em 1978 e entrou ao serviço nos Estados Unidos a bordo de porta-aviões da marinha norte-americana em 1982.

Ele voou pela primeira vez em 18 de Novembro de 1978 e a primeira unidade de produção voou pela primeira vez em Abril de 1980.

Estava armado com um canhão rotativo tipo Gatling de seis canos modelo M61 de 20mm além de mísseis AIM-9G/H «Sidewinder».
Para atacar alvos a média distância o F-18A/B contava com mísseis AIM-7E/F Sparrow.

O periodo de «vida útil» da primeira versão desta aeronave foi relativamente curto, pois rapidamente os desenvolvimentos tecnológicos tornaram os primeiros F/A-18 obsoletos.
Os Estados Unidos introduziram o F/A-18C/D enquanto que outros países efectuaram conversões dos modelos A/B para modelos C/D.

F/A-18A/B+
Alguns F/A-18A/B sofreram alterações menores, limitando-se por exemplo à substituição do radar NA/APG-65 pelo NA/APG-73. Estas aeronaves são conhecidas como F/A-18A/B+ (plus).

Informação genérica:
No final dos anos 60 a marinha dos Estados Unidos, previa utilizar o poderoso caça F-14 que substituiu o F-4 «Phantom» na funçao de aeronave de superioridade aérea, e ao mesmo tempo na função de aeronave de ataque, para substituir os F-4 Skyhawk e A-7 Corsair.

Mas os problemas financeiros que envolveram o projecto, levaram a marinha a procurar uma solução mais barata porque começou a temer um aumento de custos de operação do F-14, o que inevitavelmente levaria (como levou) a uma redução do numero de aeronaves F-14 que sería possivel adquirir.

Em meados dos anos 70 a Northrop competia com o seu YF-17 contra o projecto YF-16 da General Dynamics, com o objectivo de fornecer um caça ligeiro à Força Aérea dos Estados Unidos.

Com a vitória do YF-16 (Caça F-16A/B) a Northrop e a NcDonnel Douglas desenvolveram uma versão do YF-17 adaptada para utilização a bordo de porta-aviões. Essa versão será conhecida como F-18 e será desenvolvida e construida pela McDonnel-Douglas.

O F-18 é no entanto mais poderoso que o projecto inicial YF-17. Conta com dois motores, trem de aterragem muito mais resistente e maior capacidade pra transporte de armas. A aeronave foi redesenhada para permitir a operação a partir de porta-aviões, tendo sido efectuadas alterações como a incorporação de asas com extremidades dobráveis.

Inicialmente considerou-se a possibilidade de operar duas versões diferentes da aeronave F-18 - uma aeronave destinada à função caça e o A-18 - Para missões de interdição, mas a solução de duas aeronaves não foi aceite pelo que foi resolvido conjugar as duas funções numa só aeronave que será conhecida como F/A-18.

A versão F/A-18A com um lugar e a versão F/A-18B com dois lugares. As aeronaves entraram ao serviço nos Estados Unidos, e também em vários outros países.

A versão F/A-18A/B, foi substituida pela versão F/A-18C/D e vários países optaram por efectuar modernizações aos seus F/A-18A/B para um padrão mais moderno que os aproxima dos modelos C/D.

Com o fim da vida útil do caça F-14 «Tomcat», a marinha dos Estados Unidos decidiu adoptar o F-18 como o seu principal caça embarcado. Inicialmente previa-se a substituiçao do F-14 por uma versão naval do F-22«Raptor», o que foi julgado inviável. Como o projecto que levaria ao F-35 era ainda embrionário no final dos anos 90, foi decidido escolher a proposta da McDonnel Douglas para uma versão melhorada do Hornet.

Nasce assim o Super Hornet que será designado F/A-18E/F.
Trata-se de uma versão maior e mais poderosa do Hornet, inicialmente equipada com o radar AN/APG-73 que já tinha começado a ser instalado no F/A-18D. A partir de 2006 o «Super Hornet» passou a receber um moderno radar do tipo AESA.

F-18
F-18
Comparação entre o Hornet na versão C/D à esquerda e mais recente e maior Super Hornet na versão E/F à direita.
Na foto de topo, uma das diferenças mais marcantes entre as duas aeronaves, são as tomadas de ar dos motores.


Até ao momento, a última versão do F/A-18 foi escolhida pela marinha dos Estados Unidos e também pela Austrália.

Espera-se que no futuro os Hornet ainda ao serviço, juntamente com o Super Hornet sejam substituidos pelo caça «Stealth» F-35C, a última das três versões do caça F-35 a ser desenvolvida.

-

   
---