Dados sobre utilizadores deste modelo
Reino Unido
Estados Unidos da América

Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

B-17C
Bombardeiro pesado / estratégico
B-17E/F
Bombardeiro pesado / estratégico
B-17G
Bombardeiro pesado / estratégico

B-17E/F
Bombardeiro pesado / estratégico (Boeing)
B-17E/F

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 22.5 M
Envergadura: 31.62 M
Altura: 5.84
4 x motores Wright R-1820-65 «Cyclone»
Potência total: 4800 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 0 Kg
Peso máximo/descolagem: 24040 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: 7985 Kg
Tripulação :
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 510 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 0 Km/h
Autonomia standard /carregado : 0 Km
Autonomia máxima / leve 0 Km.
Altitude máxima: 11150 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 10 x 12.7mm Browning M3 (A) (Calibre: 12.7 )

Forum de discussão

O bombardeiro B-17E, resultou da análise das necessidades sentidas durante a primeira fase da guerra. Tendo ficado em produção apenas durante alguns meses, ele foi rapidamente modificado no que viria a ser a série B-17F, a mais produzida série de B-17.

Ele sofreu várias modificações relativamente aos seus antecessores e foi imediatamente enviado para a frente após ter sido aprovado no final de 1941, quando os Estados Unidos entraram na guerra.

A cauda do B-17E / B-17F foi completamente redesenhada relativamente aos seus antecessores. Não só o leme foi aumentado, extendendo-se sobre o dorso do avião, como além disso foi acrescentado um posto com metralhadoras 12.7mm na cauda, que permitia ao bombardeiro defender-se dos ataques dos caças inimigos com mais eficiência.

Os B-17 (versão E) foram estreados na Indonésia, que na altura era uma colonia holandesa, mas repidamente começaram a ser enviados para a Europa, onde participaram no primeiro bombardeamento sobre a França ocupada em Agosto de 1942

Informação genérica:
As aeronaves da família B-17, resultaram de uma especificação da aviação militar dos Estados Unidos datada de 1934.

Quando a especificação foi conhecida, a maioria dos fabricantes respondeu aos requisitos com projectos de aeronaves com dois motores.

Como a Boeing tinha em projecto aeronaves de maiores dimensões, aproveitou parte dos estudos que já tinha em mãos e apresentou o projecto que resultou no B-17.

Tratava-se de uma aeronave revolucionária para a altura e pensada para a dimensão continental dos Estados Unidos, onde os voos de costa a costa e até ao Hawaii, implicavam a necessidade de aeronaves com grande autonomia.

O B-17 começou a ser construido logo em 16 de Agosto de 1934, utilizando características tanto do quadrimotor Boeing-XB-15 como do modelo mais pequeno, o bimotor Boeing-247.

O resultado foi considerado excepcional. Os primeiros B-17 tinham uma tripulação de oito e eram propelidos por quatro motores de 750cv cada um. A aeronave tinha um peso de 19.350kg.

O primeiro voo ocorreu em 28 de Julho de 1935 e durou 90 minutos. O sucesso levou a que ele fosse levado para avaliação pelos militares logo em 20 de Agosto, e foi considerado claramente superior a todos os concorrentes.

Embora a aeronave fosse um sucesso, ela sofreu com um acidente ocorrido em 30 de Outubro de 1935, que levou a que um pedido inicial de 65 pedidos unidades fosse reduzido para apenas 13, que foram conhecidos como YB-17.
Foram estes 13 aviões que constituiram o primeiro esquadrão de bombardeiros pesados da aviação militar norte-americana. No entanto o ambiente que se vivia no país, que era fortemente contrário às aquisições militares voltou a complicar a vida da aeronave.

Existiram várias versões e sub-séries do bombardeiro B-17, a saber:

B-17B - A primeira versão de produção, utilizando o motor Wright Cyclone.

B-17C - Versão que ficou disponível no inicio da II Guerra Mundial, e que foi adquirida pela Grã Bretanha ao abrigo da lei "Emprestimo-arrendamento" que permitia aos países ocidentais adquirir material militar nos Estados Unidos (20 unidades forneidas à Grã Bretanha). Este seria aliás o primeiro bombardeiro B-17 a estar envolvido em combates, ainda antes de os Estados Unidos entrarem na guerra.

B-17D - Uma versão modernizada, com maior protecção e blindagem para os pilotos e que permitia melhor resistir aos ataques dos caças. Os bombardeiros B-17C foram convertidos para B-17D.

B-17E - Este «novo» B-17 apareceu no final de 1941 e foi entregue a uma unidade operacional pela primeira vez em Janeiro de 1942 na Indonésia, então território holandês.
A aeronave foi o resultado da experiência de combate e pode ser considerado praticamnete um novo avião. Ele identifica-se pelo seu leme de cauda maior e que se estende sobre a parte traseira do avião.

B-17F - Os rápidos desenvolvimentos resultantes da experiência de combate levaram a que o modelo «E» fosse rapidamente substituido logo em 30 Maio de 1942. Externamente não há grande diferença entre o B-17F e o anterior B-17E, além do narix em plexiglass, que incorporava o sistema de pontaria para as bombas.
Mas o B-17F incorporava alterações interiores importantes como tanques auto-vedantes, maiores depósitos de combustível nas asas (e maior autonomia). Esta versão foi produzida não só pela Boeing como também pela Douglas e pels Lockeed-Veja.

B-17G - Entregue a partir de Setembro de 1943, com a torreta frontal, que foi vista como uma «aquisição» muito bem vinda, a torreta controlada remotamente colocada no nariz do avião. Este novo desenvolvimento dav ao avião uma capacidade de fogo maior, ainda mais que permitiam enorme visibilidade para o operador.
Porém, o B-17G tinha a desvantagem de uma velocidade inferior, mercê de um pior coeficiente aerodinâmico.

FORTALEZA VOADORA
O B-17 ficou conhecido como Fortaleza Voadora. Embora a aeronave não fosse invulneravel aos ataques dos c aças alemães, ele era claramente o favorito entre os pilotos aliados, porque era capaz de voltar à base mesmo depois de sofrer danos muito graves.
Quando comparado com o outro «grande» bombardeiro norte-americano desenhado antes do inicio da guerra, o B-24 Liberator, o B-17 ganhava claramente.


Produção

B-17A - produzidos 13 unidades
B-17B - produzidos 39 unidades
B-17C - produzidos 38 unidades
B-17D - produzidos 42 unidades
B-17E - produzidos 512 unidades
B-17F - produzidos 3.405 unidades
B-17G - produzidos 8.645 unidades

Total de unidades produzidas: 12.694

-

   
---