Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

B-29
Bombardeiro pesado / estratégico
Tupolev Tu-4 «Bull»
Bombardeiro pesado / estratégico

Tupolev Tu-4 «Bull»
Bombardeiro pesado / estratégico (KAPO / Kazan)
Tupolev Tu-4 «Bull»

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 30.2 M
Envergadura: 43.1 M
Altura: 8.5
4 x motores Ash-90
Potência total: 9140 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 35000 Kg
Peso máximo/descolagem: 61300 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: 5000 Kg
Tripulação : 11
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 570 Km/h
Máxima(nível do mar): 540 Km/h
De cruzeiro: 350 Km/h
Autonomia standard /carregado : 3000 Km
Autonomia máxima / leve 5000 Km.
Altitude máxima: 11000 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 5 x 23mm NR-23 / AM-23 (Calibre: 23 )

Forum de discussão

O Tupolev Tu-4 é uma cópia exacta do bombardeiro norte-americano B-29 da Boeing e está na origem de grande parte dos aviões bombardeiros soviéticos que durante décadas foram utilizados pela URSS e pelos países do Pacto de Varsóvia.

Os numeros variam, mas pelo menos entre um e três B-29 voaram para a URSS durante missões de bombardeamento contra o Japão.
Como a URSS não estava em guerra com o Japão, os russos utilizaram este subterfugio para apreender as aeronaves.

Ainda em 1944 Estaline interessou-se pessoalmente pelo projecto, analisou os relatórios das aeronaves capturadas no periodo final da guerra e mandou chamar os seus mais experientes técnicos, à cabaça dos quais se encontrava Andrei Tupolev.
Estaline perguntou a Tupolev quanto tempo ele precisava para fazer uma cópia da aeronave americana.

Depois de estudar os modelos capturados, os técnicos soviéticos disseram que poderiam faze-lo em cinco anos.
Mas Estaline avisou-os de que lhes dava apenas três anos, nem mais um dia, para fazer um avião igual.

É assim, e perante a ameaça velada de Estaline, que após um enorme esforço para desmontar, desenhar e reproduzir cada uma das peças da aeronave americana, o primeiro Tu-4 foi mostrado em 3 de Agosto de 1947, num desfile aéreo em Moscovo.

A apresentação do Tu-4, foi uma surpresa para os ocidentais, que consideravam que a União Soviética não seria capaz de reproduzir uma aeronava tão sofisticada como na altura era o B-29.

No entanto, quando o Tu-4 começou a ser entregue era já evidente que a aeronave não poderia ser utilizada como arma de retaliação para atacar os Estados Unidos pois as bombas atómicas produzidas na União Soviética eram demasiado pesadas. Por essa razão foi iniciado na União Soviética um processo de estudo destinado a converter o Tu-4 num bombardeiro de longo alcance com capacidade para fazer chegar uma arma nuclear aos Estados Unidos.
Desses desenvolvimentos resultará o Tu-95.

Informação genérica:
O B-29 foi o mais poderoso bombardeiro da II Guerra Mundial, e embora não tenha sido utilizado no teatro de operações da Europa, ele foi utilizado no Pacífico contra o Japão, aproveitando especialmente o seu longo raio de acção operacional.

O seu desenvolvimento começou em 1940

B-29A
A primeira versão do B-29 voou pela primeira vez em Setembro de 1942 e a aeronave foi fornecida durante os anos 40 à força aérea dos Estados Unidos.

B-50
Uma versão mais potente do B-29 foi lançada com o Boeing B-50, que na realidade era pouco mais que um B-29 com um grande aumento de potência (mais 50%).
O B-50 foi o primeiro bombardeiro estratégico lançado a seguir ao fim da II Guerra Mundial, tendo aparecido pela primeira vez em 1947 (79 unidades encomendadas).
A sua última versão foi o B-50D, da qual foram produzidas 222 unidades e que se caracterizava entre outros refinamentos por ter capacidade para reabastecimento em voo.

No entanto, a obsolescência do modelo cedo o relegou para funções secundárias, entre as quais a de aeronave de reabastecimento.


Tupolev Tu-4
Muitas vezes desconhecida, é a origem e influência norte-americana na industria soviética de construção de bombardeiros. Em 1944, um avião B-29 que tinha bombardeado o Japão e ficado danificado, sem possibilidade de retornar à base, dirigiu-se a território russo para pedir auxilio. Aí, e embora a Rússia fosse aliada dos Estados Unidos e o seu principal apoio internacional, a tripulação americana foi aprisionada e a aeronave confiscada.

José Estaline ordenou que a aeronave fosse duplicada peça por peça e daí resultou o Tupolev Tu-4, que é uma cópia exacta do B-29, tendo sido replicados todos os componentes.

Derivados do Tu-4:

Tu-95
Muito mais conhecido que o Tu-4 está um dos mais importantes derivados do B-29, o bombardeito Tu-95 que foi um aprimoramento feito pelos russos na aeronave americana.

Tu-142
Derivado do mais antigo Tu-95RT, o Tu-142 é uma versão de reconhecimento marítimo de longo alcance que está ao serviço da marinha russa.

-

   
---