Talarion
Aeronave não tripulada UAV (EADS)
Talarion

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 11.5 M
Envergadura: 27.9 M
Altura: 3.5
2 x motores não disponível
Potência total: 0 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 2500 Kg
Peso máximo/descolagem: 7000 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: 800 Kg
Tripulação : 0
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 600 Km/h
Máxima(nível do mar): 540 Km/h
De cruzeiro: 540 Km/h
Autonomia standard /carregado : 0 Km
Autonomia máxima / leve 0 Km.
Altitude máxima: Não disponível


- - -

Forum de discussão

O Talarion é um projecto europeu tripartido em que cooperam industrias da França da Alemanha e da Espanha. Ele destina-se a ser uma aeronave não tripulada para observação, vigilância e determinação de alvos.

O Talarion é um UAV propulsionado por dois motores a jacto que lembra o projecto americano «Global Hawk» pois com os seus 27,9m de envergadura ele quase atinge os 35 metros do modelo norte-americano. A sua configuração é idêntica, embora o modelo europeu possua dois motores em vez de apenas um.

O Talarion com os seus dois motores, pretende ser o mais rápido dos UAV em operação, acrescentando à velocidade a autonomia.

Os países que cooperam no projecto deverão colocar encomendas para 15 unidades. Seis para a França, outras seis para a Alemanha e três para a Espanha.

O Talarion obedece a um conceito de desenho que deverá permitir uma completa modularidade e adaptabilidade de sistemas, podendo ser adaptado para incorporar armamentos ou sensores de várias proveniencias.

Sistema de controlo sofisticado
O Talarion será controlado a grande distância a partir de uma consola equipada com um monitores tactil do tipo mesa e terá um controlo intuitivo baseado num ambiente tridimensional.
A aeronave poderá incluir software com rotinas especiais de inteligência artificial que poderão permitir ao Talarion tomar decisões caso o contacto com a base seja interrompido.

A acreditar nas demonstrações feitas durante a apresentação ele poderá operar também como aeronave para designação de alvos, agindo em cooperação com outras aeronaves que transportam mísseis.
Além de ter capacidade para pesquisar o terreno, contactar em tempo real com outros sistemas de sensores que enviam para um quartel general uma imagem completa do campo de batalha, em teoria ele poderá atacar alvos no terreno utilizando mísseis, como já acontece com o «Reaper» norte-americano, embora a possibilidade de eleoperar como aeronave de combate não tripulada não tenha sido referida.


Alguns dos dados não foram divulgados pelo fabricante e baseiam-se em estimativas.

Informação genérica:
- - -

-

   
---