Dados sobre utilizadores deste modelo
Estados Unidos da América

Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

AH-64 «Apache»
Helicóptero de ataque
AH-64D «Apache Longbow»
Helicóptero de ataque

AH-64 «Apache»
Helicóptero de ataque (McDonnell Douglas Helicopter)
AH-64 «Apache»

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 15.5 M
Envergadura: 14.6 M
Altura: 3.8
2 x motores T700 GE-701
Potência total: 3392 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 4861 Kg
Peso máximo/descolagem: 6225 Kg
Numero de suportes p/ armas: 4
Capacidade de carga/armamento: 1500 Kg
Tripulação : 2
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 365 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 296 Km/h
Autonomia standard /carregado : 380 Km
Autonomia máxima / leve 482 Km.
Altitude máxima: 6400 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 1 x 30mm M230 (Calibre: 30 )

Forum de discussão

O AH-64 «Apache» entrou ao serviço no exército dos Estados Unidos em 1984, tendo sido exportado para vários países da NATO e para países do médio oriente.

Como helicóptero de ataque ele baseava a sua capacidade de ataque nos mísseis Hellfire que foram escolhidos principalmente porque se tratavam de mísseis do tipo «Fire and Forget». Esta escolha foi resultado da análise dos conflitos no inicio dos anos 70 em que os sistemas de mísseis anti-aéreos e de canhões de fabrico soviético foram o pricipal problema das aeronaves de Israel.

Armado com o Hellfire, o Apache podia detectar tanques inimigos e ataca-los com os seus mísseis, fora do alcance ou no limite de alcance dos sistemas anti-aéreos soviéticos como o Shilka, armado com quatro canhões de 23mm dirigidos por radar.

Foi o «Apache» que levou os soviéticos a desenvolver novos sistemas anti-aéreos que combinaram canhões com mísseis anti-aéreos.
OS militares soviéticos estavam tão convencidos da capacidade do Apache, que começaram a ser desenvolvidos mísseis anti-aéreos que podiam ser disparados pelos tanques, como forma de protecção.

A principal actuação deste tipo de helicóptero em combate ocorreu em 1991 durante a operação «Tempestade no Deserto». Nessa operação, os helicópteros Apache competiram com os tanques pesados na destruição de centenas de tanques iraquianos de fabrico soviético.

Várias fontes afirmam que pelo menos 500 tanques terão sido destruidos durante a operação.
Não é possível determinar tal mumero com exactidão, porque a grandes distâncias, há carros de combate ligeiros que têm um perfil idêntico ao dos tanques T-72 ou T-54.
No entanto ficaram famosas as imagens da estrada do Koweit para o Iraque, com milhares de viaturas destruidas ao longo de quilometros de estrada, resultado da operação dos aviões caça-tanques A-10 «Warthdog» e também do helicóptero Apache.

Informação genérica:
O AH-64 começou a ser estudado no final dos anos 60 como substituto para o AH-1 «Cobra». A experiência da guerra do Vietname parecia apontar para a necessidade de possuir helicópteros de ataque especialmente protegidos, pelo que o AH-64 foi pensado para garantir a protecção dos seus dois operadores (piloto e operador de armamentos).

O AH-64 «Apache» foi selecionado pelo exército dos Estados Unidos em 1976, tendo sido produzidos os dois primeiros modelos de pré produção até que em 1982 a aeronave enrou finalmente em produção

O Apache foi pensado como helicóptero de ataque destinado a flagelar as forças de blindados inimigas, carros de combate e viaturas de apoio,
Ele era a arma anti-tanque que os países da NATO deveriam utilizar para deter um possível ataque macisso por parte dos países do Pacto e Varsóvia. Os sensores do helicóptero podiam detectar tanques inimigos a grandes distâncias e atingi-los com os seus mísseis «Hellfire».

Foram inicialmente colocadas encomendas para 536 unidades, tendo posteriormente esse número sido reduzido para 446, ao custo de 13 milhões de dolares por unidade a preços de 1981, tendo o preço atingido 16 milhões no ano seguinte (incluindo os custos de desenvolvimento).
O custo da aeronave foi um problema desde o inicio, e ele foi logo quando lançado, o mais caro helicóptero de combate da História.

Desde que foi introduzido, que o Apache apresenta um grande número de vantagens face aos seus potenciais concorrentes. Ele estava armado com um canhão M230 de 30mm de tiro rápido, que não era maior que o instalado em helicópteros soviéticos contemporâneos, mas pela primeira vez, o canhão do helicóptero estava ligado ao sistema de visão do capacete do operador de armamento, o que somado a uma parafernália de sensores, tornava a aeronave numa arma letal.

Ele esteve presente na primeira guerra do golfo, e como resultado dessa guerra foram adicionados novos sistemas durante o programa que se seguiu e que resultou no AH-64D «Apache Longbow».

O «Longbow» incluiu várias modificações que já tinham sido propostas para a versão AH-64B.

-

   
---