Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

Typhoon 1B
Caça interceptor
Tempest Mk.V
Caça bombardeiro
Tempest Mk.II
Caça interceptor
Sea Fury Mk.11
Avião de caça

Tempest Mk.V
Caça bombardeiro (Hawker)
Tempest Mk.V

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 10.26 M
Envergadura: 12.5 M
Altura: 4.9
1 x motores Napier-Sabre II
Potência total: 2180 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 4028 Kg
Peso máximo/descolagem: 6130 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: 907 Kg
Tripulação : 1
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 700 Km/h
Máxima(nível do mar): 631 Km/h
De cruzeiro: 600 Km/h
Autonomia standard /carregado : 900 Km
Autonomia máxima / leve 1191 Km.
Altitude máxima: 10000 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 4 x 20mm Hs.404 (Calibre: 20 )

Forum de discussão

Quando em Março de 1940 os primeiros testes com o caçaTyphoon mostraram que a aeronave não correspondia aos requisitos, a Hawker iniciou os estudos para uma nova versão da aeronave, que pudesse atingir as metas que tinham sido falhadas.

Inicialmente estava previsto que o novo avião fosse chamado Typhoon-II, mas o numero de modificações levou a que a aeronave recebesse uma nova designação: Tempest.
A asa mais fina e as modificações aerodinâmicas introduzidas pela Hawker, alteraram o aspecto da aeronave.

Os desenvolvimentos do modelo continuaram, o que levou a que as encomendas iniciais para os Tempest Mk.I acabassem por ser transferidas para o modelo Tempest Mk.V.

O Tempest Mk.V acabaria por ser o mais significativo dos modelos Tempest (tendo sido entregue antes do Tempest Mk.II).
O Tempest recebeu a carlinga em bolha que já caracterizava os modelos Typhoon a partir do inicio de 1943.
O primeiro exemplar de produção do Tempest Mk.V foi entregue em 21 de Junho de 1943, mas a aeronave só foi considerada operacional em Abril de 1944.

O armamento principal do Tempest era idêntico ao do Typhoon Mk.IB embora os canhões fossem de um modelo com cano mais curto.




No total foram produzidos 450 Mk.II, 805 Mk.V e 142 Mk.VI operados pela RAF e pela força aérea da Nova Zelândia. Os dados desta ficha são os do Tempest Mk.V, que representouquase 60% do total de aeronaves «Tempest» produzidas.

Informação genérica:
Ainda que o Typhoon seja conhecido pelas suas capacidades como caça-bombardeiro, ele foi o resultado dos incentivos da força aérea da Grã Bretanha, para o desenvolvimento de aeronaves com grande potência adequadas para interceptar aviões inimigos.

Sabendo de antemão que qualquer batalha pelo controlo do seu país, passaria sempre pela necessidade de controlo do ar, a RAF desenvolveu todos os esforços para se equipar com aeronaves que pudessem superiorizar-se a tudo o que os alemães pudessem apresentar no campo de batalha aéreo.

O desenvolvimento do Typhoon começou no inicio 1937, quando a empresa Napier apresentou um protótipo de motor com uma potência de 2,000cv que a Hawker viu como interessante para desenvolver uma nova aeronave.
O motor, que recebeu a designação de «Sabre» tinha uma potência superior ao melhor que no momento se fabricava. A título de exemplo, os caças Bf-109B alemães que lutavam na guerra civil de Espanha tinham motores com potência de 610cv.

Em Abril de 1937, a Hawker apresentou o seu primeiro projecto que receberia esse motor. Tratava-se de um avião armado com doze metralhadoras, o dobro do numero que equipava o Hurricane.
Para garantir o sucesso da proposta, a Hawker apresentou um modelo capaz de utilizar o motor «Sabre» a que deu o nome de «Typhoon» ou Type-N mas também um modelo alternativo que poderia utilizar o motor «Vulture» em desenvolvimento pela Rolls Royce e que recebeu o nome de «Tornado» ou Type-R.

Os atrasos no desenvolvimento do motor da Napier, levaram a que o primeiro dos protótipos a voar fosse o que estava equipado com o motor da Rolls Royce, e por isso o primeiro protótipo foi designado «Tornado».
Apenas quatro «Tornado» com motor Rolls Royce seriam produzidos, por causa das necessidades da guerra.

O modelo equipado com o motor Napier-Sabre, estava relativamente atrasado e só voou pela primeira vez em 24 de Fevereiro de 1940. Mas o Typhoon apresentou vários problemas ao nível do motor e as suas performances foram consideradas decepcionantes.
Afinal a aeronave deveria superar o limite mínimo de 740km/h e nunca conseguiu superar esse valor.

O desenvolvimento e planos para a construção de mais aeronaves sofreram um atraso, quando a 15 de Maio de 1940, o responsável pela produção aeronáutica da Grã Bretanha Lord Beavebrook, ordenou que todos os esforços da industria britânica fosse concentrados na produção de caças Hurricane e Spitfire, no momento crítico da batalha de Inglaterra no Verão e Outono de 1940.

O caça com motor Sabre acabaria recebendo ordem de produção e mais de 3,000 exemplares seriam pruduzidos com a produção encerrada apenas em Novembro de 1945, três meses após o fim da guerra contra o Japão.


Hawker Tempest

O Tempest, é uma derivação do Typhoon, que incluiu os melhoramentos que foram sendo incorporados no anterior caça, juntando várias novas características de entre as quais se destaca uma nova asa com muito maior eficiência aerodinâmica.

O primeiro modelo do Tempest foi inicialmente designado Typhoon-II. Equipado com o motor Sabre-IV de 2340cv.

O Sabre-II distinguia-se por não possuir o característico radiador protuberante sob o nariz da aeronave, mas os atrasos no seu desenvolvimento levaram a que outra aeronave acabasse por ser produzida antes, ainda que com uma designação posterior.

Essa aeronave foi o Tempest V, que foi uma solução de recurso quando se tornou urgente a necessidade de entregar mais caças à RAF em Fevereiro de 1942

-

   
---