Dados sobre utilizadores deste modelo
Reino Unido



Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

P-51B «Mustang»
Avião de caça
P-51D «Mustang»
Avião de caça

P-51B «Mustang»
Avião de caça (North American)
P-51B «Mustang»

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 9.83 M
Envergadura: 11.28 M
Altura: 4.16
1 x motores Packard V-1650-3 (Rolls Royce)
Potência total: 1380 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 3380 Kg
Peso máximo/descolagem: 5080 Kg
Numero de suportes p/ armas: 2
Capacidade de carga/armamento: 900 Kg
Tripulação : 1
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 708 Km/h
Máxima(nível do mar): 620 Km/h
De cruzeiro: 580 Km/h
Autonomia standard /carregado : 2575 Km
Autonomia máxima / leve 3390 Km.
Altitude máxima: 12800 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 4 x 12.7mm Browning M2 (Calibre: 12.7 )

Forum de discussão

O P-51B é uma modernização da versão inicial do P-51, desenhado nos Estados Unidos por pedido dos britânicos em 1940.
Durante o ano de 1942, os britânicos, que já tinham colocado encomendas para a primeira versão do P-51 (P-51 Mk.I) depararam-se com o aparecimento de novos caças alemães, nomeadamente o Fw-190. Os primeiros P-51 aparentemente não corresponderam às exigências, o que os tornava de pouca utilidade. Tanto britânicos quanto americanos consideraram a necessidade de aumentar a potência do caça P-51 de forma a que ele pudesse enfrentar com sucesso os previsíveis adversários. Vários P-51 foram modificados com a adopção de um novo motor e muitas das modificações resultantes, acabaram por ser incorporados na versão P-51B.

Os britânicos consideraram a possibilidade de instalar o motor Rolls Royce Merlin-65 no Mustang, e foram efectuados testes com um motor Merlin V-1650-3 fabricado sob licença pela Packard norte-americana.

Com este motor, o primeiro P-51B voou pela primeira vez em 30 de Novembro de 1942.
O P-51B era exteriormente idêntico ao P-51A, mas podia transportar duas bombas de 454kg (uma em cada asa) e tinha depositos de combustivel maiores. Ao contrário da versão anterior, o P-51 tinha apenas quatro metralhadoras e não seis, dado as duas metralhadoras que disparavam por entre a helice, com o auxílio de um sistema de sincronização, terem sido removidas.
3,738 exemplares deste modelo foram produzidos pela North American, dos quais 910 foram entregues à RAF (designados Mustang Mk.III).

O caça começou a ser utilizado na sua função de escolta ainda no final de 1943 sobre a Europa. Até essa altura os bombardeiros B-17 norte-americanos atacavam a Alemanha de dia, mas sem escolta, baseando-se apenas no arsenal defensivo que transportavam e como resultado perderam-se centenas de B-17.

Outro acontecimento marcante na História do Mustang ocorreu em 6 de Março de 1944, quando pela primeira vez na guerra, após uma luta nos céus, um caça P-51B «Mustang» abateu um caça alemão nos céus de Berlim, a capital da Alemanha.
Com o P-51 os aliados ocidentais tinham conseguido na Alemanha o que os alemães não tinham logrado em 1940 sobre a Inglaterra: O domínio dos ares para facilitar os bombardeamentos.

Ainda que o P-51D substituisse o P-51B, até ao final da guerra a maior parte dos Mustang utilizados nas missões de combate ainda eram das versões P-51B ou anteriores.

Informação genérica:
O desenvolvimento do caça P-51 começou no inicio de 1940 quando a Grã Bretanha apresentou um pedido à empresa North American Aviation para a concepção de um caça monolugar que correspondesse às necessidades da Grã Bretanha.

O modelo acabaria por se tornar num dos mais icónicos aviões de caça da II guerra mundial. Oprojecto ficou concluido em semanas e o primeiro protótipo (equipado com um motor Allison de 1150cv) voou pela primeira vez em Outubro de 1940, pouco mais de seis meses após o pedido britânico.

Os britânicos ficaram bastante impressionados com as qualidades demonstradas pelo avião e logo no final de 1940 colocaram uma encomenda para 620 exemplares do que foi apelidado de Mustang Mk.I, a que se juntariam mais 150 unidades fornecidas ao abrigo da Lei de Empréstimo-Arrendamento. O desenvolvimento dos detalhes e modelos de pré-produção prosseguiu ao longo de 1941 e os primeiros caças Mustang entraram ao serviço da Grã Bretanha em Fevereiro de 1942, ainda que inicialmente tenha sido detectado que a aeronave não se comportava como esperado a grande altitude, o que levou à conversão de vários Mustang Mk.I, com a inclusão de um novo motor fabricado pela Rolls Royce.

A Força Aérea norte-americana mostrou-se interessada no modelo e colocou encomendas para 500 aeronaves P-51 armados com seis metralhadoras de 12.7mm e suportes para duas bombas. Estas aeronaves foram designadas A-36A.

De caça-bombardeiro a caça de escolta
Inicialmente o Mustang deveria operar como caça-bombardeiro, mas uma das suas principais qualidades acabou por ser a autonomia muito superior à de outras aeronaves do mesmo tipo.

Aproveitando esta caracterítica, e o facto de o Mustang ter sido desenhado para transportar bombas nas asas, estudou-se a substituição dos suportes para bombas por suportes para depósitos de combustível ejectáveis.

Com a incorporação de depósitos nas asas, a autonomia do Mustang foi extraordinariamente aumentada, permitindo ao Mustang chegar ao centro da Alemanha. Quando os caças inmterceptores alemães fossem detectados, os Mustang ejectavam os seus depósitos e podiam combater sem os problemas aerodinânicos resultado do transporte de combustível em depósitos sub alares.

Os últimos Mustang
Foram concebidas várias versões «ligeiras» do Mustang, que resultaram no P-51H que entrou ao serviço mesmo quando a guerra estava a terminar.

Outro projecto estranho foi o F-82 «Twin Mustang» que era constituido por duas fuselagens de Mustang colocadas lado a lado e ligadas por uma asa comum. Era uma aeronave com maior autonomia, mas a sua manobrabilidade era terrívelmente má.

Guerra da Coreia
O Mustang foi um dos poucos aviões de combate da II guerra mundial a ter entrado em combate na guerra da Coreia. Na altura os Mustang tinham sido redesignados F-51, embora tenham sido essencialmente utilizados para operações de ataque ao solo.
Ele era completamente obsoleto perante os caças soviéticos MiG-15.

-

   
---