Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

P-47C «Thunderbolt»
Avião de caça
P-47D 30
Caça bombardeiro
P-47N «Thunderbolt»
Avião de caça

P-47N «Thunderbolt»
Avião de caça (Republic Aviation)
P-47N «Thunderbolt»

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 11 M
Envergadura: 12.97 M
Altura: 4.47
1 x motores Pratt & Witney R-2800-77
Potência total: 2800 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 5067 Kg
Peso máximo/descolagem: 9390 Kg
Numero de suportes p/ armas: 2
Capacidade de carga/armamento: Kg
Tripulação : 1
Passageiros: a
Velocidade Maxima: 752 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 0 Km/h
Autonomia standard /carregado : 2800 Km
Autonomia máxima / leve 3782 Km.
Altitude máxima: Não disponível


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 8 x 12.7mm Browning M2 (Calibre: 12.7 )

Forum de discussão

O desenvolvimento do P-47N, vem na sequência da necessidade de desenvolver uma versão do Thunderbolt, especificamente equipada para combate no Pacífico.

Naquele teatro de operações, o principal problema era o da distância, pelo que o alcance operacional das aeronaves e a sua capacidade para voar de um ponto para o outro assumia uma importância fundamental.

O P-47N foi equipado com uma asa ligeiramente mais fina e de maior dimensão. Ele voou pela primeira vez em Setembro de 1944. Ele manteve o motor R-2800-57-C com turbo compressor.
Pela primeira vez neste tipo de avião, foram colocados depositos de combustível nas asas, e o trem de aterragem foi reforçado, para permitir a operação em pistas semi-preparadas e também por causa do maior peso do avião.

O P-47N foi o mais pesado de todos os Thunderbolt produzidos. A aeronave manteve as mesmas oito metralhadoras 12.7mm, possuindo também capacidade para transportar foguetes.

O P-47N foi utilizado na área do Pacífico para escolta dos bombardeiros B-29, pois com a sua capacidade adicional e autonomia alargada, eles podiam acompanhar os bombardeiros desde a ilha de Saipan até ao Japão.

No total foram produzidos 1,667 exemplares do P-47N, com os últimos a saír da linha de montagem em Dezembro de 1945, quatro meses após o final da guerra.

Informação genérica:
O P-43 «Lancer», derivado do Seversky P-35. 51 exemplares ainda foram comprados pela China. O projecto foi preterido em favor do P-47.
O Thunderbolt foi um dos maiores aviões de caça com motor a pistão a ter entrado em produção.

Vamos encontrar a origem do P-47 Thunderbolt, no projecto da Republic que foi a resposta ao pedido da força aérea do exército norte-americano, para um caça todo em metal, motor radial e trem retractil. A essa concorrência a empresa Republic Aviation, que na altura se chamava Seversky, apresentou o modelo vencedor P-35.

Posteriormente, o P-35 foi preterido pelo caça P-40 da Curtiss, mas a Republic Aviation continuou a desenvolver o seu caça, na forma do P-43 «Lancer».

No entanto, o desenvolvimento de uma versão mais sofisticada do «Lancer» ficou pelo caminho quando a Republic Aviation começou a desenvolver o seu novo projecto, o P-47, com base numa versão modificada do P-43 e incorporando muitas das lições que já tinha sido possível retirar dos primeiros meses da guerra depois de analisado o comportamento dos novos aviões de combate alemães e ritânicos.

O novo caça foi apresentado à força aérea do exército dos Estados Unidos em 12 de Junho de 1940, alguns dias antes da queda da França e a 6 de Setembro foi autorizada a produção de protótipos, recebendo a designação XP-47.

Talvez a mais distintiva característica do P-47 tenha sido o seu tamanho. Na verdade, embora classificado como um caça, um P-47C de 1941 era mais pesado que por exemplo os bombardeiros alemães Junkers Stuka das últimas séries produzidas em 1944.
A razão da sua dimensão prendia-se naturalmente com a enorme dimensão do motor e com a sua potência.
O P-47 também representou, provavelmente mais que o P-51 «Mustang», a tradição americana de produzir aeronaves extremamente resistentes, que conseguissem proteger o piloto, o que ajudou a reduzir o número de baixas.

O seu motor atingia a mais alta potência a cerca de 8.000m de altitude e por isso era a grande altitude que o P-47 melhor mostrava a sua performance, já a altitudes mais baixas a situação era diferente. A aeronave tinha uma velocidade de ascensão inicial relativamente pobre. Já o seu enorme peso, permitia-lhe atingir altas velocidades em voo picado.

Factor negativo a considerar, foi o custo do P-47, que foi o mais caro caça norte-americano da II guerra. Com um custo estimado em 85.000 dólares ele era bastante mais caro que o P-51 Mustang, que tinha um preço estimado em 51.000 dólares.

-

   
---