Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

Me-262A 1a «Schwalbe»
Avião de caça
Me-262A 2a «Sturmvogel»
Caça bombardeiro
Sukhoi Su-9-I
Avião de caça

Sukhoi Su-9-I
Avião de caça (UAC-KnAAPO)
Sukhoi Su-9-I

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 10.55 M
Envergadura: 11.2 M
Altura: 0
2 x motores Junkers-Jumo / RD-10
Potência total: 1800 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 4060 Kg
Peso máximo/descolagem: 6100 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: 0 Kg
Tripulação : 1
Passageiros: 0 a 0
Velocidade Maxima: 0 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 0 Km/h
Autonomia standard /carregado : 0 Km
Autonomia máxima / leve 0 Km.
Altitude máxima: 12250 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 1 x 37mm N-37 (Ru) (Calibre: 37 ) - 2 x 23mm NR-23 / AM-23 (Calibre: 23 )

Forum de discussão

Quando em Fevereiro de 1945, o ditador José Estaline ordenou a produção de caças soviéticos a reação, o gabinete Sukhoi, juntamente com o gabinete Mikoyan receberam ordens para desenhar aviões de caça com dois motores.

Estaline ordenou que se fizesse tudo o que fosse possível para cumprir o prazo de seis meses até ao primeiro voo, incluindo a cópia directa do caça alemão Me-262.

O Su-9, é assim o resultado desse processo de tentativa de desenvolvimento de uma cópia soviética do caça da Messerschmitt.

No entanto, tanto o gabinete de Sukhoi como o Mikoyan, produziram modificações significativas no modelo alemao, muitas delas influenciadas pelas exigências dos pilotos, que se queixavam da fraca proteção dos aviões russos perante a anti-aérea alemã (milhares de caças russos eram feitos de madeira).
O Me-262 soviético recebeu protecção adicional mas desde logo os engenheiros perceberam que as asas eram demasiado pequenas para uma aeronave relativamente pesada.

A aeronave recebeu sistemas que eram novidade na produção russa, como para-quedas para reduzir a velocidade e sistemas de controlo hidraulicos.

No nariz da aeronave estavam instalados dois canhões de 23mm e um canhão de 37mm (em oposição aos quatro canhões de 20mm no modelo alemão)

Primeiro voo:
O primeiro voo do Su-9 ocorreu apenas em Outubro de 1946 e o avião foi mostrado publicamente pela primeira vez em 3 de Agosto de 1947.

No entanto, embora os engenheiros russos tenham conseguido copiar a aeronave e mesmo efectuar modificações que melhoraram algumas das suas prestações, Esaline nunca perdoou que o gabinete Sukhoi demorasse tanto tempo para produzir o exteriormente era uma mera cópia do caça alemão, especialmente quando comparado com o projeto do MiG-9 (que obedecia à mesma especificação), que possuia linhas e aspecto mais modernos e era resultado do desenvolvimento dos engenheiros russos.

Alexander Yakovlev: Vice-ministro da aviação e ao mesmo tempo director do gabinete Yak, ele é acusado de ser o coveiro do Sukhoi Su-9, para favorecer o seu projeto do Yakovlev Yak-15.
Várias fontes, afirmam que as guerras por influência dentro dos altos circulos do Kremlin (onde Alexander Yakovlev era vice-ministro da aviação), levaram a que este tivesse influenciado Estaline, afirmando junto do ditador comunista que o Su-9 era pouco mais que uma cópia mal feita do caça Me-262.

Há no entanto quem afirme que a versão russo do Me-262 era na realidade muito superior ao MiG-9, ainda que os numeros oficiais mostrem que as duas aeronaves eram idênticas.
Estaline, que não tinha o gabinete Sukhoi em grande conta contribuirá para que o caça não seja produzido. O gabinete Sukhoi será mesmo encerrado em Novembro de 1949, reabrindo apenas após a morte de Estaline.

O Su-9 chegou a receber autorização para produção, mas nunca chegou a saír das linhas de montagem russas.


Nota:
A designação Sukhoi Su-9 foi posteriormente utilizada por outras aeronaves, pelo que o Su-9 derivado do Me-262 alemão recebeu a designação de Su-9(I).

Informação genérica:
Primeira aeronave de caça operacional, o Me-262 foi o precursor da era do jacto em todas as forças aéreas do mundo e marcou o fim dos caças com motor a hélice convencionais. Curiosamente ele voou pela primeira vez em 18 de Abril de 1941, utilizando para o efeito motores a helice convencionais, que foram utilizados para permitir o desenvolvimento das qualidades aerodinâmicas do avião, enquanto se esperava pelos motores BMW que ainda estavam em desenvolvimento.
Porém, os motores BMW-003 falharam os dois desastrosamente quando em Novembro de 1941 foi feito o primeiro teste. O avião não chegou a levantar voo.

O primeiro voo de um Me-262 equipado (com motores Junkers) a jato ocorreu apenas em 18 de Julho de 1942. Foram produzidos vários protótipos e colocada uma encomenda inicial de 30 exemplares de pré-série que foram designados Me-262A-0.

O primeiro Me-262 de série, conhecido como Me-262A-1a.

Versão bombardeiro «Sturmvogel»
Juntamente com a versão de caça interceptor, foi desenvolvida uma versão caça-bombardeiro, por pressão pessoal de Adolf Hitler. O Me-262 demonstrou não ser um bombardeiro eficiente

Erros na utilização táctica
Mesmo a versão «interceptor» estava armada com quatro canhões de 30mm com uma cadência de tiro relativamente reduzida.

Como a Alemanha estava a ser fortemente atingida por ataques aéreos, o Me-262 foi pensado para a função de intercepção, ou seja, ataque aos bombardeiros norte-americanos.

Segundo os pilotos alemães, a utilização que foi dada à aeronave (interceptor e bombardeiro) condicionou os resultados pouco satisfatórios do avião.

Também segundo os pilotos alemães, o Me-262 deveria ter sido utilizado na função de caça, destinado exclusivamente a atacar os P-51 Mustang, que em 1944 e 1945 chegavam à Alemanha em vagas de centenas de aeronaves e até milhares, para proteger os bombardeiros. Atacando os caças, a destruição dos bombardeiros seria facilitada.
No entanto, esta tese também é discutível, uma vez que os norte-americanos e britânicos tinham uma capacidade industrial tal, que conseguiam produzir caças em numeros muito superiores aos que os alemães conseguiam destruir, além de gozarem de uma enorme superioridade numérica.

Alguns Me-262 foram adaptados para a função de caça puro, com a remoção de dois dos canhões de 30mm e a adaptação de dois canhões de 20mm de maior cadência de tiro.

Versão caça-nocturno
Para atacar os bombardeiros britânicos, que efectuavam os ataques nocturnos (os norte-americanos faziam ataques diurnos) os alemães desenvolveram uma versão do Me-262 equipada com radar.
Tratou-se do Me-262B, versão com dois lugares, adaptada da versão de treino.

Destruição da industria alemã
A profusão de versões do Me-262 e o tempo necessário para o seu teste e desenvolvimento foram potenciadas por um probelema maior.

Esse problema era acima de tudo o resultado dos ataques aéreos aliados e a desorganização logística que eles provocavam. Os problemas eram múltilplos, e íam desde a falta de peças e componentes para terminar as aeronaves (que aguardavam nas fábricas a conclusão do seu fabrico), até à falta de peças de reposição para manutenção e reparação das aeronaves já declaradas operacionais.

Estes problemas e a falta de tempo para desenvolver as várias versões da aeronave, levaram a que apenas 25% dos mais de 1.380 Me-262 que saíram das fábricas, tenha efectivamente visto qualquer utilização operacional após a sua entrega à Luftwaffe.


Sukhoi Su-9, o Me-262 russo
O Me-262 e o Su-9. Embora a estrutura seja a mesma, o gabinete Sukhoi já mostrava em 1946 a sua grande mestria em modificar modelos e melhora-los. As diferenças entre o original e o modificado não foram no entanto suficientes e o Su-9 não chegou a ser produzido em série.

Ainda antes do fim da guerra, perante notícias de que a Grã Bretanha já tinha caças a jato operacionais (Meteor) e de que os Estados Unidos também já tinham enviado caças de pré série para combate (P-80) Estaline ordenou programas de emergência, ordenando explicitamente a cópia do Me-262 alemão.

O gabinete Sukhoi e o gabinete Mikoyan receberam a incumbência de desenvolver os projetos de dois motores. Os dois gabinetes de desenvolvimento partiram da mesma base mas acabaram modificando o projeto alemão para as necessidades russas. Enquanto o projeto do gabinete Mikoyan evoluiu para um caça bastante diferente, o gabinete Sukhoi manteve a configuração básica do Me-262. A principal diferença entre o projeto alemão e o russo é visivel quando os dois são vistos de frente, dado que de perfil, a diferença é apenas visivel nas modificações ao nível do nariz do avião russo.

-

   
---