Dados sobre utilizadores deste modelo
Estados Unidos da América



Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

F102 «Delta Dagger»
Caça interceptor
F106A «Delta Dart»
Caça interceptor

F106A «Delta Dart»
Caça interceptor (Convair)
F106A «Delta Dart»

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 21.55 M
Envergadura: 11.67 M
Altura: 6.15
1 x motores Pratt & Whitney J-75-17
Potência total: 11130 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 10725 Kg
Peso máximo/descolagem: 17350 Kg
Numero de suportes p/ armas: 4
Capacidade de carga/armamento: Kg
Tripulação : 1
Passageiros: 0 a 0
Velocidade Maxima: 2137 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 0 Km/h
Autonomia standard /carregado : 1600 Km
Autonomia máxima / leve 1900 Km.
Altitude máxima: Não disponível


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 1 x 20mm M61-A1 «Vulcan» (Calibre: 20 )
Foguetes / Misseis / bombas que pode utilizar
- Hughes AIM-4B «Falcon» (missil ar-ar)

Forum de discussão

Inicialmente designado F-102B, o F-106 é um derivado direto do F102 «Delta Dagger», conforme o plano inicial de desenvolvimento, que previa uma aeronave mais sofisticada a ser produzida logo que todos os sistemas previstos tivessem sido desenvolvidos.

O F-106 recebeu um novo motor mais potente, mas foi também objeto de um redesenho de forma a lhe dar melhor comportamento aerodinâmico.

Exteriormente as principais diferenças são as tomadas de ar do motor que estão muito mais requadas, próximo às asas.
O leme vertical também tem uma forma trapezoidal em vez da forma triangular do F-102.

O novo motor, com quase 60% mais potência, permitiu ao avião atingir a velocidade de Mach 2,3.

O F106 voou pela primeira vez em 26 de Dezembro de 1956. Uma versão modernizada, o F-106A já dispunha de baias internas para mísseis AIR-2A «Gennie», com ogiva atómica, destinados a atacar formações de bombardeiros.

A partir de 1973, as aeronaves recebem um canhão M61 de 20mm e seis canos giratório.

O F-106 foi produzido em numeros inferiores ao seu antecessor F-102. A produção, que terminou em 1961 foi constituida por 277 F-106A e 63 F-106B.
A vida operacional do Delta Dart foi longa e a aeronave só saiu de serviço em 1988, altura em que foi retirado da «Air National Guard».

Informação genérica:
O projeto de caça interceptor supersónico que levou ao desenvolvimento desta família de aeronaves teve o seu inicio com uma especificação de Outubro de 1948.

O projecto conhecido como «Interceptor 1954» dividia-se em duas partes.
A primeira permitiria a construção de uma aeronave menos sofisticada mas com potência elevada e a segunda incluiria sistemas electrónicos e novos sistemas de armas.

O rebentamento por parte da União Soviética da sua primeira bomba atómica em 29 de Agosto de 1949, dez meses depois, causou grande preocupação nos Estados Unidos, dado a União Soviética ter demonstrado possuir capacidade para produzir um engenho nuclear.
Possuindo capacidade para produzir a bomba atómica a URSS poderia desenvolver a capacidade para a lançar utilizando bombardeiros.

Em Junho de 1950, com o inicio da guerra da Coreia, o desenvolvimento desta aeronave tornou-se ainda mais urgente.
O projecto de interceptor básico, teve preferência, já que o seu desenvolvimento seria seguramente mais rápido.

F-102
O F-102 Delta Dagger, é o resultado desse processo de emergência, para disponibilizar para a Força Aérea norte americana, uma aeronave que fosse claramente superior ao que os soviéticos pudessem dispor.

-

   
---