Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

B737-200
Aeronave comercial regional
B737-300
Aeronave comercial Medio Alcance
B737-400
Aeronave comercial Medio Alcance
B737-500
Aeronave comercial regional
B737-700 NG
Aeronave comercial Medio Alcance
B737-800
Aeronave comercial Medio Alcance
B737-600
Aeronave comercial Medio Alcance
B737-900ER
Aeronave comercial Medio Alcance

B737-500
Aeronave comercial regional (Boeing)
B737-500

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 31.1 M
Envergadura: 28.9 M
Altura: 11.1
2 x motores CFM56-3B-1
Potência total: 18000 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 31300 Kg
Peso máximo/descolagem: 61550 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: Kg
Tripulação : 2
Passageiros: 108 a 132
Velocidade Maxima: 0 Km/h
Máxima(nível do mar): 19 Km/h
De cruzeiro: 0 Km/h
Autonomia standard /carregado : 0 Km
Autonomia máxima / leve 2896 Km.
Altitude máxima: Não disponível


- - -

Forum de discussão

Na segunda metada da década de 1980, tornara-se evidente que o B737-200 não podia ser modificado e os seus motores já ultrapassados tinham deixado de ser eficientes em termos de economia e também em termos de ruido.

No entanto, as companhias aéreas continuavam a necessitar de uma aeronave na gama dos 130 passageiros e esta conjunção de fatores levou ao desenvolvimento a partir de 1987 de uma nova aeronave, que substituisse o B737-200 nessa gama.

Lançado em 1989 o modelo 500 foi por isso o substituto direto do modelo 200, que tinha entrado em produção em 1967 e que saiu de linha em Junho de 1988.

O Boeing 737-500 é no entanto uma versão encurtada em 2,39m do 737-300, que assim abandonou os característicos motores de configuração alongada do 737-200.

Uma versão ainda menor, conhecida como 737-250 com capacidade para 100 passageiros foi igualmente estudada, mas nenhuma transportadora demonstrou interesse no modelo.

O B737-500 transformou-se no substituto ideal para o B737-200, especialmente para as empresas que não precisavam da maior capacidade disponibilizada pelo modelo 300 e 400, beneficiando do menor consumo do motor utilizado no 737-500.

Informação genérica:
As aeronaves da família Boeing-737 começaram a ser concebidas em 1964, tendo o primeiro avião do tipo voado em 1967.

A Boeing atrasou-se relativamente ao seu principal concorrente norte-americano (a Douglas), que lançou o DC-9 em 1965, que nesse mesmo ano já estava em serviço comercial.

O 737 acabou por se tornar no maior sucesso do fabricante, com m fabricados em várias versões. Eles também foram utilizados para fins militares, nomeadamente como transporte VIP e aeronave de evacuação médica e mais recentemente como plataforma para radares aerotransportados de aviso aéreo antecipado.

O primeiro modelo do 737, esteve em produção durante o final dos anos 60, toda a década de 70 e até ao inicio da década de 1980.
Em 1984 a Boeing lançou a primeira versão modificada, o Boeing 737-300, com maior capacidade de transporte.

Quatro anos depois, é lançado o Boeing 737-400, com uma capacidade máxima de 168 passageiros. O modelo 400, destinou-se a complementar a gama 737, mas também a apresentar um produto que pudesse substituir o Boeing 727-100/200 que deixou a linha de montagem em 1984.

No ano seguinte, a Boeing lançou o B737-500, uma versão reduzida, destinada a substituir os B737-200 mais antigos e gastadores que começaram a ser retirados de serviço.

«NG» Next Generation

A esta fase de substituições, seguiu-se uma outra no final da década de 1990 que ficou conhecida como «NG» ou «Next Generation». Em 1997 a Boeing lançava o seu primeito NG como o B737-700, que vinha substituir o B737-300.

Na mesma altura a Boeing lança o B737-800. Esta aeronave de muito capacidade, destinou-se a substituir o B737-400, mas também tinha como objetivo substituir o B727-200 que estava a ser retirado em muitas companhias norte-americanas.

No inicio do ano 2000 a Boeing lança o 737-900, uma versão ainda mais longa, destinada a substituir o B757, cuja saída da linha de produção já tinha sido anunciada.
A versão B737-900 foi complementada pelo B737-900ER (Extended Range) que acabaria por substituir completamente o B737-900.

737 MAX, o 737 do século XXI

O Boeing-737 continua em produção nos Estados Unidos e em 2010 foi anunciada uma nova séria que será conhecida como Boeing 737 MAX. As aeronaves serão conhecidas como B737-6, B737-7, B737-8 e B737-9.

O Boeing-737 foi proposto em várias versões militarizadas, tanto para transporte como para pesquisa aérea, com vários tipos de sensores de forma a utiliza-lo como aeronave de gestão de dados em campo de batalha ou como aeronave de patrulha e vigilância marítima, como substituto do P-3 Orion.



Os modelos do Boeing 737 e a data do lançamento de cada modelo:

 
até 136 pax
137 a 159 pax
160 a 185 pax
> 185 pax
1967
B737-100
(124)
1967
B737-200
(136)
1984
B737-300
(149)
1988
B737-400
(168)
1989
B737-500
(120)
1997
B737-700
(148)
1997
B737-800
(189)
1998
B737-600
(130)
2006
B737-900ER
(215)

-

   
---