Dados sobre utilizadores deste modelo
União Soviética

Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

L-29 Delfin (Maya)
Aeronave de treino
L-39 «Albatros»
Aeronave de treino
L-159 «Alca»
Aeronave de treino avançado

L-29 Delfin (Maya)
Aeronave de treino (Aero Vodochody)
L-29  Delfin (Maya)

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 10.81 M
Envergadura: 10.29 M
Altura: 3.13
1 x motores Motorlet M-701 c500
Potência total: 890 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 2356 Kg
Peso máximo/descolagem: 3540 Kg
Numero de suportes p/ armas: 2
Capacidade de carga/armamento: 200 Kg
Tripulação : 1+1
Passageiros: 0 a 0
Velocidade Maxima: 655 Km/h
Máxima(nível do mar): 620 Km/h
De cruzeiro: 545 Km/h
Autonomia standard /carregado : 500 Km
Autonomia máxima / leve 640 Km.
Altitude máxima: 11000 Metros


- - -

Forum de discussão

O treinador L-29 foi o primeiro avião a jato de concepção checoslovaca. Ele resultou de uma tentativa por parte da União Soviética e dos países do Pacto de Varsóvia para criar uma aeronave de treino que fosse comum aos vários exércitos do bloco militar comunista.

Três aeronaves foram apresentadas. Uma russa, outra polaca e outra checoslovaca. Esta última foi escolhida, em 1960, tendo a produção em série do modelo começado em 1961.

O L-29 foi encomendado em grandes números, sendo naturalmente o principal cliente a aviação da União Soviética.
No entanto, grande parte dos países do bloco de leste também adquiriram o avião, embora a Polónia, que tinha apresentado o seu próprio modelo, acabasse por adquirir o seu próprio avião.

Informação genérica:
As aeronaves do tipo L-39 / L-139 / L- 59 / L-159 têm a sua origem na antiga Checoslováquia, tendo aparecido em 1968 como substituto do modelo L-29 «Delfin» também produzido pela Aero Vodochody.

L-29
Família de aeronaves ligeiras de treino avançado que foi adotada pelos países do pacto de Varsóvia, tendo sido produzidas 3.665 unidades.

L-39
Substituto do L-29 cuja primeira versão embora não tenha tido o mesmo sucesso, conseguiu mesmo assim vários sucessos de exportação, tendo sido vendido para vários países do antigo Pacto de Varsóvia e também para países aliados da antiga URSS. Entre os utilizadores do L-39 estão países como o Afeganistão, Angola, Cuba e a União Soviética / Rússia.

L-59
A versão L-59 foi lançada mais tarde, já depois da queda da União Soviética. O L-59 pouco se destingue do L-39, para lá do nariz mais alongado.

L-139 equipado com motor Garret, foi promovido nos países ocidentais, depois do colapso da União Soviética e do fim do Pacto de Varsóvia.

L-159 - Uma versão mais recente e mais avançada, que conta com um motor Honeywell mais potente e com menor consumo de combustível.
O L-159 também tem uma estrutura reforçada, para permitir o transporte de mais armamento nas asas.

-

   
---