Dados sobre utilizadores deste modelo
Estados Unidos da América
Reino Unido



Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

M-14 «Super Electra»
Aeronave comercial Medio Alcance
A-29 «Hudson»
Bombardeiro leve / táctico
M-18 / C-60 «Lodestar»
Aeronave comercial Medio Alcance
PV-2 «Harpoon»
Aeronave ligeira de vigilância marítima

A-29 «Hudson»
Bombardeiro leve / táctico (Lockeed Martin)
A-29 «Hudson»

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 13.51 M
Envergadura: 19.96 M
Altura: 3.62
2 x motores Wright Cyclone 9cyl. R-1820-87
Potência total: 2400 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 5400 Kg
Peso máximo/descolagem: 8390 Kg
Numero de suportes p/ armas: 2
Capacidade de carga/armamento: 340 Kg
Tripulação : 6
Passageiros: 0 a 0
Velocidade Maxima: 397 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 0 Km/h
Autonomia standard /carregado : 0 Km
Autonomia máxima / leve 3150 Km.
Altitude máxima: 7470 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 2 x 12.7mm Browning M2 (Calibre: 12.7 )

Forum de discussão

Versão adaptada para utilização militar do Lockeed Super Electra, o Hudson foi apresentado diretamente às autoridades militares da Grã Bretanha em 1938, como bombardeiro leve.

O Hudson foi o primeiro contrato militar da Lockeed e o primeiro contrato de fornecimento foi assinado com os britânicos para o fornecimento de 200 exemplares, no que foi também a maior encomenda recebida até àquele momento pela empresa.

O «Hudson» teve muito mais sucesso como aeronave militar que como aeronave civil. Um total de 2941 exemplares terão sido produzidos entre 1938 e 1943 em várias séries e versões adaptadas a funções distintas.

Foram produzidas duas séries desta aeronave, com as designações C-28 e C-29. A única diferença entre os dois modelos era a utilização de motores Pratt & Whitney R-1830 no primeiro e Wright R-1820 no segundo. O A-28 era por isso ligeiramente mais rápido que o A-29.

AT-18
Um dos objetivos dos britânicos era a utilização do Hudson como aeronave para formação de pilotos. No entanto os norte-americanos solicitaram o desenvolvimento de uma versão especificamente destinada essa função, tendo encomendado 300 unidades do modelo que ficou conhecido como AT-18.

Estima-se que até 2500 exemplares do Hudson terão sido produzidos, a maioria adquiridos pelos britânicos.

Informação genérica:
Esta família de aeronaves, teve a sua origem no desenho pela Lockeed de uma aeronave comercial para transporte de passageiros, na segunda metada da década de 1930.


O Lockeed 14 deparou-se com vários problemas técnicos e além disso também demonstrou ser insuficiente para bater o Douglas DC-2, que trasportava 18 passageiros. A Northwest chegou mesmo a devolver vários exemplares, pelo que a Lockeed desenvolveu uma variante do modelo 14, conhecida como modelo 18 «Lodestar».
Com um comprimento superior em 1.5m, ele tinha capacidade para transportar até 18 passageiros, a mesma quantidade do DC-2 «Dakota».

Os problemas políticos na Europa e a possibilidade de inicio de uma guerra foram vistos pela Lockeed como uma oportunidade de negócio. A empresa propôs aos britânicos, uma aeronave baseada no M-14, dedicada a utilização militar.

-

   
---