Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

Fulmar
Avião de caça

Fulmar
Avião de caça (Fairey)
Fulmar

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 12.2 M
Envergadura: 14.14 M
Altura: 0
1 x motores Rolls Royce Merlin VIII
Potência total: 1275 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 3137 Kg
Peso máximo/descolagem: 4445 Kg
Numero de suportes p/ armas: 1
Capacidade de carga/armamento: 250 Kg
Tripulação : 2
Passageiros: 0 a 0
Velocidade Maxima: 451 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 375 Km/h
Autonomia standard /carregado : 1000 Km
Autonomia máxima / leve 1287 Km.
Altitude máxima: 7925 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 8 x 7.7mm / Browning M1919 (Calibre: 7.7 )

Forum de discussão

Desenvolvido em 1938, a partir de um projeto do bombardeiro P.4/34, o Fulmar é um caça naval bi-lugar pensado para substituir o B-24 «Skua», que ainda que tivesse voado pela primeira vez em 1937 já estava obsoleto antes de começar a ser entregue. Um primeiro modelo voou ainda em Março de 1938 mas era um PA/34 modificado.
O primeiro voo efetivo de um Fulmar só ocorreu em em 4 de Janeiro de 1940, tendo o modelo sido imediatamente aprovado e entrado ao serviço em Junho desse mesmo ano (sete meses após o primeiro voo).

A sua primeira utilização operacional ocorreu em Setembro e Outubro de 1940 ne defesa da ilha de Malta.

Foram desenvolvidas duas versões distintas do Fulmar. A versão I, com 250 exemplares produzidos e a versão II com 350 exemplares produzidos.

A versão II distinguia-se da versão I por ter um motor de 1300cv uma helice modificada e filtros para utilização em clima tropical.

As entregas do Fulmar (Mk.I e Mk.II) terminaram em Fevereiro de 1943, com 600 exemplares produzidos.

Informação genérica:
Em meados da década de 1930 tornara-se evidente que as aeronaves da Royal air Force e também da Royal Navy estavam desesperadamente antiquadas e obsoletas. Com a ascenção de Hitler ao poder, os britânicos começaram lentamente a desenvolver planos para modernizar as suas forças armadas.

Resultado desses planos, a empresa Fairey apresentou três modelos de aeronaves que partilhavam grande parte dos componentes, ainda que se destinassem a distintas funções.

O projeto destinava-se a responder às necessidades que os britânicos consideravam de maior importância para um eventual conflito com a Alemanha.
Como achavam que a França dificilmente seria derrotada completamente pelos alemães, os britânicos desenharam aeronaves com um alcance operacional bastante elevado (que superava em tudo o dos seus congéneres alemães) e que pudessem atacar o inimigo a longas distâncias.

O problema é que para desenvolverem aeronaves com grande raio de ação operacional as aeronaves tinham que ser volumosas e transportar mais que um só piloto. Como a motorização era limitada, aeronaves deste tipo acabaram por ficar restringidas a velocidades muito reduzidas o que as transformava em alvos muito fáceis dos aviões alemães.

Fairey Battle:
Bombardeiro ligeiro com alcance de 1600km. A aeronave estava levemente armada (2 metralhadoras) e transportava 670kg de bombas interna e externamente. Transportava três homens. Alguns Battle foram vendidos para países aliados, mas o avião foi retirado de serviço de primeira linha.

Fairey Albacore:
Beneficiando da autonomia do modelo base, o Albacore foi desenhado para operações a partir de porta-aviões. No entanto as suas prestações também nunca foram adequadas e tal como o Battle, o Albacore também estava obsoleto quando começou a ser entregue.

-

   
---