A5-M2 «Claude»
Avião de caça (Mitsubishi)
A5-M2 «Claude»

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 7.56 M
Envergadura: 11 M
Altura: 3.27
1 x motores Nakajima Kotobuki-2 kai 3-ko
Potência total: 690 HP/CV
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 1204 Kg
Peso máximo/descolagem: 1659 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: Kg
Tripulação : 1
Passageiros: 0 a 0
Velocidade Maxima: 422 Km/h
Máxima(nível do mar): 370 Km/h
De cruzeiro: 0 Km/h
Autonomia standard /carregado : 700 Km
Autonomia máxima / leve 1058 Km.
Altitude máxima: Não disponível


- - -

Forum de discussão

Conhecido na marinha japonesa como «caça baseado em porta aviões tipo 96» o «Claude» na designação que lhe foi dada pelos norte-americanos foi um caça naval da marinha imperial do Japão, que entrou ao serviço em 1936.

Os estudos e desenvolvimento do A5-M começaram em Fevereiro de 1934, como resultado de um pedido da marinha imperial para um caça monolugar para operação naval que pudesse atingir a velocidade máxima de 350km/h.

O modelo, deveria ter capacidade para se superiorizar ao caça biplano Grumman F2-F da marinha norte-americana que acabava de ser encomendado.

A mais importante característica do «Claude» consistia no facto de ser o primeiro caça embarcado na configuração monoplano. No entanto, ao contrário dos caças norte-americanos o caça japonês mantinha o trem de aterragem fixo, já que os japoneses, como os britânicos foram mais conservadores na adoção do trem de aterragem retratil.

No entanto, estranhamente, a marinha imperial japonesa não exigiu que o caça a apresentar tivesse capacidade para operar a partir de porta-aviões, temendo que para cumprir com essa exigência os projetistas ficassem demasiado condicionados e apresentassem projetos pouco evoluidos.

O primeiro protótipo, movido por um motor Nakajima «Kotobuki» de 600cv de potência e armado com duas metralhadoras de calibre 7.7mm voou pela primeira vez em 4 de Fevereiro de 1935. Este modelo tinha asas em «W» e foi a base para o que seria o A5-M1 da Mitsubishi, que após vário testes foi finalmente aceite pela Marinha Imperial no Outono de 1936 como caça Type-96.

Setenta e cinco modelos foram entregues, até se substituir a primeira versão (A5-M1) por uma versão ligeiramente melhorada, com um motor de 690cv, que ficou conhecida como A5-M2, dos quais se produziram 124 exemplares.

Experimentalmente foi lançada a versão A5-M3 com apenas três exemplares produzidos, equipada com um motor Hispano-Suiza.

A última versão foi a A5-M4, que resultou de exigências do conflito na China.
Quando a aviação chinesa se retirou para o interior do país, os A5-M2 deixaram de poder entrar no conflito por falta de autonomia.

Foi assim desenvolvido um programa de emergência que resultou na versão A5-M4 que entrou ao serviço em 1938.
A principal alteração consistia no motor Kotobuki 41 de 785cv de potência e na inclusão de um tanque de combustível ventral descartável com capacidade para 160 L, que lhe davam um alcance máximo de 1200km.

No total, foram produzidos 782 caças A5-M (em todas as versões), com mais 39 produzidos pela empresa Watanabe e outros 161 pelo arsenal naval de guerra, elevando o total para 982 exemplares.

Os últimos A5-M em serviço foram retirados logo em 1942, quando já tinham sido substituidos pelo muito mais eficaz A6-M «Zero».

Informação genérica:
- - -

-

   
---