Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

Ar-234B Blitz
Bombardeiro leve / táctico
Me 163B
Caça interceptor
He 162A Salamander
Avião de caça

He 162A Salamander
Avião de caça (Heinkel)
He 162A Salamander

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 9.05 M
Envergadura: 7.2 M
Altura: 2.6
1 x motores BMW 003 E1 turbojet
Potência total: 920 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 1663 Kg
Peso máximo/descolagem: 2805 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: 0 Kg
Tripulação : 1
Passageiros: 0 a 0
Velocidade Maxima: 790 Km/h
Máxima(nível do mar): 838 Km/h
De cruzeiro: 500 Km/h
Autonomia standard /carregado : 595 Km
Autonomia máxima / leve 620 Km.
Altitude máxima: 11000 Metros


- - -

Canhões / Metralhadoras
- 2 x 20mm MG-151/20 (Calibre: 20 )

Forum de discussão

O caça He.162 resultou de um pedido pelo ministério do ar da Alemanha emitido no dia 8 de Setembro de 1944 para um caça pequeno, ágil e que utilizasse materiais não estratégicos, como madeira e cartão prensado, que pudessem ser construido em grande quantidade e pilotado por pilotos com pouca experiência.

O processo decorreu durante menos de três semanas. As propostas foram entregues a 20 de Setembro o He-162 foi escolhido no dia 30 de Setembro.

A ideia era desenvolver aeronaves que pudessem ser construidas em qualquer lugar, com custos mínimos. O número de produção previsto era de 4.000 a 6.000 unidades por mês (seis mil). A produção prevista para Maio de 1945 era já de 2.000 unidades por mês.

Ao mesmo tempo, as novas aeronaves também deveriam ser simples de pilotar, tornando possível a qualquer cadete com apenas algumas horas de instrução, entrar na aeronave e pilota-la sem grandes dificuldades.

Segundo os responsáveis alemães escreveram, o treino dos pilotos das juventudes hitlerianas seria terminado já em situações de combate real.

Experiência prévia da Heinkel

O fabricante Heinkel tinha feito várias tentativas para produzir aeronaves a jato, a mais famosa das quais, o He.280, competiu com o Me 262, tendo perdido a competição para este último, tendo o projeto sido abandonado em 27 de Março de 1943.

O He 162 foi desenhado por Siegfried Gunter e Karl Schwarlzer, que tinha participado no programa de desenvolvimento do He 280 e tinha um corpo numa liga de metal leve e uma asa inteiriça em madeira e cartão prensado, sobre a qual se instalava um motor BMW-003E. O armamento era constituido por dois canhões de 20mm.

O projeto foi aprovado em Setembro de 1944 e sem testes e sem protótipos, foi decidido iniciar um programa de emergência de construção.
De tal forma o programa era urgente, que os protótipos, aeronaves de pré-série e aeronaves de produção em série começaram a ser produzidas ao mesmo tempo.
O primeiro voo ocorreu num periodo record, a 6 de Dezembro de 1944, três meses depois do pedido à industria e quando ao mesmo tempo, já havia muitos exemplares começados e produzidos pelo menos parcialmente.

Muitos dos caças que eram protótipos receberam numeração como se fossem produtos de pré-série. Inicialmente alguns exemplares foram construidos com dois canhões de 30mm (He 162-A1), mas logo que se testou a ideia, ela teve que ser abandonada por causa do excesso de vibração.

Várias versões foram propostas pelo fabricante, mas nenhuma passou da fase de protótipo.
Era possível ultrapassar a velocidade máxima de 790km/h em situações de emergência (atingindo 890km/h em altitude e 905km/h ao nível do mar durante 30 segundos) e nesse caso o motor tinha que ser substituido. A sua revisão era possível, mas tomava mais tempo que a construção de um motor novo.

No final de Janeiro de 1945, foi criada a unidade especial de testes nº 162, que era comandada por um dos poucos ases sobreviventes da Luftwaffe. No inicio de Fevereiro, o comando da Luftwaffe indicava claramente que não tinha a certeza que o avião pudesse ser utilizado como caça. A unidade especial de testes, deveria continuar a testar o novo avião.

Mas a pressão dos dirigentes nazistas, rapidamente levou a que poucos dias depois de constituida a unidade especial de testes, e independentemente das enormes dúvidas que se levantavam, fossem criados dois grupos de combate de caças He 162, principalmente depois de os aliados terem tomado a ponte Luddendorf e atravessado o Reno.
Estes grupos porém, nunca atingiram a operacionalidade. A falta de combustível e as dificuldades na adaptação ao novo avião levaram a que o único combate que terá ocorrido, terá tido lugar no dia 26 de Abril de 1945, quatro dias antes do suicidio de Hitler.

Não existe documentação precisa sobre o número de Heinkel He 162 que foram completados.
A Luftwaffe reconheceu ter recebido 150 aeronaves. Aparentemente 50 exemplares saíram das fábricas sem qualquer documentação.
As fontes mais fiáveis afirmam que 100 exemplares do avião foram encontrados pelos aliados em fase final de produção, e mais 800 em linha de produção em diferentes estágios de finalização.

Aceitação operacional

Embora a Luftwaffe tenha reconhecido ter tomado posse de 150 aeronaves, afirmou no inicio de Fevereiro que não havia sequer certezas de que o He 162A pudesse ser utilizado como caça. Depois deste documento não há qualquer registo de que o avião tenha chegado a ser declarado operacional.

O facto de a produção de série ter começado ao mesmo tempo que os protótipos e as aeronaves de pré-série levou a que a situação tenha gerado alguma confusão, que era natural naquele periodo conturbado. Os níveis de produção e o próprio conceito, foram julgados anacrónicos pelo ás alemão, o general Adolf Galland.


Aeronave instável

O He 162 voou em Dezembro de 1944 mas rapidamente se notou que era uma aeronave extremamente dificil de controlar. A sua tendência para rolar, e a sua extrema instabilidade a velocidades superiores a 500km/h implicavam a necessidade de recorrer a pilotos extremamente experientes para conseguir controlar o avião.

Mas pilotos extremamente experientes em grande número era o que a Alemanha não tinha em 1945 e os poucos que tinha era suposto receberem os muito mais avançados e poderosos Me 262.

Todas estas dificuldades terão levado os comandos da Luftwaffe a considerar a utilização da aeronave desadequada.

Testes americanos em 1946
Depois da guerra pelo menos uma aeronave do tipo foi testada por pilotos americanos. Os problemas de instabilidade, dificuldade na pilotagem (ainda que não na manobrabilidade em altitude) foram apontados. Ao mesmo tempo os técnicos também indicaram que a aeronave não provou ser capaz de corresponder às especificações descritas nos documentos apreendidos aos alemães. Não foram aconselhados mais testes, já que a aeronave era já obsoleta.

Volksjagger
O He 162 Salamander recebeu a designação popular de Volksjagger ou caça do povo logo em 30 de Setembro de 1944. A designação teve origem em Herman Goering, que teve a ideia cinco dias após Hitler ter criado o VolksSturm, uma espécie de «guarda do povo», grupos civis armados, que deveriam ajudar a defender o território alemão em caso de necessidade.

Informação genérica:
Desde meados da década de 1930 que a Alemanha demonstrou interesse pelo desenvolvimento de aeronaves movidas por foguetes ou mais tarde por motores a jato.

A necessidade de manter a liderança tecnológica foi sempre entendida como de importância primordial, se a Alemanha queria ter alguma possibilidade de enfrentar potências com vastíssimos recursos e territórios.

Logo, as aeronaves a jato alemãs e os projetos mais ou menos estranhos para a altura, não eram resultado de nenhum gosto especial dos dirigentes nazistas pelas novidades e pelas novas tecnologias, mas sim da aceitação do principio de que, sem uma qualquer vantagem competitiva, a vitória alemã na guerra seria absolutamente impossível.

Heinkel He-176
O primeiro avião a voar propulsionado por um foguete.

Heinkel He-178
O primeiro avião experimental a voar com um motor a reação (27 de Outubro de 1939)

Heinkel He-280
O primeiro avião a reação concebido como caça puro, não provou durante os testes. Ele perdeu para o projeto da Messerschmitt, que resultou no Me-262.

Messerschmitt Me 163
Esta aeronave foi vista como revolucionária e não era exactamente um caça, mas um interceptor de curto raio de ação, cujo comportamento em combate mostrou ser muito deficiente.

Heinkel He-162
O Volksjager, ou caça do povo deveria ser facil de pilotar e o treino seria feito pelos jovens da juventude hitleriana já em combate contra o inimigo. Mais de 800 foram produzidos, embora apenas um pequeno número tenha sido entregue a uma unidade de testes.

Arado Ar-234B
Aeronave de reconhecimento que também foi construida como bombardeiro leve. Apenas 210 foram produzidos e desses pouco mais de metade chegaram a voar.

-

   
---