Aeronaves do mesmo tipo ou relacionadas:

Ar-234B Blitz
Bombardeiro leve / táctico
Me 163B
Caça interceptor
He 162A Salamander
Avião de caça

Me 163B
Caça interceptor (Messerschmitt)
Me 163B

Dimensões:Motores/ Potência
Comprimento: 5.85 M
Envergadura: 9.33 M
Altura: 2.76
1 x motores «Vulture» HWK 509C rocket
Potência total: 1688 Kgf
Peso / Cap. carga Velocidade / Autonomia
Peso vazio: 1908 Kg
Peso máximo/descolagem: 4310 Kg
Numero de suportes p/ armas: 0
Capacidade de carga/armamento: Kg
Tripulação : 1
Passageiros: 0 a 0
Velocidade Maxima: 955 Km/h
Máxima(nível do mar): Não disponível
De cruzeiro: 0 Km/h
Autonomia standard /carregado : 30 Km
Autonomia máxima / leve 35 Km.
Altitude máxima: 9150 Metros


- - -

Forum de discussão

O Me 163 foi um dos projetos mais estranhos e também mais avançados que a Alemanha desenvolveu durante a II guerra mundial. Esta aeronave de linhas estranhas, recebeu o título de mais rápido avião de combate do periodo da II guerra mundial.


Na sua origem esteve um planador, que começou a ser desenvolvido em 1926 por Alexander Lippisch. Ao longo da década que se seguiu Lippisch desenvolveu vários protótipos e interessou-se pela propulsão por foguetes. Por isso foi-lhe solicitado pelo ministério do ar alemão, o desenvolvimento de um protótipo de um planador que utilizasse motores a foguete. A aeronave foi desenvolvida nas instalações da Messerschmitt e ficou conhecido como DFS-194, um avião em madeira que foi testado em 3 de Junho de 1940. Os resultados excederam as expectativas. O DFS-194 atingiu 547km/h e demonstrou uma extraordinaria velocidade de subida.

Imediatamente um programa adicional de desenvolvimento foi iniciado, tendo o primeiro Me 163 ficado pronto em Março de 1941. Os primeiros testes foram realizados sem motor com o Me 163 a ser rebocado. Só em 13 de Agosto foi realizado o primeiro voo com motor a foguete.

Os resultados, especialmente a velocidade máxima foram considerados espantosos para a altura. O valor de 885km/h de velocidade máxima foi atingido num dos primeiros voos.

Em 2 de Outubro de 1941 o Me-163 pulverizou o record de velocidade de uma aeronave ao atingir 1004km/h de velocidade máxima, mas o numeros nunca foram tornados públicos, porque a aeronave era secreta.

Problemas

O avião mostrou desde o inicio vários problemas, como a tendencia para entrar em parafuso. Várias modificações ao nível da asa foram introduzidas, mas os responsáveis pelo projeto, insistiram sempre na manutenção do sistema de descolagem em que o avião largava as rodas quando descolava e aterrava com o auxilio de um ski que deslizava na pista.
Esta solução (normal para os técnicos que desenvolviam planadores havia décadas), acabaria por ser o calcanhar de Aquiles do Me-163.

O Me-163 era movido por um foguete «Vulture» que utilizava como principal propelente o extraordinariamente instável peroxido de hidrogénio[1]. O combustível do avião era tão perigoso que o pessoal de terra tinha que utilizar fatos especiais, já que o combustível podia literalmente liquefazer carne humana.

Operacional em Julho de 1944

Os continuos problemas técnicos de desenvolvimento do modelo, levaram a que os atrasos se sucedessem. De tal forma que a primeira unidade a operar este tipo de avião só foi declarada operacional em Julho de 1944, já os aliados combatiam em França. A primeira missão operacional decorreu a 28 de Julho e só a 24 de Agosto um Me-163 conseguiu abater um avião aliado, durante uma operação em que os aliados atacaram os depositos de combustível que o Me-163B utilizava.

Míssil de defesa de ponto

Embora seja um avião, a utilização do Me-163 assemelhava-se mais à de um míssil de defesa de ponto atual.
As aeronaves tinham um alcance muito reduzido e deveriam ser colocadas próximo às instalações que pretendiam defender.

Em caso de ser detetado um ataque, os Me-163 seriam lançados contra os bombardeiros inimigos a grande altitude. Cada Me-163 deveria atacar os bombardeiros e depois utilizar a sua alta velocidade para fazer mais um ou dois ataques.
Posteriormente desceria utilizando para isso a dimensão da suas asas que afinal eram derivadas de um planador.

Estima-se que tenham sido produzidos cerca de 370 caças Me-163B, mas o total de aeronaves aliadas abatidas por aviões deste tipo foi de apenas 16.
Na prática, o custo deste conceito acabou por ser demasiado caro, porque ficava muito mais barato e era mais eficiente utilizar um perimetro defensivo de canhões anti-aéreos.

A maior parte das vezes os aviões não podiam voar por falta de combustivel e nos últimos dias da guerra, ainda antes da rendição da Alemanha, foram todos abandonados, para que os pilotos restantes pudessem ser transferidos para os Me-262.


[1] - O peróxido de hidrogénio é conhecido como água oxigenada. O combustível também foi durante muito tempo utilizado como propelente de torpedos.

Informação genérica:
Desde meados da década de 1930 que a Alemanha demonstrou interesse pelo desenvolvimento de aeronaves movidas por foguetes ou mais tarde por motores a jato.

A necessidade de manter a liderança tecnológica foi sempre entendida como de importância primordial, se a Alemanha queria ter alguma possibilidade de enfrentar potências com vastíssimos recursos e territórios.

Logo, as aeronaves a jato alemãs e os projetos mais ou menos estranhos para a altura, não eram resultado de nenhum gosto especial dos dirigentes nazistas pelas novidades e pelas novas tecnologias, mas sim da aceitação do principio de que, sem uma qualquer vantagem competitiva, a vitória alemã na guerra seria absolutamente impossível.

Heinkel He-176
O primeiro avião a voar propulsionado por um foguete.

Heinkel He-178
O primeiro avião experimental a voar com um motor a reação (27 de Outubro de 1939)

Heinkel He-280
O primeiro avião a reação concebido como caça puro, não provou durante os testes. Ele perdeu para o projeto da Messerschmitt, que resultou no Me-262.

Messerschmitt Me 163
Esta aeronave foi vista como revolucionária e não era exactamente um caça, mas um interceptor de curto raio de ação, cujo comportamento em combate mostrou ser muito deficiente.

Heinkel He-162
O Volksjager, ou caça do povo deveria ser facil de pilotar e o treino seria feito pelos jovens da juventude hitleriana já em combate contra o inimigo. Mais de 800 foram produzidos, embora apenas um pequeno número tenha sido entregue a uma unidade de testes.

Arado Ar-234B
Aeronave de reconhecimento que também foi construida como bombardeiro leve. Apenas 210 foram produzidos e desses pouco mais de metade chegaram a voar.

-

   
---