Armas relacionadas:

37mm SA-18 L/21
Canhão
37mm Type-94 L/45.6
Canhão anti-tanque
37mm SA-38 L/33
Canhão
37,2mm A7 / KwK 38(t)
Não aplicável
37mm FlaK-37 / FlaK-43 L/89
Canhão anti-aéreo

Loading

37,2mm A7 / KwK 38(t)
Anti-tanque

Fabricante da arma: Skoda
Função principal: Anti-tanque --- Calibre: 37.2mm
Cadência de tiro: 8 disparos p/min (max) Alcance eficaz: de 100 a 1500m
Comprimento da peça (cano): 1780mm /
Peso da munição: 350grPeso da arma: 0Kg
Velocidade do projectil: 600 metros/s (max) Carregamento: Manual
Ineficaz a qualquer distância
100M
1200M
1800M

 

Utilizado pelos seguintes veículos:
Carro de combate leve - PzKpfw 38(t) Ausf.E


O A7, ou KwK 38(t) foi um canhão anti-tanque de origem checoslovaca, instalado em tanques daquela procedência e posteriormente nos tanques do exército alemão, quando as fábricas checas foram tomadas pelos alemães.

O canhão era considerado bastante eficiente para meados dos anos 30, em que o calibre 37mm era suficiente para perfurar a blindagem dos tanques produzidos na altura.

Com uma munição especial (APCR) de tungsténio, que era rara, o canhão poderia perfurar a blindagem de um tanque leve a 150-200 metros e um tanque médio a 80-100 metros, mas não tinha capacidade para perfurar praticamente nenhuma blindagem a mais de 1000 metros.

A partir de 1942, os canhões de 37mm eram completamente obsoletos e ineficazes como arma anti-tanque. Nessa altura os veículos equipados com este canhão começaram a ser convertidos para outros fins.

Muitos foram utilizados como canhões de apoio para infantaria, e alguns equiparam unidades de Panzergrenadier (infantaria blindada) instalados em veículos abertos do tipo meia lagarta modelo SdKfz-251

Descrição genérica sobre este tipo de armamento:
O calibre 37mm tornou-se num calibre genérico, utilizado pela maioria dos países europeus e pelos Estados Unidos, para a função anti-carro, na década que antecedeu a II guerra mundial.

No entanto, a sua origem reside num acordo internacional assinado ainda no século XIX.
Na declaração de St. Petersburg (capital do império russo) vários países decidiram banir todos os projeteis explosivos com menos de 400g. Por isso, o calibre 37mm era o mais pequeno que podia ser fabricado com ogiva explosiva.
Ainda que com a I guerra mundial a declaração tenha deixado de estar em vigor, o calibre transformou-se num standard internacional.

A França esteve entre os países que desenvolveram este calibre, para instalação nos seus tanques ligeiros.
O Japão também desenvolveu uma arma deste calibre, embora a tenha substituido por um derivado da peça alemã PAK-36

Link para aceder à ficha da peça PAK-35/36 alemã


 
   
---