Armas relacionadas:

Canhão pedreiro «Camelo»
Canhão naval
Meio canhão
Canhão naval
Basilisco / Serpes
Canhão naval

Loading

Meio canhão
Anti-navio

Fabricante da arma: Varios
Função principal: Anti-navio Calibre da arma: 100mm
Peso da munição: 9KgAlcance entre 0 Km. e 0 Km.
Peso da arma: 0Kg

 


Este tipo de peça de artilharia de baixo calibre, menos poderoso que as colubrinas de grande alcance, mas com maior calibre que os pequenos canhões do tipo Falcão e Falconete foram importantes numa primeira fase dos descobrimentos portugueses, quando se começaram a armar as Naus da Índia.

Na verdade, só à medida que os portugueses se foram defrontando com artilharia cada vez mais poderosa, é que se tornou necessário aumentar ainda mais os calibres dos canhões dos navios da Índia.

A peça de imagem, é uma réplica do século XVI devendo corresponder a um exemplar pequeno, pois o Meio Canhão poderia ter calibres maiores e disparar pelouros de até 14Kg.
Notar no entanto que a peça está montada numa reparo de quatro rodas, o qual só passou a ser comum no século XVII, nos navios portugueses e também nos navios da coroa de Castela e Leão.

Descrição genérica sobre este tipo de armamento:
O canhão normalmente dispunha de um cano reforçado ou não por aros e disparava projeteis de ferro ou metralha.

Entre os canhões encontra-se uma segunda classe, conhecida como «canhão pedreiro» que se caracterizava pela utilização de projecteis (pelouros) de granito. De entre esses podemos identificar segundo vários autores:
Camelos (Projectil de 15Kg)
Canhões Pedreiros (Projectil de 6Kg)
Falcões ( Projectil de 1 a 2 Kg)
Berços (Projectil inferior a 1 Kg)


 
   
---