Armas relacionadas:

120mm/40 m.1886 (UK)
Não aplicável
120mm/45 QF Mk. IX/XII (m.1928)
Canhão naval

Loading

120mm/45 QF Mk. IX/XII (m.1928)
Fogo contra-torpedeiro

Fabricante: Vickers Defence
Função principal: Fogo contra-torpedeiroCalibre: 120mm
Cadência de tiro: 5 disparos p/min.Alcance à superficie: 6Km
Alcance Anti aéreo: 0KmElevação máxima: 20º
Peso da munição: 27KgPeso do sistema: 3032Kg
Nr. de canhões: 1Tripulação: 6

 

Países que utilizam este sistema: Portugal -

Sistema utilizado pelos seguintes navios:
Aviso / Canhoneira Classe Afonso de Albuquerque (Portugal)
Contra torpedeiro Classe Caldas (Colombia)
Contra torpedeiro Classe Vouga (Portugal)


Canhão de multiplo emprego de 4,7 polegadas de origem britânica. Começou a ser utilizado a partir da primeira guerra mundial e foi instalado em vários tipos de contra-torpedeiros do Reino Unido.
Foi também utilizado em vários navios de guerra da marinha de Portugal construidos no periodo imediatamente anterior à II Guerra Mundial.

Não dispomos de nenhuma foto do armamento, no entanto ele pode ser visto nesta página onde se refere o tipo de arma adquirida por Portugal nos anos 30.
Aqui, pode ver-se a mesma arma, pronta para testes.

Cada uma destas armas tinha uma vida útil estimada em 1400 disparos.

Descrição genérica sobre este tipo de armamento:
Este calibre começou a ser utilizado pelos britânicos ainda durante o final do século XIX e serviu como equipamento secundário de vários couraçados do tipo pré-dreadnought.
Este tipo de armamento fabricado na Grã Bretanha foi vendido para instalação em navios de vários países.

Embora a designação do calibre da arma seja 4,7 polegadas, na realidade a arma tinha um calibre de 4,7244 polegadas. Ou seja: Trata-se de uma arma de 120mm de calibre, tendo os britânicos utilizado como referência o sistema métrico e não o sistema imperial.

As primeiras armas são referidas como Mark I, Mark II, Mark III, Mark IV e Mark VI. Todas as peças têm um cano com o comprimento de 40 calibres.
Cada um dos tipos tempequenas modificações específicas.
A arma foi também utilizada pelo exército.
A arma disparava projecteir a uma velocidade de 648m/s,

Ainda durante a I guerra foi desenvolvida uma versão designada por 4,7/45 BL (Breach Loading), com uma carga mais poderosa e que disparava projecteis com uma velocidade inicial de 814m/s

Ainda durante a fase final da I guerra mundial, foram desenvolvidas novas versões da arma, designadas QF Mk. VII, Mk VIII e Mk X.
Neste caso tratou-se da versão da arma adaptada para utilização anti-aérea, com uma velocidade do projectil de 749m/s.

Após o final da guerra, foi desenhado um novo tipo de arma de calibre 4,7/120mm que foi utilizado em contra-torpedeiros, sendo também desenvolvida uma versão específica para utilização em navios mais pequenos, designados como «Sloops», ou Avisos.
Trata-se das versões Mk.IX e Mk.XII, que entraram ao serviço por volta de 1930.

A última versão deste tipo de canhão foi a Mk.X, uma arma de 120mm e 50 calibres, que foi considerada a mais eficiente arma do tipo.

No entanto, a Royal Navy optou após o final da guerra pelo calibre 4,5 polegadas (114mm) que passou a ser standard nos navios britânicos.


 
   
---