Armas relacionadas:

45mm L/46 20K Mod33/38 A/T
Não aplicável
45mm L/66 Mod.42 A/T
Canhão anti-tanque

Loading

45mm L/66 Mod.42 A/T
Anti-tanque

Fabricante: Soviet State Factories
Função principal: Anti-tanque --- Calibre: 45mm
Cadência de tiro: 0 disparos p/min.Alcance máximo: 2Km
Comprimento: 0M / Largura: 0 - Altura: 0
Peso da munição: 1.43KgPeso do sistema: 570Kg
Velocidade do projectil: 870 metros/s Tripulação da peça: 0

 


Esta versão da arma anti-tanque soviética de 45mm foi a última e a mais poderosa a ter entrado ao serviço.
Utilizando a mesma munição, a arma tinha no entanto um cano mais longo, que podia imprimir uma maior velocidade ao projectil, aumentando assim a eficiencia da arma.

Como o modelo de cano mais curto, esta arma era essencialmente utilizada como canhão anti-tanque de infantaria e destinava-se a proteger a infantaria dos carros de combate alemães.
Em termos comparativos, esta arma colocada a 500m do alvo, poderia perfurar até 61mm, enquanto que o modelo com cano de 56 calibres podia perfurar uma blindagem de 43mm à mesma distância.

Porém, a entrada ao serviço desta arma, coincidiu com a entrada ao serviço de novas séries de carros de combate alemães, e também de viaturas blindadas mais antigas equipadas com saias de protecção lateral, que acabaram por reduzir drásticamente a eficácia da arma.

Ao contrário do modelo de cano curto, esta arma não foi utilizada ou adaptada para carros de combate. Ela foi substituida por uma arma de calibre 57mm, ainda que tenha continuado em produção até meados de 1945, porque continuava a ser eficiente contra viaturas blindadas ligeiras.

Descrição genérica sobre este tipo de armamento:
No inicio dos anos 30 a União Soviética adquiriu várias uidades da peça anti-tanque de 37mm alemã que mais tarde viria a resultar no PAK-36 L/45.

Os soviéticos apreciaram a qualidade da arma, mas quando a tentaram reproduzir tiveram problemas com a qualidade do aço que a industria soviética conseguia produzir. A pressão sobre o cano, necessária para permitir o disparo da arma de 37mm era demasiada e isso levava a um grande desgasta da arma.
Ao mesmo tempo, os soviéticos também pretendiam uma arma anti-tanque que também pudesse ser utilizada com munição explosiva contra infantaria ou alvos não blindados.
A peça de 37mm podia utilizar uma carga de alto explosivo de apenas 35 gramas, enquanto que uma versão aumentada para 45mm, poderia carregar uma ogiva com 118 gramas de TNT.

Assim, os soviéticos copiaram o sistema de transporte e aumentaram o calibre da arma, de forma a que com uma pressão menor, se obtivesse um resultado idêntico e ao mesmo tempo com a possibilidade de utilizar a arma para apoio da infantaria.

As primeiras versões da arma foram utilizadas como arma anti-tanque de infantaria e foram produzidas versões para adaptar aos carros de combate que a União Soviética tinha em desenvolvimento nos anos 30.

Os tanques soviéticos leves T-26 e médios BT-5/BT-7 receberam todos versões desta arma e também foram produzidas versões instaladas em tripé.
Também as viaturas sobre rodas BA-6/BA-10 receberam essa arma.

Em 1938, foi lançada uma versão mais moderna que ainda assim foi considerada pouco adequada para deter a blindagem dos carros de combate alemães em 1941.

Em 1942, uma solução de emergência constitui-se no aumento do comprimento do cano, de forma a imprimir maior velocidade ao projectil. A solução foi relativamente eficiente embora o aumento da blindagem dos veículos alemães repidamente tornasse a arma obsoleta contra os carros de combate pesados.

As armas deste calibre deixaram de ser fabricadas em Junho de 1945, e muitas delas foram fornecidas a países satélites da União Soviética.


 
   
---