Armas relacionadas:

105mm L-7
Não aplicável
105mm M68
Não aplicável

Loading

105mm L-7
Anti-tanque

Fabricante da arma: Royal Ordnance Factories
Função principal: Anti-tanque --- Calibre: 105mm
Cadência de tiro: 10 disparos p/min (max) Alcance eficaz: de 4400 a 4400m
Comprimento da peça (cano): 0mm /
Peso da munição: 20000grPeso da arma: 1282Kg
Velocidade do projectil: 1450 metros/s (max) Carregamento:
1100M
1400M
2100M
2500M

 

Países que utilizam este sistema: África do Sul -

Utilizado pelos seguintes veículos:
Carro de combate médio - Leopard-1 A1
Carro de combate médio - TAM
Carro de combate médio - Leopard-1 A5
Carro de combate pesado - Centurion Mk.10
Carro de combate pesado - Olifant Mk.1A
Carro de combate médio - Type-80 / 88
Carro de combate pesado - Merkava Mk 1
Carro de combate pesado - Merkava Mk 2
Caça-tanques - EE-18 «Sucuri-II»
Caça-tanques - Rooikat / 105
Carro de combate médio - Tamoyo-III
Carro de combate leve - Type-63A
Carro de combate médio - S-103 Stridsvagn
Carro de combate médio - Type-59-II / WZ-120
Carro de combate médio - M-55 S1
Carro de combate médio - OF-40 «Mk.2»
Carro de combate médio - Vickers Mk.1 / Vijayanta


Canhão de origem britânica desenvolvido após a segunda guerra mundial e instalado em vários tipos de veículos militares de paises da NATO e seus aliados.

Existe uma versão fabricada nos Estados Unidos, chamada M68, com as mesmas características.

Trata-se de um canhão de alma raiada desenvolvido nos anos 50, quando os britânicos entenderam que os canhões dos seus tanques Centurion eram ineficazes contra a blindagem dos tanques soviéticos T-54.

Foi inicialmente instalado em tanques Centurion modernizados e posteriormente em váriadíssimos outros carros de combate.

O canhão foi fabricado sob licença nos seguintes países:

Alemanha
Estados Unidos
Suécia

A República Popular da China, fabricou uma cópia deste canhão conhecida sob várias referências: T79/T81/T83

Descrição genérica sobre este tipo de armamento:
Familia de canhões de calibre 105 utilizados em vários países ocidentais. A arma foi inicialmente concebida para substituir a peça de 90mm que equipava os carros de combate britânicos.

A Grã Bretanha tinha produzido durante a II guerra mundial, uma peça de artilharia anti-carro, que foi considerada a mais eficiente peça de 3 polegadas e a qualidade da artilharia britânica foi mantida quando se desenvolveram peças mais modernas, destinadas a garantir a superioridade dos veículos ocidentais frente aos soviéticos.

Durante muito tempo, considerou-se que os canhoes de 84mm e 90mm utilizados respectivamente pelos Centurion e Patton, eram suficientes, perante os carros soviéticos como o T-34/85 e o T-55, armados com peças de 85mm e 100mm respectivamente.

Quando os soviéticos lançaram o carro de combate T-62 o «upgrade» dos carros ocidentais para um calibre maior foi inevitável.

Além da Grã Bretanha, é especialmente importante o facto de os Estados Unidos terem adoptado esta arma para equipar os carros de combate M60. Mais tarde as versões modernizadas do M-48 também receberam armas deste calibre e em alguns países até os carros M47 receberam este tipo de arma.


 
   
---