Armas relacionadas:

120mm M58 L/60
Canhão anti-tanque
120mm L-11
Não aplicável
120mm L/44 - M256
Não aplicável
120mm / Arjun
Não aplicável
120mm CN-120/52
Não aplicável
120mm L-30 «Charm»
Não aplicável
120mm L/55
Canhão anti-tanque

Loading

120mm L/55
Anti-tanque

Fabricante da arma: Rheinmetall Landsysteme GmbH
Função principal: Anti-tanque --- Calibre: 120mm
Cadência de tiro: 0 disparos p/min (max) Alcance eficaz: de 3000 a 3500m
Comprimento da peça (cano): 0mm /
Peso da munição: 50000grPeso da arma: 4160Kg
Velocidade do projectil: 1700 metros/s (max) Carregamento:
3000M
3500M
4000M
7000M
Ineficaz contra infantaria

 

Países que utilizam este sistema: Alemanha - Espanha - Coreia do Sul - Holanda - Portugal -

Utilizado pelos seguintes veículos:
Carro de combate pesado - Leopard-2 A6
Carro de combate pesado - K2 «Black Panther»
Carro de combate pesado - Leopard-2 A7+


O L/55 da Rheinmetall veio substituir o L/44 também de 120mm que equipa as versões A1 a A5 do carro de combate Leopard-II, equipando também outros carros de combate.

É um canhão de alma lisa 1,3 metros mais comprido que o L/44, permitindo entre outras coisas um tiro a maior distância.

Esta peça dispara vários tipos de munição, e a sua capacidade e alcance, especialmente com a última geração de munições que utilizam energia cinérica, permite disparar contra praticamente qualquer carro de combate do mundo, ficando fora do alcance eficaz do seu canhão principal.

O L/55 pode disparar contra qualquer tanque de fabrico russo a uma distância relativamente segura, em termos de alcance efectivo também é superior ao M256 instalado no Abraams americano.

Na Coreia do Sul será fabricada sob licença uma versão desta arma, que será equipada com um sistema de municiamento automático.

Descrição genérica sobre este tipo de armamento:
O calibre 120mm começou a ser utilizado pelos britânicos e americanos no seguimento da II guerra mundial, quando foi estudada a utilização de carros de combate pesados.

Tanto britânicos como norte-americanos desenvolveram blindados deste tipo mas os norte-americanos abandonaram a ideia antes dos britânicos. As primeiras peças de 120mm utilizadas foram alias baseadas no mesmo projeto desenvolvido nos Estados Unidos.

Os britânicos também acabaram por abandonar o seu carro de combate pesado «Conqueror» mas mantiveram as peças de 120mm, com cano estriado que adaptaram nos seus carros Chieftain.

O desenvolvimento pela União Soviética dos carros de combate da família T-64/T-72 no final dos anos 60, levou a que tanto americanos quanto europeus voltassem a olhar para esse calibre, e para a utilização de um cano de alma lisa.

O carro de combate que foi desenvolvido em conjunto pela Alemanha e pelos Estados Unidos, utilizava armamento deste calibre.
O projecto conjunto foi cancelado, e alemães por um lado e americanos por outro prosseguiram com o desenvolvimento dos seur próprios carros de combate.
No entanto, o armamento que tinha sido desenvolvido pela alemã Rheinmetal foi adoptado quer pelo derivado americano, o M1A1-Abrams, quer pelo alemão, o Leopard-II.

A peça da Rheinmetal de 44 calibres, foi fabricada sob licença nos Estados Unidos e equipa os carros de combate M1A1, da mesma forma que um derivado do derivado, equipa os carros de combate Merkava-III e Merkava IV de Israel.

Os carros de combate Leopard-2 até à versão Leopard-2A5 também utilizam o mesmo armamento.

Os alemães lançaram no final dos anos 90 uma versão modificada da arma de 120mm, com um cano mais longo, de 55 calibres, que é bastante mais poderoso que o seu antecessor.

Esta arma, que é considerada como a mais poderosa arma principal alguma vez instalada num carro de combate de série, equipa os carros Leopard-2A6 nas suas várias séries e também equipa o novo carro de combate coreano Hyundai K-2 «Black Panther».

Outras armas deste calibre

Além dos alemães, também os franceses desenvolveram canhões para os seus carros de combate neste calibre, as quais equipam o carro de combate Leclerc.

Na Ucrânia, foi desenvolvida uma derivação do canhão soviético de 120mm standard dos carros de combate T-64 / T-72 para permitir o disparo da munição de 120mm NATO.

Na India, foi desencolvida uma peça de 120mm mas de cano estriado, para utilização pelo carro de combate Arjun.
Esta arma é no entanto aparentada com as peças de 120mm dos carros de combate britânicos.

A Grã Bretanha, por seu lado, estudava em 2010 a possibilidade de substituir as peças de 120mm dos seus carros de combate Challenger-2, pela L/55 do Leopard-2A6 e do «Black Panther».


 
   
---