Armas relacionadas:

45mm L/46 20K Mod33/38 A/T
Não aplicável
45mm L/66 Mod.42 A/T
Canhão anti-tanque

Loading

45mm L/46 20K Mod33/38 A/T
Anti-tanque

Fabricante da arma: Soviet State Factories
Função principal: Anti-tanque --- Calibre: 45mm
Cadência de tiro: 12 disparos p/min (max) Alcance eficaz: de 500 a 1500m
Comprimento da peça (cano): 2072mm /
Peso da munição: 2000grPeso da arma: 0Kg
Velocidade do projectil: 720 metros/s (max) Carregamento: Manual
Ineficaz a qualquer distância
400M
900M
1200M
Ineficaz contra infantaria

 

Utilizado pelos seguintes veículos:
Carro de combate leve - T-26 (mod.1933)
Carro de combate leve - BT-5
Carro de combate leve - BT-7
Veículo ligeiro de reconhecimento - BA- 3 / BA-6
Veículo ligeiro de reconhecimento - BA-10
Carro de combate leve - T-70
Carro de combate pesado - T-35
Carro de combate leve - T-26S (mod.39)
Carro de combate leve - T-26 «Verdeja»


Este canhão foi inicialmente concebido como peça anti-tanque de infantaria e posteriormente adaptado para instalação em carros de combate.

Capacidade para perfurar 40mm de blindagem a 1000M de distância
Peso da ogiva: 0,33Kg.

Embora os tanques russos fossem considerados demasiado leves, na verdade a qualidade das suas armas era em muitos aspectos perfeitmaente suficciente para permitir perfurar a blindagem dos carros de combate alemães da fase inicial do conflito.
A versão para utilização em carros de combate é designada 20K enquanto que a versão para a infantaria é designada 19K.

Esta arma foi igualmente produzida em Espanha após o final da guerra civil espanhola, conhecida como canhão anti-carro 45/44 Mk.1



Abaixo, uma versão da peça soviética de 45mm modelo 1933:
Descrição genérica sobre este tipo de armamento:
No inicio dos anos 30 a União Soviética adquiriu várias uidades da peça anti-tanque de 37mm alemã que mais tarde viria a resultar no PAK-36 L/45.

Os soviéticos apreciaram a qualidade da arma, mas quando a tentaram reproduzir tiveram problemas com a qualidade do aço que a industria soviética conseguia produzir. A pressão sobre o cano, necessária para permitir o disparo da arma de 37mm era demasiada e isso levava a um grande desgasta da arma.
Ao mesmo tempo, os soviéticos também pretendiam uma arma anti-tanque que também pudesse ser utilizada com munição explosiva contra infantaria ou alvos não blindados.
A peça de 37mm podia utilizar uma carga de alto explosivo de apenas 35 gramas, enquanto que uma versão aumentada para 45mm, poderia carregar uma ogiva com 118 gramas de TNT.

Assim, os soviéticos copiaram o sistema de transporte e aumentaram o calibre da arma, de forma a que com uma pressão menor, se obtivesse um resultado idêntico e ao mesmo tempo com a possibilidade de utilizar a arma para apoio da infantaria.

As primeiras versões da arma foram utilizadas como arma anti-tanque de infantaria e foram produzidas versões para adaptar aos carros de combate que a União Soviética tinha em desenvolvimento nos anos 30.

Os tanques soviéticos leves T-26 e médios BT-5/BT-7 receberam todos versões desta arma e também foram produzidas versões instaladas em tripé.
Também as viaturas sobre rodas BA-6/BA-10 receberam essa arma.

Em 1938, foi lançada uma versão mais moderna que ainda assim foi considerada pouco adequada para deter a blindagem dos carros de combate alemães em 1941.

Em 1942, uma solução de emergência constitui-se no aumento do comprimento do cano, de forma a imprimir maior velocidade ao projectil. A solução foi relativamente eficiente embora o aumento da blindagem dos veículos alemães repidamente tornasse a arma obsoleta contra os carros de combate pesados.

As armas deste calibre deixaram de ser fabricadas em Junho de 1945, e muitas delas foram fornecidas a países satélites da União Soviética.


 
   
---