Mísseis do mesmo tipo:
SS-N-21 / Kh-55SM «Granat»
Míssil de cruzeiro
SS-N-21 / Kh-65 «Granat»
Míssil anti-navio

SS-N-21 / Kh-65 «Granat»
Míssil anti-navio


Fabricante: Raduga
Função principal: Anti-navio
Alcance: 280km Velocidade: 900km/h
Tipo de ogiva : Alto Explosivo / pre fragmentadaPeso da ogiva : 410Kg.
Peso total: 1250KgComprimento: 6.04 M.
Diâmetro: 514mmSistema orientação: Inercial + satélites GLONASS

 


O Kh-65 tanto é referido como uma versão reduzida do míssil nuclear Kh-55, como um derivado do míssil AS-15 «Kent».

O míssil tem apenas uma ogiva de alto explosivo. Ele foi desenhado principalmente para utilização a bordo de aeronaves de vigilância marítima e para utilização a bordo dos caças da aviação naval soviética, quer os baseados em terra quer os baseados em porta-aviões.

Para garantir que transporta uma carga explosiva suficiente, a autonomia deste míssil foi bastante reduzida, ficando inicialmente em cerca de 600Km. Mas ela é no entanto ainda menor, pois o alcance do míssil foi propositadamente reduzido para 280Km, para cumprir com os tratados internacionais contra a proliferação deste tipo de armas.

Informação genérica:
Família de mísseis de cruzeiro de fabrico russo, conhecida no ocidente como «Kent».
Esta família de mísseis foi declarada operacional em 1984 e inicialmente era um míssil de cruzeiro com ogiva nuclear.
Este tipo de mísseis é alegadamente uma cópia de uma versão do míssil norte-americano Tomahawk.

Ele transporta uma ogiva de 200 Kilo toneladas.

Este tipo de míssil é disparado a partir de aeronaves do tipo Tu-95MS e Tu-160.

Existem várias versões deste míssil:

Kh-55 modelo base com carga convencional, lançado a partir de submarinos

Kh-55SM de longo alcance / carga atómica / maior alcance

Kh-65, Exteriormente idêntico ao Kh-55 mas equipado com ogiva convencional e com um alcance de 280Km. É uma versão lançada a partir de aeronaves. Embora aparentado, este míssil não foi oficialmente designado como SS-N-21.



KH-555

Os estudos para desenvolver este sistema começaram em 1999 e aparentemente o sistema ficou operacional em 2011.

Foi anunciado que a Russia pretende continuar reconverter um número não determinado dos seus mísseis nucleares KH-55SM «Granat», removendo a ogiva nuclear, substituindo-a por uma ogiva convencional de 500kg.
O alcance do sistema é estimado entre 2,500km e 3,000km pelos analistas ocidentais, ainda que os russos afirmem que o novo KH-555 tem um alcance de 5,000km.

Modificações adicionais serão realizadas, no sentido de transformar o KH-555 num míssil de cruzeiro com capacidade efectiva para atacar alvos terrestres.
O principal problema do novo sistema, e que explica o longo periodo de desenvolvimento, estará relacionado com os problemáticos sistemas russos de navegação, que são geralmente imprecisos.
Sem conseguir desenvolver um sistema de navegação preciso, o KH-555, sem ogiva nuclear poderão não ter capacidade para atingir alvos de forma eficaz.

Independentemente dos novos sistemas internos, o KH-555 continuará a ser lançado de bombardeiros como o Tu-160 e o Tu-95 (e derivados).

   
---