Mísseis do mesmo tipo:
Otomat Mark 1
Míssil anti-navio
Otomat / Teseo Mark 2
Míssil anti-navio

Otomat / Teseo Mark 2
Míssil anti-navio


Fabricante: Oto-Melara
Função principal: Anti-navio
Alcance: 160km Velocidade: 950km/h
Tipo de ogiva : Alto Explosivo / pre fragmentadaPeso da ogiva : 210Kg.
Peso total: 770KgComprimento: 4.46 M.
Diâmetro: 460mmSistema orientação: Inercial e radar semi-activo na fase final

 

Unidades navais que utilizam este sistema


O Otomat Mk.2 é uma versão melhorada do Otomat Mk.1 e a sua principal alteração relativamente ao modelo anterior tem que ver com o grande aumento no alcance do sistema.

O Mk.2 tem várias séries e tem sido modernizado ao longo dos anos.

As suas principais diferenças são:

Mk.2 Block-I Versão francesa
Mk2 Block-II Versão italiana
Mk.2 Block III com a incorporação de um novo «propulsor inicial»

A última e mais recente versão do Otomat Mk.2 é o block IV. Alguns dos mísseis Block II e Block III serão modernizados para Block IV. Esta versão inclui um novo radar, novo processador e melhor capacidade para efectuar ataques a alvos costeiros (a incluir no Mk.3 )

No entanto é normalmente considerado que o Mk.2 Block IV é apenas um desenvolvimento interino até que o Otomat/Teseo Mk.3 seja introduzido.

Informação genérica:
A família de mísseis Otomat, teve a sua origem num projecto de cooperação franco-italiano datado de 1967 de que faziam parte a Otomelara e a Matra.

Quando a França optou pelo míssil Exocet da então Aerospatiale, a Itália foi o único cliente potêncial para o projecto.

Os primeiros Otomat foram entregues em meados dos anos 70, sendo a Venezuela o primeiro cliente para alám da Itália.

Mesmo antes de o Mk.1 estar operacional, começaram em 1973 os estudos de projecto do Otomat de longo alcance que seria conhecida como Mark 2

No final dos anos 80, chegaram a ser feitos estudos para a produção de uma versão supersónica que no entanto não passou da fase de projecto.

Em vez da versão supersónica os fabricantes optaram por reduzir a assinatura de radar do míssil Otomat. O projecto foi financiado pelo governo italiano depois de a França mais uma vez ter cancelado a sua participação no desenvolvimento. Este míssil viria a ser conhecido como Otomat Mark 3 ou Otomat (Teseo na designação italiana.)

   
---