Mísseis do mesmo tipo:
9K72 / R-17 «Scud-B»
Míssil balístico de curto / médio alcance
No Dong A
Míssil balistico médio / longo alcance
Shahab-3A
Míssil balistico médio / longo alcance

Shahab-3A
Míssil balistico médio / longo alcance


Fabricante: Iranian State Industries
Função principal: Ataque ao solo
Alcance: 1280km Velocidade: 5500km/h
Tipo de ogiva : Alto Explosivo / pre fragmentadaPeso da ogiva : 987Kg.
Peso total: 15092KgComprimento: 15.85 M.
Diâmetro: 1320mmSistema orientação: Inercial

 


O míssil Shahab-3A[1] de fabrico iraniano parece existir em várias derivações variantes e modelos, que receberam a mesma designação.

O desenvolvimento do Shahab começou em 1993 com o apoio da Coreia do Norte.

Acredita-se que o míssil deriva directamente do modelo norte-coreano No-Dong (inspirado no Scud-B) e posteriormente terá sofrido alterações, adaptações e melhoramento introduzidos pelos técnicos iranianos.

Foram feitas várias afirmações por parte do Irão sobre as capacidades do míssil. Muitas das afirmações iranianas são contraditórias. Acredita-se que pelas dimensões exteriores do míssil, pela tecnologia empregue e pelos desenvolvimentos que entretanto ficaram disponíveis, que o Shahab-3A tenha um alcance ligeiramente inferior a 1,000km.

Os vários desenvolvimentos do míssil a que os iranianos chamam Shahab, também parecem estar directamente ligados a outra arma chamada Zelzal.

Embora várias fontes liguem o Shahab-3 ao Zelzal este últimos parece ser uma família de foguetes de artilharia de grande calibre, sendo que uma das versões mais avançads do Zelzal, poderá ter características idênticas ao Shahab-3, não dispondo de um sistema moderno de orientação.

O Shahab-3B, poderá acertar em 50% dos disparos a uma distância inferior a 200m.

Uma nova versão com sistema de orientação, parece ter recebido o nome de Shahab-3B


[1] Shahab significa meteoro em língua Farsi.

Informação genérica:
Família de misseis soviéticos de curto e médio alcance.

SCUD

São conhecidas duas variações principais do Scud, a saber:

Scud-A (R-11) : Lançado em 1957 atinge alvos a 180km de distância com uma ogiva de 950kg. Precisão de 3000m.

Scud-B (R-17) : Lançado em 1967 atinge alvos a 300km de distância com uma ogiva de 985kg. Precisão de 450m.

Scud-C (SS-1d) : Lançado em 1965 atinge alvos a 550km de distância com uma ogiva de 600kg. Precisão de 700m.

Scud-D (SS-1e) : Lançado em 1989 atinge alvos a 300km de distância com uma ogiva de 985km. Precisão de 50m.

Todos os mísseis têm o mesmo diâmetro 880mm ,as têm pesos diferentes (4,4t, 5,9t, 6,4t e 6,5t respectivamente). A precisão também melhorou muito.


Estes sistemas foram produzidos na União Soviética e exportados para vários países.

Esta família de armas evoluiu de várias formas, após desenvolvimentos separados em países como o Iraque, a Coreia do Norte e mais recentemente o Irão.


No-Dong
Uma das mais conhecidas derivação do Scud que foi desenvolvida na Coreia do Norte.
A cópia do Scud-B feita pelos coreanos chama-se Hwasong-5 e terá sido alegadamente obtida do Egipto.


Shaab
A derivação norte-coreana parece ser a base para a produção de uma versão iraniana conhecida como Shahab.
O Shahab-1 é uma cópia directa do Scud-B
O Shahab-3A é um míssil de um só estágio desenvolvido do Scud-C
O Shahab-3B é um míssil de dois estágios e maior alcance

Um desenvolvimento deste último parace ser o «Ashura» e em 2008 foi lançado o «Sajil», que se distinguém pela utilização de um novo e alegadamente mais eficiente sistema de direcção, bem como combustível sólido como propelente.

A confusão sobre as designações dos mísseis do Irão, parece ser propositada e em muitos casos as afirmações das suas capacidades parecem ter mais a ver com questões internas de propaganda do regime iraniano.

Sejil 2
A última derivação conhecida deste sistema, é conhecida como Sejil-2

   
---