Mísseis do mesmo tipo:
48N6 (S300)
Míssil antiaéreo
5V55RUD (S-300)
Míssil antiaéreo
9M82M / 9M83 (S-300)
Míssil antiaéreo
9M96M (S-300)
Míssil antiaéreo
HHQ-9 (HQ-9 / S300PMU)
Míssil antiaéreo

48N6 (S300)
Míssil antiaéreo


Fabricante: Almaz
Função principal: Defesa Anti-Aérea
Alcance: 150km Velocidade: 7200km/h
Tipo de ogiva : Alto Explosivo / pre fragmentadaPeso da ogiva : 100Kg.
Peso total: 1800KgComprimento: 7.5 M.
Diâmetro: 500mmSistema orientação: Inercial e radar semi-activo na fase final

 

Sistemas de armas que utilizam este míssil:


Os mísseis 48N6 constituem uma familia de mísseis criada ainda no tempo da Unão Soviética, destinados a interceptar alvos a grande altitude. São mísseis normalmente associados com o sistema S-300 e S-400
São misseis de um só estágio propelidos por combustível sólido.

Os principais mísseis deste tipo são:

Principais mísseis do tipo 48N6
Ref.DescriçãoAlcance
48N6Versão base150km
48N6DMVersão modernizada do 48N6250km

48N6F

Versão Naval150
48N6MVersão naval modernizada 200km
48N6-2Versão de teste (não produzida) 
Mísseis oficialmente disponibilizados para exportação
48N6EVersão base150km
48N6E2Versão melhorada, com maior alcance200km
48N6E3Versão derivada do 48N6DM250km


Na maioria dos casos a atitude máxima que estes mísseis podem atingir é de 30km.

Informação genérica:
Os sistemas S-300 e S-400 são sistemas de mísseis de defesa anti-aérea de longo alcance.

Conhecidos no ocidente pela designação SA-10, os primeiros sistemas deste tipo entraram ao serviço na antiga União Soviética ainda nos anos 60.

Nessa altura a União Soviética decidiu substituir os sistemas SA-2 e SA-5 por estes sistemas não terem demonstrado estar à altura do que inicialmente se esperava.

O primeiro sistema foi o S-300PT (SA-10A) que começou a ser substituido no final dos anos 70 pelo mais sofisticado S-300PS(SA-10B), especialmente desenhado para combater os novos sistemas aerotransportados norte-americanos de contra medidas electrónicas como o F-4G «Wild Weasel» e EF-111A «Raven»

É este sistema que é proposto pela primeira vez para exportação, em 1989 e recebe a referência SA-10C.

Já nos anos 90, a partir de 1993 aparece o S-300PMU (SA-10D), instalado num semi-reboque, que tinha a vantagem de se poder deslocar muito mais rapidamente, embora não tivesse as mesmas capacidades de todo o terreno do sistema anterior.
O S-300PMU era assim mais adequado a países com uma rede de estradas mais desenvolvida, que pudessem beneficiar desse facto para movimentar livremente os sistemas.

Este novo sistema utilizava mísseis com maior precisão e alcance e novos radares.

A continuação do desenvolvimento destes sistemas, mesmo durante os conturbados anos 90 na Russia, levou ao desenvolvimento do S-300PMU-2 (SA-10E)

Aparece o sistema S-400
Tendo este sistema sido igualmente disponibilizado para exportação, a Almaz iniciou o desenvolvimento de uma versão ainda mais sofisticada, que passou a ser conhecida como S-400 «Triumf» ou (SA-20) na designação NATO.

A principal característica do sistema S-400 são os mísseis 9M96E e 9M96E2 de longo alcance, que são considerados equivalentes aos mísseis norte-americanos utilizados no sistema Patriot.

Os mísseis têm dimensões muito menores e têm o seu próprio radar e uma ogiva de carga oca, sendo transportados quatro mísseis em cada tubo de lançamento. O sistema S-400 pode utilizar mísseis de diferentes dimensões e características.

Está em estudo o S-500, que segundo informações dispersas publicadas pela imprensa russa, terá capacidade para atingir mísseis balísticos a distâncias de 3500km.


Os sistemas S-300 e S-400 utilizam uma variedade de mísseis:

- Mísseis 5V55
- Mísseis 48N6
- Misseis 9M96
- Mísseis 9M82/ 9M83
- Míssil 40N6 - Específico do S-400 e com alcance de 400km

   
---