Mísseis do mesmo tipo:
9K72 / R-17 «Scud-B»
Míssil balístico de curto / médio alcance
No Dong A
Míssil balistico médio / longo alcance
Shahab-3A
Míssil balistico médio / longo alcance

No Dong A
Míssil balistico médio / longo alcance


Fabricante: North Korean State Industries
Função principal: Ataque ao solo
Alcance: 1600km
Precisão: 250m
Velocidade: 13300km/h
Tipo de ogiva : Alto Explosivo / pre fragmentadaPeso da ogiva : 550Kg.
Peso total: 16250KgComprimento: 15.9 M.
Diâmetro: 1350mmSistema orientação: Inercial

 


Não é possível determinar com um mínimo de exactidão ou precisão as características dos sistemas de mísseis da República da Coreia do Norte. Todos os dados conhecidos, decorrem da análise das cpaacidades conhecidas da industria norte-coreana e das relações daquele país com os seus principais fornecedores de armamento, a União Soviética e países que lhe sucederam e a China.

Os mísseis No Dong, terão começado a ser desenvolvidos em 1988, altura em que subiu aoi poder na União Soviética, Mikhail Gorbachev e são alegadamente derivados do Scud-D, mas as suas características parecem ser bastante diferentes. O sistema norte coreano é muito menos preciso.

Ao entender que poderia perder o apoio do seu principao sustentáculo, o regime da Coreia do Norte, desenvolveu esforços para dispor de armamento que lhe desse alguma capacidade de dissuasão, caso o apoio da União Soviética falhasse, como efectivamente veio a falhar.

A informação relativa aos sistemas da Coreia do Norte é essencialmente resultado da publicação de dados sobre sistemas iranianos e paquistaneses, que se inspiraram nos norte-coreanos.

Um sistema como o Nodong-A tem um alcance variável, consoante a carga transportada. Para atingir um alcance de 1600km (o considerado nesta ficha) a ogiva estará limitada a 550kg.
Estima-se que este sistema tenha capacidade para 1158kg a uma distância de 1350km.

Informação genérica:
Família de misseis soviéticos de curto e médio alcance.

SCUD

São conhecidas duas variações principais do Scud, a saber:

Scud-A (R-11) : Lançado em 1957 atinge alvos a 180km de distância com uma ogiva de 950kg. Precisão de 3000m.

Scud-B (R-17) : Lançado em 1967 atinge alvos a 300km de distância com uma ogiva de 985kg. Precisão de 450m.

Scud-C (SS-1d) : Lançado em 1965 atinge alvos a 550km de distância com uma ogiva de 600kg. Precisão de 700m.

Scud-D (SS-1e) : Lançado em 1989 atinge alvos a 300km de distância com uma ogiva de 985km. Precisão de 50m.

Todos os mísseis têm o mesmo diâmetro 880mm ,as têm pesos diferentes (4,4t, 5,9t, 6,4t e 6,5t respectivamente). A precisão também melhorou muito.


Estes sistemas foram produzidos na União Soviética e exportados para vários países.

Esta família de armas evoluiu de várias formas, após desenvolvimentos separados em países como o Iraque, a Coreia do Norte e mais recentemente o Irão.


No-Dong
Uma das mais conhecidas derivação do Scud que foi desenvolvida na Coreia do Norte.
A cópia do Scud-B feita pelos coreanos chama-se Hwasong-5 e terá sido alegadamente obtida do Egipto.


Shaab
A derivação norte-coreana parece ser a base para a produção de uma versão iraniana conhecida como Shahab.
O Shahab-1 é uma cópia directa do Scud-B
O Shahab-3A é um míssil de um só estágio desenvolvido do Scud-C
O Shahab-3B é um míssil de dois estágios e maior alcance

Um desenvolvimento deste último parace ser o «Ashura» e em 2008 foi lançado o «Sajil», que se distinguém pela utilização de um novo e alegadamente mais eficiente sistema de direcção, bem como combustível sólido como propelente.

A confusão sobre as designações dos mísseis do Irão, parece ser propositada e em muitos casos as afirmações das suas capacidades parecem ter mais a ver com questões internas de propaganda do regime iraniano.

Sejil 2
A última derivação conhecida deste sistema, é conhecida como Sejil-2

   
---