Mísseis do mesmo tipo:
AGM-65B Maverick
Míssil de ataque ao solo
AGM-65E Maverick
Míssil de ataque ao solo
AGM-65G / F Maverick
Míssil de ataque ao solo

AGM-65B Maverick
Míssil de ataque ao solo


Fabricante: Raytheon Systems
Função principal: Ataque ao solo
Alcance: 27km Velocidade: 1150km/h
Tipo de ogiva : ExplosivoPeso da ogiva : 56.25Kg.
Peso total: 208KgComprimento: 2.49 M.
Diâmetro: 304.8mmSistema orientação: Electro-óptica (TV)

 

Aeronaves que utilizam este sistema


O modelo AGM-65B tem um sistema electro-óptico de navegação que permite uma maior resolução e ampliação, permitindo que o piloto procure os alvos com o seeker do míssil. Ao detectá-lo, este aparece com uma escala muito superior à versão original (modelo AGM-65A), permitindo ao piloto identificar e fixar alvos menores e a maiores distancias. O AGM-65 B tem também novos sistemas electrónicos que foram revistos. Este míssil tem um grande inconveniente, só pode ser utilizado de dia e com bom tempo.

O míssil é do tipo fire and forget (Dispare-e-esqueça), ou seja, depois de a tampa protectora da abobada do míssil ser removida automaticamente do nariz do míssil, há activação dos circuitos vídeo do mesmo. As imagens vistas pelo sistema da orientação do míssil aparecem no ecrã multifunções na cabina do piloto. O piloto selecciona o alvo, fixa o mesmo e a seguir dispara o míssil, após efectuar o disparo, a aeronave não necessita de permanecer na área, podendo abandonar a mesma, para se salvaguardar de um possível contra ataque ou procurar outro alvo. O míssil é auto-guiado.

Motor: Thiokol Tx-481 foguete combustível sólido

Ficha técnica e comentários: Humberto Cardoso

Informação genérica:
O míssil AGM-65 MAVERICK é um míssil ar-terra (o que implica que é lançado desde um avião com o objectivo de destruir alvos terrestres) é um míssil táctico desenvolvido para CAS (Close Air Support (Suporte aéreo aproximado). Este míssil é extremamente eficaz contra uma grande variedade de alvos tais como: carros de combate, bunkers, sistemas de defesa aérea, barcos, comboios, reservatórios de combustível e outros alvos considerados «duros».

O seu Projecto iniciou-se em 1965 com o objectivo da substituição do míssil Bullpup, que apresentava grandes falhas. As características chaves do projecto era conseguir um míssil com dimensões compactas, com um sistema autónomo de orientação e um PK elevado (probabilidade de acerto), até que em 1969 os primeiros Mavericks foram lançados dando excelentes resultados, sendo entregue em 1972 o primeiro míssil AGM-65A USAF e em 1975 o AGM-65B. Desde então, ao longo dos tempos têm sido desenvolvidas versões mais modernas do míssil tais como AGM-65 B/C/D/E/F/G/H/K que incorporam novos sensores de guiamento e ogivas mais potentes.

   
---