Mísseis do mesmo tipo:
GWS-20 SeaCat
Missil naval de defesa aérea
GWS-25 Mod.0/3 «Seawolf»
Missil naval de defesa aérea
GWS-26 «Seawolf»
Míssil antiaéreo

GWS-20 SeaCat
Missil naval de defesa aérea


Fabricante: Bombardier / Shorts
Função principal: Defesa de ponto
Alcance: 5km Velocidade: 850km/h
Tipo de ogiva : Alto Explosivo / pre fragmentadaPeso da ogiva : 18Kg.
Peso total: 68KgComprimento: 1.48 M.
Diâmetro: 220mmSistema orientação: Radiodirigido

 

Unidades navais que utilizam este sistema


O míssil de curto alcance GWS-20, foi uma das soluções encontradas quando começou a tornar-se óbvio que os canhões de 40mm Bofors e os seus equivalentes ou derivados não eram suficientemente eficientes contra aeronaves a jato, evoluindo a alta velocidade.

A versão GWS-20 funciona utilizando um sistema de binoculos e um joystick para controlar o míssil.

Versões posteriores incorporaram um sistema óptico/TV para guiar o míssil, que continuava a ser controlado por rádio.

O sistema Seacat foi instalado em praticamente todos os navios da Royal Navy, mas também esteve ao serviço na Austrália Argentina, Brasil, Chile e Suécia.

O sistema Seacat foi substituido nos anos 70 pelo Seawolf, com sistemas de controlo mais aperfeiçoados.

Informação genérica:
O sistema Seacat surgiu como forma de substituir os sistemas de artilharia anti-aérea de 40mm da II guerra mundial. Já o missil anti-aéreo Seawolf foi projectado com o objectivo de criar um sistema totalmente automático de defesa, que fosse independente do erro humano.

Os mísseis Seawolf foram instalados a bordo dos navios da Royal Navy e também estão operacionais a bordo de navios da Marinha do Brasil.

Uma versão VLS também foi concebida para as fragatas do tipo 23 e está ao serviço na Royal Navy bem como nos navios desse tipo que operam na marinha do Chile, utilizando o sistema de lançamento GWS-26.

   
---