Listar navios do tipo
Corveta

Notícias relacionadas
Corveta da classe EILAT atingida por engenho da Hezbolah
Reforço naval para Israel



Israel
Corveta classe
Eilat

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 1075 Ton
Deslocamento máx. : 1275 Ton.
Tipo de propulsão: CODOG - Turbina a gás ou motor a Diesel
Comprimento: 85.6 M - Largura: 11.9M
Calado: 3.2 M.
2 x Motor a Diesel MTU 12V 1163 TB82 ()
1 x Turbina a Gás General ElectricLM2500 (30000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 74 Autonomia: 6300Km a 17 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 33 nós

Canhões / armamento principal
1 x Raytheon Systems 20mm Phalanx Mk15 Block 1 (Calibre: 20mm/Alcance: 2.3Km)

Misseis
Sistema de lançamento Barak-VLS (8)Barak-I32 x RAFAEL - A.D.A. Barak-I (Defesa antiaérea próxima)
Sistema de lançamento Mk.141Harpoon RGM 84D8 x Boeing Harpoon RGM 84D (Anti-navio)

Torpedos

Radares
- IAI / ELTA Systems EL/M-2218S - 3D (Pesquisa aérea - Al.med: 60Km)
- IAI / ELTA Systems EL/M-2221 STGR (Director de tiro - Al.med: 28Km)
- Raytheon Systems AN/SPS-55 (Combinado Aerea/superficie - Al.med: 37Km)

Outros sistemas electrónicos
- Argon - ST AN/SLQ-25 (Engodo anti-torpedo)

Aeronaves embarcadas
- 1 x EADS-Eurocopter AS-565 Panther


Forum de discussão

Desenhados e construidos nos Estados Unidos para a marinha de Israel, as corvetas do projecto Saar-5, conhecidas como classe EILAT. Quando foram lançados eram os mais modernos e sofisticados navios de guerra de uma marinha do médio oriente.

Além das suas linhas Stealth, que pretendem tornar o navio mais dificil de detectar por sensores inimigos, o navio dispõe ainda de sistemas de detecção e tiro de fabrico israelita que são em principio capazes de detectar e destruir grande parte das potênciais ameaças que o navio pode enfrentar.

O navio está equipado com um sistema de defesa aproximada do tipo CIWS-Phalanx, este sistema está configurado para ser modular.
É em teoria possível substituir o sistema cIWS de 20mm, por uma torre armada com canhão de 76mm.

Ataque à corveta Hanit

Em Julho de 2006, durante uma operação de patrulha, em que tinha ordens para bloquear os portos do Líbano, uma das corvetas desta classe, a 503 «Hanit» foi atingida por um missil anti-navio de origem desconhecida, a 12km da costa do Líbano, durante uma operação militar.

Segundo os dados revelados, o sistema electrónico dos sensores da corveta, especialmente o seu radar de defesa anti-aérea não estava ligado, nem programado para o tipo de míssil que foi disparado contra o navio.

A operação de bloqueio, obrigava o navio a ficar próximo da costa e nessa localização o seu sistema automático de defesa anti-míssil, poderia acidentalmente atacar aeronaves da força aérea de Israel, que operavam na zona.

Ainda que os serviços secretor militares de Israel possuissem informações que apontavam para a possibilidade de os mísseis serem disparados, a comunicação com o comando do navio e a interpretação deste, acabaram por ter efeitos catastróficos.

O míssil que atingiu a corveta terá sido um míssil do tipo C-701, na sua versão fabricada no Irão, conhecida como «Kowsar».
Por erro de informação táctica dos serviços secretos, que não providenciaram nenhuma informação sobre a presença de mísseis na região.


Informação genérica:


   
---