Navios deste tipo:

João Coutinho
Corveta
Baptista de Andrade
Corveta
Descubierta
Corveta
El Errhamani
Corveta

Listar navios do tipo
Corveta


Marrocos
Corveta classe
El Errhamani
(tipo João Coutinho)
João Coutinho

Dados principais Motores
Deslocamento standard: 1233 Ton
Deslocamento máx. : 1479 Ton.
Tipo de propulsão: Motor a Diesel
Comprimento: 88.8 M - Largura: 10.4M
Calado: 3.8 M.
4 x Motor a Diesel MTU 16V956 TB-91 (15000cv/hp)
Tripulação / Guarnição: 100 Autonomia: 12000Km a 12 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 25.5 nós

Canhões / armamento principal
1 x FMC-United Defense / BAE Systems 76mm Mk.75 (Calibre: 76mm/Alcance: 18.4Km)
2 x Bofors / BAE Systems 40mm /L70 Mod.1958 (1 x) (Calibre: 40mm/Alcance: 12Km)

Misseis
Sistema de lançamento Aspide/AlbatrosAspide-20008 x ALENIA-Marconi Aspide-2000 (Defesa antiaérea próxima)
Sistema de lançamento MM38LEXOCET MM-384 x MBDA EXOCET MM-38 (Anti-navio)

Radares
- Thales Nederland ZW-06/07 (Superficie - Al.med: 33Km)
- Thales Nederland DA-05 (Pesquisa aérea - Al.med: 134Km)

Outros sistemas electrónicos
- CSEE Defence Dagaie (Contramedidas electronicas)


Forum de discussão

Esta é a única corveta desta classe ao serviço em Marrocos.

Embora Marrocos tenha adquirido fragatas francesas da classe Floreal, equipadas com hangar e helicópteros, a corveta Colonel Errhamani continuou por muito tempo a ser o navio melhor armado da marinha de Marrocos.

Embora esteja preparado para transportar mísseis anti-navio Exocet, normalmente esses mísseis não são embarcados.

A chegada à marinha de Marrocos de uma fragata fo tipo FREMM, levará à retirada da El Errhamani de serviço.


Informação genérica:
A classe João Coutinho, é uma classe de navios de concepção portuguesa com origem nos anos sessenta, e que tem muito mais a ver com o espirito colonial vigente na altura - que pedia "canhoneiras" que com as necessidades de um país membro da NATO.

O projecto é de concepção e autoria do Contra-Almirante Rogério D'Oliveira, embora tenha havido colaboração dos estaleiros alemães B+V para estudos de pormenor e de estabilidade.

Este tipo de navios é dividido em várias classes. Em Portugal o projecto foi posteriormente modificado, com a adopção de novas armas para a mesma plataforma, resultando na classe Baptista de Andrade, que é o mesmo navio mas com armas diferentes. A principal diferença é a substituição de uma peça dupla de 76mm por uma peça mais pesada de 100mm igual á da classe João Belo, a utilização de torpedos e maior capacidade anti-submarina.

Os estaleiros navais espanhóis onde parte dos navios foram construidos solicitaram o apoio dos estaleiros Blohm + Voss para desenvolver uma derivação da classe João Coutinho a que chamaram Descubierta.

As Descubierta são basicamente a soma das qualidades das João Coutinho, com a inclusão de armamentos muito mais sofisticados e modernos, como por exemplo mísseis anti aéreos.

Além de Portugal e da Espanha, este tipo de navio foi vendido para Marrocos e para o Egipto.

As versões marroquinas e egipcias são idênticas aos navios da classe Descubierta.


   
---