Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Viatura táctica Ligeira



Veículos idênticos ou relacionados:


UNIMOG 401/411
Viatura táctica Ligeira

UNIMOG 404
Viatura táctica Ligeira

UNIMOG 1300 / 1550
Viatura táctica média

Dingo 2
Viatura táctica média

UNIMOG 3000 / 5000
Viatura táctica média

 

UNIMOG 404
Viatura táctica Ligeira (Daimler-Benz)
UNIMOG 404

Projeto: Daimler-Benz
Alemanha
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
4.95
n/disponivel
2.14m
2.19M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
2.9t
4.4t
1500Kg
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
SOHC 6cyl 2200cc
80cv
90 Km/h
25 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Quatro rodas motrizes
120 Litros
150Km
1
70º
25º
0.8M
0M
0.4M

Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

Lançado por volta de 1955 o UNIMOG 404, era uma versão maior do mais pequeno e sub motorizado 401/411.

O 404 era bastante mais agil, e posia ser utilizado para uma profusão de outras funções, sendo mesmo muito mais adequado para utilização militar que o seu irmão mais pequeno.

Um dos principais problemas apontados ao 404 era o elevadíssimo consumo do seu motor de seis cilindros que nas dificeis condições de utilização em África (Portugal utilizou o veúculo em operações militares). Em estrada regular, o consumo era aceitavel, mas em condições de todo o terreno, o consumo aumentava muito.


O UNIMOG 404, tem varias versões que são em grande medida idênticas. Entre essas contam-se as versões UNIMOG 406: Versão mais comprida que a 404
UNIMOG 416: Versão mais comprida que a 406 e capacidade para transportar 2500Kg.
UNIMOG 403/ 421, versão curta e com um motor menos potente (e menos gastador) de 4 cilindros

A produção do UNIMOG 404 e das suas versões só terminou em 1980. O UNIMOG 406, resistiu até 1988 (tendo a sua designação sido alterada em 1976 para U1100.

Informação genérica:
O conceito do UNIMOG, começou a tomar forma na Alemanha ainda antes do fim da II guerra mundial. Ele não era no entanto um veículo militar, mas sim uma espécie de tractor rural, a que seriam acoplados equipamentos agricolas.

Por isso, ele estava equipado com um motor muito pouco potente, capaz de desenvolver apenas inicialmente apenas 25 cv.

Eles tinham um motor a Diesel que embora resistente vivia em grande medida da desmultiplicação da caixa de velocidades, fazendo com que o veículo se conduzisse muito tempo em 1ª e 2ª, onde se obtinham as melhores prestações. Isto implicava um consumo elevado, e ao mesmo tempo permitia sempre identificar a presença de um UNIMOG pelo seu ruido característico de motor.

Os modelos seguintes do UNIMOG tentaram resolver o problema, com a inclusão de motores mais potentes e carroçarias maiores, mas o veículo sofria de problemas de consumo.

A linha UNIMOG continuou no entanto a desenvolver-se, tendo continuado a considerar a grande mobilidade como factor essencial.

Os novos modelos, que apareceram nos anos 70 destinaram-se a preparar a substituição dos modelos mais antigos. O novo 424 foi na prática o substituto do pequeno 401/411que tinha deixadp de ser fabricado e o modelo 435 (U1300) veio substituir a familia 404, embora os modelos 404/406 continuassem a ser produzidos.

Os veículos da linha UNIMOG continuam presentemente em produção.

Além dos veículos de transporte, a plataforma do UNIMOG também serviu para utilização em veículos de combate como por exemplo o Condor UR-425.

Mais recentemente foram igualmente adaptados para veículos adequados para patrulha e com alguma capacidade para resistir a minas como o Dingo-I e Dingo-II.