Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Veículo médio de reconhecimento

Veículos idênticos ou relacionados:


SdKfz 231
Veículo ligeiro de reconhecimento

SdKfz 231 (8 RAD)
Veículo ligeiro de reconhecimento

SdKfz 234/2 «Puma»
Veículo médio de reconhecimento

 

SdKfz 234/2 «Puma»
Veículo médio de reconhecimento (Bussing-NAG)
SdKfz 234/2 «Puma»

Projeto: Bussing-NAG
III Reich / Alemanha
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
6.8
7.4m
2.33m
2.38M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
10.2t
11.74t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Tatra-103
210cv
85 Km/h
30 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Oito rodas motrizes
N/disponível
250Km
4
25º
30º
1.2M
1.35M
0.5M

Armamento básico
- 1 x 50mm KwK Mod.39 L/60 (Calibre: 50mm - Alcance estimado de 0.1Km a 1.5Km)
Sistema de radar auxiliar:

País: III Reich / Alemanha
Designação Local:Puma
Qtd: Máx:0 - Qtd. em serviço:0
Situação: Retirado
Operacionalidade:
Um dos mais eficientes veículos alemães de reconhecimento, ele estava armado com um canhão de 50mm que embora não fosse eficiente contra tanques, podia ser utilizado contra qualquer outro veículo blindado. Os alemães utilizaram o Puma especialmente na frente ocidental contra as forças americanas e britânicas.


Forum de discussão

O SdKfz 234 «Puma» foi o resultado do pedido por parte do exército alemão para um veículo 8x8 de grande mobilidade adequado para operação em climas tropicais.

Entre as exigências apresentadas pela Wermacht para o novo veículo estava a obrigação de utilizar o mesmo sistema de transmissão 8x8 do (Acht-Rad), um motor a Diesel refrigerado a ar e maior capacidade para atravessar cursos de água.

O Puma foi provavelmente o mais eficiente e técnicamente mais avançado de todos os veículos deste tipo que entraram ao serviço durante a Ii Guerra Mundial em qualquer país.



O primeiro modelo foi o SdKfz-234/1, que foi armado com um canhão de 20mm, por falta de canhões de 50mm

O segundo e mais importante modelo do Puma, foi o SdKfz-234/2 que foi equipado com uma torre equipada com um canhão de 50mm o que dava ao Puma uma capacidade muito consideravel mesmo contra veículos blindados mais poderosos.

Duas versões adicionais do Puma foram igualmente produzidas:

O SdKfz-234/3, equipado com um canhão de 75mm de baixa pressão.
O SdKfz-234/4, equipado com um canhão de 75mm capaz de engajar carros de combate.

Estes dois últimos Puma, foram também sinal da absoluta necessidade de plataformas com armas suficientemente poderosas para permitir atacar a avalanche de tanques russos e americanos com que a Alemanha se defrontou na fase final da guerra.

Embora extremamente rápido e manobrável, o Puma, por causa da sua complexidade era caro de construir.
Mas as suas reconhecidas qualidades, justificaram a sua continuação nas linhas de produção mesmo até ao fim da guerra.

Informação genérica:
Família de veículos blindados sobre rodas, que começou com o estudo de um veículo blindado 6x4 baseado num chassis civil.

Os SdKfz-231 foram testados na Rússia em segredo na região de Kazan. Curiosamente existe um modelo de veículo soviético contemporâneo do SkDfz-231 que se baseia exactamente no mesmo conceito, os veículos BA-3/BA-6/BA-10, que têm a mesma configuração embora estejam muito melhor armados.

Quase simultaneamente com o primeiro SdKfz-231 que era um veículo 4x6, começou o estudo de uma versão 8x8.
O veículo 8x8 era necessário por se ter verificado que a mobilidade do 6x4 era muito reduzida e não permitia corresponder às necessidades operacionais do exército alemão.

O modelo vai-se chamar SdKfz-231 (8 RAD), para facilitar a sua identificação.

Este modelo contará com várias versões, entre as quais uma equipada com o canhão de 75mm de baixa pressão que inicialmente equipava os tanques PzKpfw-IV das primeiras versões e também a última versão do PzKpfw-III.

A família foi completada com o SdKfz-234, também conhecido como Puma, o qual levou a um novo nível o refinamento da tração nas oito rodas.

Os veículos deste tipo e a tecnologia desenvolvida pela Bussing-NAG, estiveram na origem de veículos produzidos pela República Federal da Alemanha depois da Guerra, como o Spahpanzer Luchs com tração às oito rodas e oito rodas directizes desenhado em meados dos anos 60.