Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Veículo Blindado Transporte Pessoal

Veículos idênticos ou relacionados:


SdKfz 250
Viatura táctica média

SdKfz 251 Ausf.A
Veículo Blindado Transporte Pessoal

SdKfz 251 Ausf.D
Veículo Blindado Transporte Pessoal

 

SdKfz 251 Ausf.A
Veículo Blindado Transporte Pessoal (Hanomag)
SdKfz 251 Ausf.A

Projeto: Hanomag
Alemanha
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
5.8
n/disponivel
2.11m
1.75M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
6.8t
8t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Maybach HL42 TRKM
100cv
53 Km/h
10 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas e rodas
160 Litros
300Km
2+10
24º
30º
N/disponivel
2M
0.5M

Armamento básico
- 2 x 7.92mm MG-34 L/57 «Dreyse» (Calibre: 7.92mm - Alcance estimado de 1.2Km a 1.2Km)
Sistema de radar auxiliar:

País: III Reich / Alemanha
Designação Local:SdKfz 251 Ausf.A
Qtd: Máx:0 - Qtd. em serviço:0
Situação: Retirado
Operacionalidade:
Os alemães utilizaram este veículo nas suas primeiras campanhas contra a França em 1940 e foi a bordo de um destes veículos que o general Guderian se deslocou durante a campanha francesa.


Forum de discussão

O SdKfz 251 é a primeira versão do veículo meia-lagarta para transporte de infantaria.
Ele foi desenhado em meados dos anos 30 e produzido pel Hanomag, embora outras empresas também tenham participado na produção. A versão A esteve em produção entre 1937 e 1939.

O SdKfz 251 foi pensado para transportar uma secção de infantaria de 10 homens que transportavam uma metralhadora 7,92. Além dessa arma, a secção de infantaria dispunha ainda de uma metralhadora 7,92 instalada na parte frontal do veículo e provida de uma chapa de protecção para o atirador. Esta segunda arma podia ser desmontada e montada na parte traseira do veículo, embora na prática os soldados alemães preferissem tê-la desmontada para a utilizarem fora do veículo como segunda arma da secção de infantaria.

De entre as versões menos modificadas está a versão SdKfz 251/8 (ambulância) e a SdKfz 251/3, carro de comando, provido de antenas.

Informação genérica:
Os veículos de «meia lagarta» conhecidos como SdKfz 251 são um dos tipos de veículo mais conhecidos do periodo da II Guerra.

Juntamente com os mais pequenos SdKfz-250, eles são uma demonstração da liderança alemã na guerra motorizada e tiveram a sua origem numa especificação dos anos 30.

SdKfz 251
A familia de veículos SdKfz-251 nas suas quatro versões
Ao contrário dos veículos meia-lagarta franceses e norte-americanos, que eram pouco mais que camiões adaptados, os veículos alemães foram desenhados especificamente para a função de transporte de tropas de forma a que unidades de infantaria pudessem acompanhar unidades blindadas.

Os SdKfz-251 são por definição os veículos de transporte das unidades de «Panzergrenadier» uma espécie de infantaria blindada que podia progredir no campo de batalha com a protecção dada pela blindagem dos veículos meia-lagarta, a qual não podendo suportar o impacto directo de uma arma anti-tanque tinha no entanto capacidade para proteger a infantaria de estilhaços de artilharia e de armamento ligeiro.

O SdKfz 251 foi sendo modificado ao longo da guerra e a última versão «Ausf. D» produzida a partir de 1942 é diferentes das outras, especialmente na parte traseira.

Mas além das versões básicas que foram produzidas na versão A, B., C e D, houve ainda as várias séries para aplicações específicas que não de transporte de infantaria e que podiam ser montadas em cima de qualquer chassis do tipo 251.

SdKfz 251/1 : Transporte de pessoal «Standard» do exército alemão. Inclui capacidade para transportar uma equipa de armada com uma metralhadora pesada.
SdKfz 251/2 : Modificado para transportar um morteiro de 80mm (Granatwerfer) e a sua tripulação.
SdKfz 251/3: Funkpanzerwagen. Modificação destinada a transportar equipamento de radiocomunicações.
SdKfz 251/4: Versão destinada ao transporte de munições e ao reboque de peças de artilharia.
SdKfz 251/5: Versão de engenharia.
SdKfz 251/6: Versão de commando equipado com radio e antennas adicionais.
SdKfz 251/7: Pionierpanzerwagen. Versão destinada a tropas especiais de engenharia.
SdKfz 251/8: Krankenpanzerwagen. Versão «Ambulância».
SdKfz 251/9 : Versão modificada para transportar a peça de 75mm (7.5cm KwK L/24). Esta versão é muitas vezes referida como «Stummel».
SdKfz 251/10: Esta modificação recebeu o canhão anti-tanque de 37mm (3.7cm PaK 35/36) e destinava-se ao comandante de pelotão.
SdKfz 251/11 : Versão destinada a apoio às comunicações, para lançamento de cabos de telecomunicações.
SdKfz 251/12 : Versão destinada à obbservação de tiro de artilharia.
SdKfz 251/13 : Versão muito específica equipada com equipamento de gravação de som.
SdKfz 251/14 : Versão relacionada com a anterior, com equipamento destinado a identificar a distância a que se encontrava a artilharia inimiga através da análise do ruido.
SdKfz 251/15 : Versão de vigilância de artilharia, destinada a detector a posição da artilharia inimiga detectando o clarão dos disparos.
SdKfz 251/16 : Flammpanzerwagen. Versão modificada para actuar como viatura lança-chamas.
SdKfz 251/17 : Versão anti-aérea equipada com canhão de 20mm. Há várias derivações desta versão, que foram sendo simplificadas à medida que aumentavam as restrições da guerra.
SdKfz 251/18 : Beobachtungspanzerwagen. Veículo de observação.
SdKfz 251/19 : Fernsprechbetriebspanzerwagen. Ventral telefónica móvel, normalmente ao service dos commandos de divisão ou de corpo de exército.
SdKfz 251/20 : Versão equipada com iluminação infra-vermelha, também alcunhada de «Uhu».
SdKfz 251/21 : Versão anti-aérea que recebeu 3 canhões anti-aéreos de MG151/15.
SdKfz 251/22 : Versão anti-tanque que foi armada com uma peça de 75mm (7.5cm PaK40 L/46).
SdKfz 251/23 : Versão anti-aérea que deveria receber dois canhões de 20mm KwK38. Aparentemente não chegou a entrar em produção.


SdKfz 251
Vista do interior do compartimento de um veículo de uma das primeiras versões
As várias séries eram derivações do veículo base, o qual podia ser utilizado numa miriade de aplicações, tendo sido produzidas desde versões para lançamento de foguetes de artilharia e tiro anti-aéreo até versões adaptadas como caça tanques que foram produzidas já no final da guerra, quando a Alemanha tentava desesperadamente produzir tantos veículos com capacidade anti-tanque quantas fosse possível produzir.

Embora outros países tenham igualmente produzido veículos de meia-lagarta, nenhum deles atingiu a mobilidade e as capacidades reconhecidas ao SdKfz 251 o qual quando capturado era normalmente colocado ao serviço de soviéticos ou de norte-americanos.

No total, nas suas várias versões, foram produzidos 15252 unidades deste tipo de veículo. O custo unitário da versão base, era de aproximadamente 22500 Reichmark

SdKfz-250
Paralelamente ao SdKfz-251 foi produzido o SdKfz-250 mais pequeno e fabricado pela Demag.

O SdKfz-250 não é um derivado encurtado do modelo 251, sendo um veículo completamente diferente embora seguindo basicamente o mesmo conceito e doutrina de utilização operacional.