Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Carro de combate pesado

Veículos idênticos ou relacionados:


T-95 (Objekt-775)
Carro de combate pesado

Black Eagle (Objekt 640)
Carro de combate pesado

 

T-95 (Objekt-775)
Carro de combate pesado (Uralvagonzavod)
T-95 (Objekt-775)

Projeto: Uralvagonzavod
Russia
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
0
n/disponivel
0m
0M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
47t
50t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Desconhecido
1250cv
75 Km/h
50 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
N/disponível
500Km
N/disponivel
0M
0M

Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

O «Object 775» ou projecto 775 foi desenvolvido nos urais, e deveria representar a última derivação do tanque T-90 que por sua vez deriva do T-72. A sua designação oficial não foi determinada e a referência T-95 parece ser especulativa.

Embora apresentado como um tanque novo, o T-95 conservava parte do sistema motriz dos carros de combate mais antigos, embora aparente ter uma torre completamente redesenhada, quebrando com a tradição dos tanque da antiga União Soviética.

Algumas vezes o T-95, é referido como «Black Eagle», mas esta designação parece ser a do tanque da concorrente Transmash de Omsk conhecido como projecto 640.

O T-95 nunca passou da fase de projecto e não parece ter seduzido as autoridades russas, que optaram por continuar a adquirir carros do modelo conhecido como T-90, fabricado também pela Uralvagonzavod.

Há varios esboços e projectos deste tanque e nada de definitivo quanto às suas características finais. Na generalidade, o T-95 aparece como um redesenho muito radical da tradicional configuração dos tanques soviéticos. A principal característica do projecto russo, que permite distinguir o T-95 dos seus antecessores é a pequena dimensão da torre, praticamente reduzida ao novo carregador automático, mais pequeno e capaz de disparar oito tiros por minuto.

T-95
O perfil frontal de um Abrams (à esquerda) e de um T-95
A torre do T-95 não é tripulada e é controlada automaticamente pelo sistema de controlo de tiro. Por ser muito mais pequena e muito mais leve, a torre também gira muito mais depressa, podendo fixar-se num novo alvo apenas escassos segundos depois de ter disparado contra outro.

Armamento:
Foram apontados váqrios armamentos principais para este tanque.
Ele poderá utilizar ou uma versão melhorada do canhão de 125mm comum nos tanques de fabrico sovietico como poderá incluir um novo canhão de 152mm com capacidade para disparar mísseis anti-tanque.
Outras referências falam em um canhão intermédio de calibre 135mm capaz de disparar projecteis a quase 2.000 m/s.

Ao contrário do que aconteceu com os anteriores carros de combate produzsidos pela Uralvagonzaavod, como o T-90 e o T-72, que eram versões mais baratas de outros tanques, o T-95 tem no seu custo o principal óbice à sua introduçao no exército da Rússia.
O seu principal concorrente, conhecido como Black Eagle, parece ser mais barato, ainda que menos revolucionário.

Em 2010 o T-95 foi oficialmente cancelado.

Em sua substituição tem sido apresentado um «novo» tanque que os russos designaram «Armata». O projecto aparenta no entanto tratar-se de mais uma versão modificada do projecto T-72, com recurso a um novo sistema de carregmento automático, e um novo canhão.

Informação genérica:
Estes são alguns projetos com origem na Russia, que estão ou ficaram na fase experimental e de projeto, sem nunca terem atingido a fase de pre-produção ou de produção: