Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Veículo Blindado Transporte Pessoal

Veículos idênticos ou relacionados:


AMX-13 / 75
Carro de combate leve

F-3 AMX-13 / 155mm
Artilharia Auto propulsada

AMX-13 / 90mm
Carro de combate leve

AMX-13 VCI
Veículo Blindado Transporte Pessoal

AMX-13 / LAR160
Sistema lançador de foguetes de artilharia

AMX-13 / 105
Carro de combate leve

 

AMX-13 VCI
Veículo Blindado Transporte Pessoal (Giat Industries / NEXTER)
AMX-13 VCI

Projeto: Giat Industries / NEXTER
França
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
4.88
n/disponivel
2.51m
0M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
12.5t
15t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Sofam 8Gxb 8cyl
250cv
65 Km/h
35 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
410 Litros
550Km
3+10
60º
30º
0.65M
1.6M
0.65M

Sistema de radar auxiliar:

País: Mexico
Designação Local:AMX-VCI
Qtd: Máx:408 - Qtd. em serviço:408
Situação: Em serviço
Operacionalidade:
Comprados ao exército da Bélgica e recebidos entre 1994 e 1966, trata-se da viatura de transporte de infantaria mais numerosa do exército mexicano.


Forum de discussão

Um pedido do exército francês durante o inicio dos anos 50, para um veículo de transporte de infantaria levou à apresentação de vários projectos por parte da empresa Hotchkiss que não foram aceites. Não tendo os projectos apresentados sido considerados adequados, surgiu a possibilidade de construir um veículo de transporte de infantaria sobre lagartas, baseado no Chassis do veículo de combate AMX-13 já em serviço. O desenvolvimento do projecto foi no entanto lento, pois os primeiros veículos só começaram a ser entregues em 1967.

O AMX-VCI transformou-se numa das versões de mais sucesso da família AMX-13.
Na realidade, ele nunca foi de facto um Veículo de Combate de Infantaria, dado estar ou desarmado, ou equipado com uma metralhadora 12.7mm colocada no topo, ou então com uma pequena torreta equipada com o mesmo tipo de arma, comum às últimas versões fabricadas.
Além da arma de calibre 12.7mm as últimas versões vinham equipadas com um canhão de20mm.

A sua mobilidade e a sua capacidade de transportar os três tripulantes e mais dez militares era relativamente interessante. O pessoal acede ao interior do veículo através das duas portas traseiras, embora também existam escotilhas no teto.

Ele foi igualmente produzido na versão porta-morteiro, versão ambulância, veículo de engenharia e mesmo versão de radar de vigilância do campo de batalha, posto de comando móvel e sistema de defesa antiaérea.

O AMX-VCI é idêntico em conceito ao Panhard-ETT, veículo 8x8, que esteve ao serviço em Portugal.

Informação genérica:
A família de veículos AMX-13 tem a sua origem no periodo imediatamente seguinta ao fim da II guerra mundial e de um requesito das forças armadas francesas para um tanque leve.

O modelo foi desenvolvido pelo Atelier de Construction d´Issy-les-Moulineaux e chamado de AMX-13.

A produção foi posteriormente transferida para a fábrica Creussot-Loire, tendo a produção tido inicio em 1952 e a entrega ao exército francês a partir de 1953.

O veículo inicialmente foi equipado com uma torre armada com um canhão de 75mm, derivado do canhão que equipava o tanque Panther alemão.

Em 1966, começou a ser instalada uma nova torre (FL-10), igualmente basculante, mas equipada com um canhão mais poderoso de 90mm.

Em 1967 começou a entrega da versão AMX-VCI, que por sua vez seria comercializada em várias sub-séries, entre as quais uma equipada com morteiro, que permitia disparar de dentro do próprio veículo.

Em 1985, foram novamente efectuadas modernizações nos veículos, com a actualização dos seus sistemas de tiro, com um telemetro a laser e introduzindo a capacidade para combate nocturno.

Os últimos AMX-13 sairam de fábrica em 1987.

Embora a produção tenha parado, vários países efectuaram as suas próprias modificações que permitem a continuação do veículo no serviço activo.

A América Latina, é uma das áreas do mundo onde maior quantidade deste tipo de veículos continua operacional, na versão equipada com canhão de 90mm ou com canhão de 105mm, onde em algumas forças representam o mais poderoso carro de combate disponível.

O AMX-13 é facilmente confundido com o Kourassier SK-105 austríaco, mas as diferenças entre os dois veículos são muito grandes, dado o veículo francês ter motor à frente enquanto que o veículo austríaco tem motor traseiro.