Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Sistema defesa antiaérea Curto/Médio alc.



Veículos idênticos ou relacionados:


BUK-M1 / «SA-11 Gadfly»
Sistema defesa antiaérea Curto/Médio alc.

BUK-M2 «SA-17 Grizzly»
Sistema defesa antiaérea Curto/Médio alc.

 

Notícias relacionadas
Desfiles russos de volta à Praça Vermelha

BUK-M2 «SA-17 Grizzly»
Sistema defesa antiaérea Curto/Médio alc. (Novator)
BUK-M2 «SA-17 Grizzly»

Projeto: Novator
Russia
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
9.3
n/disponivel
3.25m
7.72M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
28.5t
32.3t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Multifuel
840cv
65 Km/h
35 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
N/disponível
500Km
3
60º
30º
1M
1.5M
1M

Misseis / foguetes de artilharia
Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

O BUK-M2, é muito mais um complemento que uma modernização do anterior sistema Buk-M1 (A modernização é conhecida como Buk-M1-2) e foi aceite pelas forças armadas russas em 1995.
Trata-se de um sistema de defesa antiaérea de médio alcance e destina-se a permitir defender com eficácia instalações civis, industriais e militares contra as previsiveis ameaças actuais e futuras, como por exemplo armas de precisão.

Ao contrario do Buk-M1 cujos mísseis tinham um alcance de 32km, os mísseis do Buk-M2 consegue atingir alvos a 50km.
Também na altitude máxima que os mísseis podem atingir houve melhoramentos, passando esse limite dos anteriores 22km para 25km.

Para atingir estes resultados, são utilizados os mísseis 9M317.
Ao contrário do BUK-M1 o BUK-M2 foi desenhado para poder responder também à ameaça de mísseis táticos de curto e médio alcance.

Desde o momento em que a bateria chega a um local até que fica pronta a disparar decorrem em média 5 minutos

Velocidade máxima do alvo: 3.000 km/h
Alcance máximo do radar director de tiro (Fire Dome): 50km (35km Buk-M1).
Alcance máximo dos mísseis: 50km (32km Buk-M1).
Tempo de reacção após fixar o alvo: 26s.
Após utilizar os quatro mísseis do sistema, o tempo para recarga é de 15 minutos.

Uma bateria de 3 veículos lançadores Buk-M1 utiliza um radar de pesquisa e aquisição de alvos, modelo 9S18M1, que consegue detectar alvos a distâncias de 85 a 100km e até 25km de altura.

Está em desenvolvimento uma nova versão deste sistema, conhecida como BU-M3, que é essencialmente idêntica, excepto ao nível dos sistemas electrónicos.

Informação genérica:
Os sistemas de defesa aérea conhecidos no ocidente como SA-11 começaram a ser estudados na União Soviética em meados da década de 1970, com o objetivo de substituir o sistema medio/longo alcance SA-4 «Ganef» e o sistema de médio alcance SA-6 «Gainful». Esta arma era utilizada ao nível do corpo de exército.

Os soviéticos, pretenderam ultrapassar o problema dos sistemas anteriores, em que toda a bataria dependia de um único radar. Com a destruição desse radar, todos os lançadores ficavam literalmente cegos.

Para ultrapassar o problema, os soviéticos começaram por desenhar um sistema que além do radar principal de pesquisa aérea, um radar secundário era instalado em cada veículo lançador.

Mesmo com a perda do sistema central de comando da bataria ou o seu radar, o SA-11 pode continuar sendo utilizado, embora as suas capacidades sejam inferiores.

A primeira brigada do exército vermelho equipada com este sistema ficou operacional em 1980 e durante a década centenas de lançadores entraram ao serviço.


Acima os veículos do sistema SA11:
Viatura de comando e controlo
Viatura de radar
Sistema de lançamento
Sistema de recarga
Unidade geradora de energia


Em 1998, foi lançada uma versão modernizada do SA-11 com capacidades superiores. Essa versão recebeu a designação BUM-M1-2


SA-17 / BUK-M2
Outro desenvolvimento que começou ainda na década de 1980 resultou no BUK-M2 que recebeu a designação SA-17.

Ele é equivalente em termos de dimensões ao SA-11/BUK-M1 e o projeto ficou concluido em 1990 e foi declarado operacional em 1995.

O BUK-M2 acrescenta às capacidades do modelo anterior, a capacidade para atingir mísseis táticos de médio alcance.



Sistemas de radar.

Tanto os sistemas BUK M1 como o BUK-M1-2, como o BUK-M2 possuem sistemas de radar dedicados nos veículos lançadores, que permitem a utilização autónoma.

A seguir mostra-se a diferença em termos de tecnologia dos paineis do BUK-M1 e do muito mais moderno BUK-M2:

BUK-M1 :


BUK-M2: