Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Carro de combate leve



Veículos idênticos ou relacionados:


R-35
Carro de combate leve

FCM-36
Carro de combate leve

H-35
Carro de combate leve

 

H-35
Carro de combate leve (Hotchkiss & Comp.)
H-35

Projeto: Hotchkiss & Comp.
França
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
4.22
n/disponivel
1.85m
2.14M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
10t
12t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Hotchkiss-6cyl gas.
120cv
36 Km/h
18 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
34 Litros
150Km
2
32º
15º
N/disponivel
1.8M
0.5M

Armamento básico
- 1 x 37mm SA-38 L/33 (Calibre: 37mm - Alcance estimado de 0.1Km a 1Km)
Sistema de radar auxiliar:

País: III Reich / Alemanha
Designação Local:PzKpfw H-35 (f)
Qtd: Máx:124 - Qtd. em serviço:0
Situação: Retirado
Operacionalidade:
H-35
O modelo H-35 equipado com o canhão SA-38, foi utilizado pelos alemães até na frente leste contra a União Soviética. Os alemães não efectuaram qualquer modificação no tanque, além de uma porta de acesso à torre. De resto, todo o veículo francês foi utilizado pelos alemães, o que demonstra que os veículos franceses tinham efectivamente qualidade, desde que utilizados de forma apropriada. No entanto, na frente leste estes veículos enfrentaram ameaças muito mais poderosas, como os tanque T-34, que lhe eram muito superiores.

Após a queda da França, a Alemanha apoderou-se de um grande numero de carros de combate franceses, entre os quais estava o H-35. Mais de uma centena foram utilizados no exército alemão como carros de combate leves. Mais tarde muitos dos veículos franceses, que se tinham tornado obsoletos, foram modificados, com a remoção da torre e a colocação de armamento no casco.

Nasceram assim alguns veículos de artilharia e caça-tanques, que foram colocados ao serviço contra os aliados ocidentais em França depois da invasão da Normadia.


Forum de discussão

O H-35 da Hotchkiss foi apresentado ao exército francês em 1933 para a função de tanque de apoio de infantaria, mas perdeu a concorrência para o R-35 da Renault.
Ocorre, que embora para tanque de infantaria o modelo R-35 fosse adequado, para a função de carro ligeiro de unidades blindadas, a velocidade daquele veículo era considerada inadequada.
Por esta razão, os responsáveis pelas unidades blindadas francesas rejeitaram o R-35 da Renault e em vez dele adoptaram o concorrente H-35 da Hotchkiss.

O H-35 estava equipado com um motor de 75cv e tinha uma velocidade máxima de 28km/h. Em 1938 o modelo standard de produção passou a ser o H-39, com um motor mais potente e melhores prestações (os dados desta ficha são baseados no modelo H-39 e não no H-35)

H-35
Os primeiros exemplares dp H-35 também foram equipados com o canhão curto SA-18, mas esse modelo foi considerado inutil para combates com blindados. Foram entregues 400 unidades, antes de se passar a instalar o canhão SA-38 mais poderoso
O H-35 entrou ao serviço do exército francês em 1936. As versões iniciais estavam equipadas com o canhão curto SA-18, mas o canhão foi considerado ineficaz mesmo contra as ameaças blindadas dos anos 30 e os modelos posteriores foram equipados com o canhão SA-38.

O Hotchkiss fazia parte da primeira divisão blindada francesa, ( 1ª DLM criada em 1934 ) e servia de tanque de apoio ao tanque médio S-35 Somua.

A evolução do tanque H-35, levou que a própria infantaria francesa, que tinha rejeitado o modelo, acabasse por também o aceitar nas suas divisões de infantaria como veículo de apoio, embora em quantiddades relativamente pequenas.

O H-35/39 utilizava a mesma torre de um só tripulante que era utilizada no tanque R-35. Com apenas um tripulante, que era ao mesmo tempo comandante e artilheiro, a eficiência do veículo era muito prejudicada.

Depois da queda da França, a Alemanha aproveitou muitos dos H-35/H-39 e colocou bastantes ao seu serviço.

Foram produzidos cerca de 1.000 unidades deste veículo, somando as versões H-35 e H-39

Informação genérica:
Os carros de combate leves produzidos na França antes da II guerra mundial, foram fabricados por empresas diferentes mas possuem várias características comuns.

Renault R-35
O mais conhecido dos veículos franceses deste periodo é o Renault R-35. Trata-se de um tanque leve, adequado para apoiar a infantaria e sem capacidade para combates contra outros tanques. Essa falta de capacidade é consequência da sua deficiente mobilidade e não do seu armamento principal de 37mm.

Renault/AMX R-40
Foi produzida uma pequena quantidade de carros que ficaram conhecidos como R-40. A sua principal diferença consiste no sistema de propulsão inspirado no do carro pesado B1B. Foram produzidos cerca de 120 exemplares.

Hotchkiss H-35 / H-39
Embora a infantaria francesa tenha escolhido o R-35, os franceses também consideravam a necessidade de escolher um tanque leve, mas que em vez de servir para apoio de infantaria, estivesse ao serviço nas unidades blindadas francesas.
O Renault R-35 foi rejeitado pelos especialistas franceses em blindados e por isso é escolhido o carro de combate leve Hotchkiss modelos H-35 e H-39

Embora com um peso pouco superior ao carro R-35, o H-35 tinha um motor mais potente e por isso podia atingir velocidades mais elevadas. SE o canhão curto de 37mm era inutil contra blindados, já o canhão SA-38 de 37mm era considerado mais potente e mais capaz que os seus congéneres alemães.

AMC-35
Embora se tratasse de uma viatura destinada a combater contra blindados, armada com um canhão de 47mm, o modelo AMC-35 da Renault pode também ser incluido na família dos tanques leves, já que ele foi na prática uma versão melhor armada de uma viatura leve.