Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Veículo médio de reconhecimento

Veículos idênticos ou relacionados:


Saracen FV-604
Veículo Blindado Transporte Pessoal

Saladin FV-601
Veículo médio de reconhecimento

 

Notícias relacionadas
Chaves ameaça declarar guerra às Honduras

Saladin FV-601
Veículo médio de reconhecimento (Alvis / BAE Systems)
Saladin FV-601

Projeto: Alvis / BAE Systems
Reino Unido
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
4.93
5.284m
2.54m
2.19M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
10.5t
11.59t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Rolls Royce B80 Mk6A
160cv
72 Km/h
30 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Seis rodas motrizes
241 Litros
400Km
3
46º
30º
1.07M
1.52M
0.46M

Armamento básico
- 1 x 76mm L5A1 (Calibre: 76mm - Alcance estimado de 0.1Km a 2Km)
Sistema de radar auxiliar:

País: Reino Unido
Designação Local:FV-601 Saladin
Qtd: Máx:0 - Qtd. em serviço:0
Situação: Retirado
Operacionalidade:
Logo que entraram ao serviço os Saladin foram incorporados em unidades britânicas em todo o mundo. O Saladin no exército britânico tinha a função primordial de reconhecimento.
No entanto a sua configuração 6x6 não lhe dava a mobilidade desejada, especialmente em locais onde o terreno fosse muito irregular.

Os britânicos utilizavam estes veículos em grupos de quatro veículos, dois «Saladin» e dois «Ferret» e eventualmente, dependendo dos casos, um «Sarracen».


Forum de discussão

Desenhado pela empresa Alvis, o Saladin, é um dos veículos de uma família de carros blindados sobre rodas que começou a ser concebida ainda durante a II guerra mundial.
Os britânicos pretendiam assim, possuir veículos com grande velocidade e mobilidade, armados com uma peça de alto calibre e isto, embora os norte-americanos, que possuiam o veículo M-8 (6x6) não considerassem a necessidade de veículos mais poderosos.
Já os britânicos tinham como referência o exemplo alemão, que produziu veículos como o PUMA (SdKfz 232) que embora fosse um veículo sobre rodas, estava equipado com um canhão de 50mm, capaz de colocar problemas aos tanques aliados, especialmente o Sherman.

Inicialmente os planos britânicos pretendiam um veículo armado com um canhão de 39mm de alta pressão.
Mas quando os primeiros protótipos foram produzidos, rapidamente se tornou patente que para instalar um canhão capaz de disparar munição de alta velocidade implicava utilizar um chassis com mais peso, pelo que os limites de peso estabelecidos pelo projecto seriam ultrapassados.

Foi então proposto utilizar uma peça de 76mm de baixa pressão que já tinha entrado em serviço numa versão do carro de combate pesado Churchil, embora se tratasse de uma peça muito pouco precisa, na verdade um Óbus de artilharia.
Foi necessário aguardar o desenvolvimento de uma versão da arma adequada para instalação no Saladin. Esse desenvolvimento foi atrasado por várias razões, entre as quais a maior prioridade do veículo de transporte Saracen e por causa do desenvolvimento em curso de uma arma principal de 120mm que estava a ser desenvolvida para os carros de combate britânicos.

Quando o veículo finalmente ficou pronto e quando a peça principal foi adaptada, ela tinha capacidade para disparar munição do tipo HESH, o que lhe dava alguma capacidade anti-tanque.

Foram produzidos cerca de 1200, tendo a produção encerrado em 1972.

Informação genérica:
Os veículos Saladin e Saracen foram concebidos ainda nos anos 40, e entraram ao serviço no inicio dos anos 50.

FV-601 Saladin
O blindado ligeiro Saladin destinava-se ao apoio de forças de infantaria, utilizando para o efeito o canhão de baixa pressão de 76mm. O desenvolvimento foi lento, tendo demorado 13 anos até que os primeiros veículos fossem entregues em 1959.

FV-604 Saracen
O Saracen partilhava grande parte dos componentes mecânicos do Saladin mas era uma versão destinada ao transporte de tropas e apenas dispondo de uma pequena torre armada com uma metralhadora calibre 7.62 e outra metralhadora 7.62 no topo.

FV-611 Ambulance
Versão ambulância do Saracen

FV-610
Versão de comando, com mais espaço interno, sem qualquer torreta.

Munição HESH
HESH são as iniciais de High Explosive Smashing Head, ou Alto Explosivo de Ogiva Deformável, também conhecido como HEP (Alto Explosivo Plástico). Este tipo de munição, também não precisa de um cano de arma que aguente grande pressão. O projectil é na sua quase totalidade composto por um explosivo que se espalha pela area exterior da blindagem.
Neste caso não chega a haver perfuração da blindagem, pois uma forte onda de choque leva a que se soltem lascas da blindagem na parte interior do veículo. Este tipo de munição, por causa da grande explosão que causa também pode destruir equipamentos ópticos e de controlo na parte exterior do veículo.
Este tipo de blindagem não se mostra porém da maior eficiência contra blindados modernos, embora seja muito eficiente contra infantaria e alvos pouco blindados.
Esta munição também não pode ser lançada por canhões de alma lisa, pois precisa ser «estabilizada» pelas estrias da arma.