Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Caça-tanques



Veículos idênticos ou relacionados:


SturmPanzer 43 «Brummbar»
Canhão de assalto

Hummel
Artilharia Auto propulsada

SturmGeschutz IV F (Pz.IV)
Canhão de assalto

Nashorn
Caça-tanques

PanzerJager IV L/70(V) «Pz.IV»
Caça-tanques

 

Nashorn
Caça-tanques (Alkett)
Nashorn

Projeto: Alkett
III Reich / Alemanha
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
5.9
8.44m
2.86m
2.65M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
22t
24.4t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
1 x Maybach HL 120
265cv
40 Km/h
20 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
N/disponível
215Km
4
30º
25º
0.8M
2.3M
0.6M

Armamento básico
- 1 x 88mm KwK Mod.43 L/71 (Calibre: 88mm - Alcance estimado de 1.8Km a 3.5Km)
- 1 x 7.92mm MG-34 L/57 «Dreyse» (Calibre: 7.92mm - Alcance estimado de 1.2Km a 1.2Km)
Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

O desenvolvimento deste veículo, foi mais uma das tentativas alemãs de emergência, para ultrapassar o problema do numero cada vez maior de carros de combate T-34 que a União Soviética colocava em serviço.

Os alemãs desenvolveram um chassis hibrido, mistura entre a carcaça do Panzer-IV e o sistema de transmissão do Panzer-III inicialmente previsto como base para todos os tanques alemães e que posteriormente foi abandonado.

Aproveitando o desenvolvimento do chamado Panzer-III/IV que já tinha sido utilizado no óbus autopropulsado «Hummel», os engenheiros alemães consideraram a possibilidade de substituir o óbus de 150mm pelo novo canhão de 88mm de alta velocidade que estava a ser desenvolvido para os novos tanques Tiger.

As soluções de emergência começaram a ser estudadas logo em 1942 e a utilização de componentes já desenvolvidos para o «»Hummel levou a que essa opção permitisse atingir niveis de produção superiores .

O Rinoceronte (tradução para português de «Nashorn») foi armado com o maior canhão que a Alemanha tinha disponível para colocar num veículo, o modelo PaK-43 de 88mm de calibre. O desenvolvimento do veículo demorou algum tempo e ele só foi introduzido em 1943, duranta a batalha de Kursk.

Embora munido de um potente canhão, o Nashorn sofria de um probelma grave, que era a sua fraca blindagem. A redução na blindagem foi uma forma de permitir colocar um canhão de maior calibre num chassis de um tanque médio. A dimensão do canhão PaK-43, um derivado do famoso canhão antiaéreo alemão de 88mm colocado em cima do chassis do Panzer-III/IV também levou a que o veículo tivesse ficado muito alto e por isso fosse extremamente dificil de ocultar.

Informação genérica:
O carro de combate conhecido como Panzer IV ( ver a ficha para estes modelos), foi o mais numeroso dos carros de combate utilizados pela Alemanha durante a II Guerra Mundial.
Por se tratar de uma viatura importante e produzida em grande quantidade, o seu chassis também foi utilizado como plataforma para viaturas blindadas com características diferentes do carro de combate convencional.

Entre as principais derivações do PzKpfw VI, também designado por Panzer 4 (ou tanque 4) está aquela que se destinou a converter o carro de combate num canhão de assalto.

O canhão de assalto era bastante mais económico que o tanque convencional e foi concebido mais para arma de artilharia que como arma anti-tanque.

A sua peça de 75mm destinava-se a apoiar o avanço da infantaria e a atacar pontos bem defendidos. A sua arma principal não disparava uma munição perfurante mas sim uma munição explosiva destinada a atingir fortificações provisórias e soldados.

O primeiro canhão de assalto derivado do Panzer-4 foi o SturmGeschutz-IV armado com uma peça de 75mm e 48 calibres.
Com o evoluir do conflito, e em parte como medida de emergência, o canhão de 75mm foi aproveitado para atacar tanques soviéticos, embora essa não fosse a sua função principal.

Embora muitos militares alemães não gostassem do conceito, o seu menor custo levou a que o próprio Hitler tenha pressionado para que se desenvolvesse mais o conceito.

O primeiro caça-tanques baseado no Panzer-IV foi o «Nashorn», que foi uma adaptação de emergência, armado com uma poderosa peça de 88mm. No entanto, porque era uma adaptação de emergência ele não foi um sucesso e rapidamente se tornou claro que seria necessária uma solução de raiz, construída propositadamente para caça-tanques com um perfil baixo.

A partir do Sturmgeschutz-IV foi então desenvolvido um veículo propositadamente concebido para caça tanques, com uma arma com o mesmo calibre mas com um cano mais longo e mais eficiente contra carros de combate.
Tratou-se do «Panzerjager-IV», que foi produzido em três sub-séries distintas.


Artilharia auto propulsada
O chassis do Panzer 4 foi igualmente utilizado como base para um sistema de artilharia auto propulsado, que focou conhecido como «Hummel», o qual transportava uma peça de artilharia convencional, instalada no chassis.

Canhão de assalto pesado

No inicio de 1942 a Alkett recebeu uma encomenda para desenvolver um verdadeiro canhão de assalto «Sturmgeschutz» com peça principal de 150mm que poderia ser utilizado para tiro direto.
O veículo foi apresentado e entrou em produção ainda a tempo de participar na batalha de Kursk no verão de 1943.