Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Carro de combate leve

Veículos idênticos ou relacionados:


T-60
Carro de combate leve

T-70
Carro de combate leve

SU-76M
Canhão de assalto

ZSU-37
Sistema defesa antiaérea Curto/Médio alc.

M-60P APC
Veículo Blindado Transporte Pessoal

 

T-70
Carro de combate leve (GAZ)
T-70

Projeto: GAZ
Russia
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
5
n/disponivel
2.52m
2.22M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
9t
10t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
2 x GAZ-202
140cv
51 Km/h
0 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
N/disponível
446Km
2
35º
30º
N/disponivel
3.12M
0.71M

Armamento básico
- 1 x 45mm L/46 20K Mod33/38 A/T (Calibre: 45mm - Alcance estimado de 0.5Km a 1.5Km)
- 1 x 7.62 DT Degtiarev (Calibre: 7.62mm - Alcance estimado de 0.8Km a 0.8Km)
Sistema de radar auxiliar:

País: União Soviética
Designação Local:T-70
Qtd: Máx:8000 - Qtd. em serviço:0
Situação: Retirado
Operacionalidade:
O T-70, embora tenha visto a sua produção encerrada em 1943 ainda se encontrava ao serviço do Exército Vermelho em 1948, altura em que as últimas unidades foram retiradas de serviço.


Forum de discussão

O desenvolvimento do tanque leve T-70 decorreu de forma quase paralela ao desenvolvimento do T-60, pois ainda a produção deste não tinha começado e já os projectistas soviéticos, perante a invasão alemã estudavam modernizações e melhoramentos àquele modelo, para lhe dar maior capacidade de combate.

Os primeiros tanques leves T-70 saíram das fabricas Gorky em Nizhny Novgorod, logo no final de Janeiro de 1942, cerca de dois meses depois do inicio de produção do tanque leve T-60.

O tanque leve T-70 foi uma tentativa de elevar a capacidade de combate to tanque leve T-60, aumentando a sua blindagem e instalando um canhão de maior calibre (45mm).

Com uma blindagem frontal máxima de 60mm (três vezes mais que a blindagem do T-60) o T-70 tinha uma notavel blindagem para um tanque leve (resistindo aos disparos dos canhões anti-tanque alemães e checoslovacos de 37mm) mas continuava a não poder defrontar carros de combate alemães.

Na verdade, como tanque leve ele não fora concebido para essa função, mas a necessidade de tanques em grandes numeros para repor as enormes perdas de tanques durante a primeira fase da guerra, mantiveram os T-70 em produção até 1943. Além disso, armado com um canhão de 45mm ele era uma ameaça para os veículos menos blindados da Wermacht.

T-70
Na foto, um veículo hibrido, resultado da colocação da torreta armada com canhão de 45mm no chassis do tanque T-60. Notar o sistema de suspensão com quatro rodas características do T-60. O modelo T-70 tinha uma suspensão com 5 rodas.


Com o inicio da produção das fábricas soviéticas na Sibéria, de onde começaram a sair grandes quantidades de tanques T-34 e com a chegada de tanques mais poderosos dos Estados Unidos e da Grã Bretanha, a produção do T-70 foi terminada no final de 1943.
Mas a capacidade de produçao das linhas de montagem não foi desaproveitada, pois o chassis di T-70 foi aproveitado para a produção de veiculos anti-tanque SU-76.

Informação genérica:
A União Soviética desenvolveu varios carros de combate leves, como o fizeram vários países europeus, entre os quais a Alemanha com os seus Panzer-I.

Os veículos ligeiros que pudessem chegar a qualquer ponto do extenso país eram vistos como uma importante arma para a segurança interna e para garantir a unidade do país, afectado por uma guerra civil nos anos que se seguiram ao fim da I guerra mundial.

Os veículos blindados leves, com lagartas começaram a ser estudados na União Soviética depois que o país adquiriu alguns veículos Carden Lloyd à Grã Bretanha.

Os engenheiros soviéticos começaram a desenvolver as suas próprias versões e entre as versoes desenvolvidas encontram-se:

T-40, um veículo anfíbio que foi utilizado na guerra da Finlandia com resultados decepcionantes.

T-60, uma modernização e melhoramento do T-40 inicialmente conhecida como T-40S, sem capacidade anfíbia que a industria soviética começou a produzir de emergência em fábricas de camiões civis.

T-70, uma versão melhorada e aprimorada do T-60, com motor mais potente e canhão de 45mm.

SU-76, resultado da reconversão das linhas de montagem, aproveitadas a partir de 1943 para a produção de um veículo do tipo canhao de assalto / caça tanques

O mais importante membro da família de tanques leves soviéticos

Os soviéticos aproveitaram a ideia alemã de adaptar um canhão fixo, sem torre aos tanques leves e as linhas de produção do T-70 foram sendo convertidas para produzir o SU-76 um canhão de assalto que também podia ser utilizado como caça-tanques, mercê da capacidade da arma de 76mm instalada, e que se transformou no segundo veículo mais fabricado pela União Soviética durante a guerra.

ZSU-37 - Embora pouco significativo pelo reduzido numero de unidades produzidas e por não ter chegado a ser utilizado durante a II guerra, há que referir também o sistema auto-propulsado ZSU-37 que utilizou a mesma plataforma base.

M-60P - Versão de transporte de infantaria
Bastante depois do final da II guerra, a antiga Jugoslávia utilizou como base o chassis e a suspensão do carro ligeiro soviético T-70 para desenvolver uma viatura blindada de transporte de pessoal conhecida como M-60.