Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Viatura táctica média

Veículos idênticos ou relacionados:


SdKfz-3/c «Deutz Maultier»
Viatura táctica média

SdKfz-3 /a «Opel Maultier»
Viatura táctica média

SdKfz-3/b «Ford Maultier»
Viatura táctica média

SdKfz-4/1 «Panzerwerfer 42 / Maultier»
Sistema lançador de foguetes de artilharia

SdKfz-3/5 «Maultier Daimler Benz»
Viatura táctica média

 

SdKfz-3/c «Deutz Maultier»
Viatura táctica média (MAN B&V Diesels)
SdKfz-3/c «Deutz Maultier»

Projeto: MAN B&V Diesels
Alemanha
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
0
n/disponivel
0m
0M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
4.65t
4.65t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
KHD Type-4
70cv
38 Km/h
15 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas e rodas
N/disponível
170Km
1
50º
0.6M
0M
0M

Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

O SdKfz-3(c) foi a terceira versão do conceito «Maultier» que foi adaptado a quatro tipos diferentes de camiões comerciais. No caso da Deutz «Klöckner-Humboldt-Deutz (KHD)», foi utilizado o chassis de uma camião Magirus modelo 3000S.

Este é normalmente considerado o mais equilibrado de todos os veículos Multier produzidos. Segundo os dados disponíveis de registos da época e das afirmações dos militares alemães, os Maultier da Deutz, eram os mais fiáveis e mais resistentes dos quatro modelos fabricados.

Informação genérica:
Nota: Maultier, ou Mula, foi o nome dado a uma solução que consistia em adaptar veículos comerciais para transporte militar na configuração meia-lagarta. Há por isso vários veículos que são referidos como Maultier, embora tenham origens, dimensões e mesmo mecânica parcialmente diferentes,

Quando a Alemanha invadiu a URSS em Junho de 1941 a campanha deveria durar apenas até ao inicio do inverno. Com o aumento progressivo da resistência soviética, a campanha começou a arrastar-se e os alemães viram-se perante a necessidade de combater nas condições adversas do inverno russo.

Um dos problemas de quase impossível solução era a Rasputitza, que é a época anterior ao inicio do Inverno e a época após o Inverno, em que com a chuva ou a neve derretida as estradas de terra se tornam completamente impraticáveis.

As viaturas de transporte alemãs demonstraram ser completamente inadequadas para utilização naquelas condições pelo que, quando se tornou óbvio que a guerra iria durar muito mais tempo, foi necessário desenvolver soluções de emergência que permitissem dar à Wermacht a mobilidade que as suas necessidades de abastecimento exigiam.

A solução apareceu na forma de um hibrido, com a colocação de um sistema de tracção inspirado no modelo «Carden Lloyd», que já tinha sido utilizado nos carros de combate leves Panzer-I.
A escolha pareceu natural, até porque a industria alemã já tinha experiência no fabrico desse tipo de sistema. Foram igualmente aproveitados os chassis de carros de combate leves Panzer-I que tinham sido retirados de serviço por serem completamente obsoletos.

Vários fabricantes de veículos de transporte participaram no projecto «Maultier« ou «Mula» e por isso podemos dizer que foi produzido um Maultier diferente para cada um dos fabricantes.

Existiram quatro modelos. Três leves 2.000kg de carga e um mais pesado, da Daimler Benz, para 3.000kg de carga.

SdKfz-3/a - Fabricado pela Opel
SdKfz-3/b - Fabricado pela Ford AG
SdKfz-3/c - Fabricado pela KHD (Deutz)

SdKfz-3/5 - Fabricado pela Daimler Benz

O Maultier da Daimler Benz, tinha o sistema de tracção baseado no carro Panzer-II e não no sistema mais simples e mais economico utilizado para o Panzer-I.

Foram construídos um total de 23.425 Maultier dos três modelos mais leves e 1480 unidades do modelo da Daimler

1942 - 1635 unidades
1943 - 13.000 unidades (mais 594 da Daimler)
1944 - 7310 unidades (Mais 886 da Daimler).

SdKfz-4
Derivado do Opel Maultier, o SdKfz-4 foi uma versão blindada e equipada com um sistema de lançamento de foguetes.