Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Carro de combate pesado

 

C1 «Ariete»
Carro de combate pesado (IVECO)
C1 «Ariete»

Projeto: IVECO
Italia
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
7.59
9.669m
3.601m
2.5M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
51t
54t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
IVECO MTCA V12
1300cv
65 Km/h
30 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
N/disponível
550Km
4
60º
30º
1.2M
3M
2.1M

Armamento básico
- 1 x 120mm L/44 - M256 (Calibre: 120mm - Alcance estimado de 2.5Km a 3.1Km)
Sistema de radar auxiliar:

País: Italia
Designação Local:C1 Ariete
Qtd: Máx:200 - Qtd. em serviço:200
Situação: Em serviço
Operacionalidade:
Tendo entrado ao serviço em 1995, os blindados Ariete italianos não foram empregues em qualquer operação de imediato.
A primeira utilização do Ariete pelas forças italianas ocorreu em 2004 quendo um destacamento de seis carros de combate foi enviado para o Iraque onde integrou o contingente italiano no sul do país.

Os Ariete que foram enviados para o Iraque, foram equipados com blindagem lateral adicional.

Os italianos equiparam três regimentos de blindados com o carro de combate Ariete. Cada regimento tem 54 carros


Forum de discussão

Tendo fabricado sob licença o carro de combate Leopard-1, a Itália que já tinha concebido um derivado daquele veículo para exportação (OF-40) optou por desenhar o seu próprio substituto, que resultou no carro de combate Ariete.
Ele começou a ser concebido em 1984, quando já tinha terminado a produção dos Leopard-1 em Itália e um consórcio entre a Oto-Melara, Breda ( que resultaram na Otobreda) e FIAT/IVECO foi formado para conceber e fabricar uma nova famíulia de carros de combate que incluia viaturas sobre rodas, e que teria no Ariete o seu representante mais pesado.

O componentes do carro de combate foram fabricados pelos vários membros do consórcio, tendo o exército italiano colocado uma encomenda para 200 unidades. Os primeiros veículos foram entregues em 1995 e o último foi entregue em 2002.

Como armamento principal o C1 «Ariete» utiliza um derivado da mesma peça alemã de 120mm e 44 calibres, fabricado na Itália com algumas modificações introduzidas localmente. Ele é giroestabilizado e permite ao carro de combate disparar em movimento.
Ele utiliza o sistema de combate «Galileo» que também se pode encontrar a bordo do veículo de reconhecimento «Centauro» e que também se encontra no veículo de combate de infantaria italiano VCC-80. Ele inclui por isso o sistema de controlo de tiro TURMS-FCS.

A blindagem do Ariete é convencional, com placas soldadas em aço e com a adição de camadas de blindagem especial de características não reveladas.


Ariete Mk.II
Em 2005 foi anunciada a intenção de modernizar os carros de combate Ariete em serviço. A modificação deverá incluir um novo sistema de combate digital, um motor de 1500cv. Entre outras características o Ariete Mk.2 deverá dispor de blindagem adicional, o que implioca um maior peso. Um exemplo dessa blindagem pode ser visto na foto abaixo, de um Ariete «reforçao» para envio para o Iraque.



Uma das possibilidades em estudo é a substituição da peça de 120mm L/44 pela mais moderna L/55 equivalente à utilizada pelo Leopard-2A6 alemão, embora algumas fontes indiquem que está em estudo a instalação de um carregador automático para a arma principal, o que reduziria a tripulação do carro de combate de 4 para 3.

O peso total do veículo, mercê do aumento da blindagem, também deverá aumentar, passando para valores próximos das 60 toneladas.

Informação genérica:
-