Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Carro de combate médio

Veículos idênticos ou relacionados:


RAM Mk.II
Carro de combate médio

Sexton
Artilharia Auto propulsada

Kangaroo
Veículo Blindado Transporte Pessoal

 

RAM Mk.II
Carro de combate médio (MLW)
RAM Mk.II

Projeto: MLW
Canadá
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
5.79
n/disponivel
2.895m
2.67M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
27.5t
29.484t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Continental R-975
400cv
40 Km/h
25 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
N/disponível
232Km
5
20º
1M
2.26M
0.6M

Armamento básico
- 1 x 57mm QF L/43 Mk 2 / Mk 3 (Calibre: 57mm - Alcance estimado de 1Km a 1.5Km)
Sistema de radar auxiliar:


Forum de discussão

Quando começou a II Guerra Mundial, o Canadá não tinha carros de combate modernos e a Grã Bretanha, que era o fornecedor habitual dos canadianos, não estava em condições de fornecer equipamentos. Por isso, o Canadá optou por construir uma viatura própria. A solução foi construir no Canadá um derivado do carro de combate norte-americano M3, que começou a ser desenvolvido em 1940.

Ainda durante o seu desenvolvimento o M3 demonstrou estar relativamente obsoleto para os padrões do inicio dos anos 40, mas por falta de opções, foi decidido continuar com o desenvolvimento do veículo adaptando-o às necessidades dos exércitos da Commonwealth.
A peça lateral de 76mm foi removida e a configuração do Ram, acabou sendo mais convencional, tornando-o muito parecido com o M4 «Sherman».
Inicialmente o projecto previa que o tanque recebesse a peça de 57mm de alta velocidade, mas as contingências da guerra, que levaram a que a arma não entrasse em produção mais cedo, levaram a que os primeiros lotes do RAM, fossem fornecidos com uma peça de 2 libras (40mm) que era a mesma que equipava outros veículos, como os tanques Matilda-II ou Valentine.
Os RAM armados com o canhão de 40mm focaram então conhecidos como RAM Mk.I

Quando o canhão de 57mm ficou disponível, ele passou então a ser instalado e foi designado como RAM Mk.II
Seguindo as tradições britânicas de classificação de carros de combate, o Ram, foi classificado como «Tanque Cruzador», por atingir velocidades elevadas para os padrões dos exércitos da Commonwealth (40km/h).

Infelizmente, o desenvolvimento demorou até ao final de 1941, mas nessa altura os Estados Unidos tinham já entrado na guerra e começavam a ser produzidas grandes quantidades de tanques M-4 «Sherman», armados com um canhão de 76mm.
Por essa razão, o «Ram» armado com uma peça de 40mm ou mesmo de 57mm não era considerado adequado para as necessidades operacionais. Eles foram empregues apenas em unidades de treino e não chegaram a atravessar o canal da Mancha em 1944 quando as forças do Canadá participaram na invasão da Normandia.

Sem função, a linha de montagem no Canadá foi aproveitada para, a partir do mesmo chassis, produzir o sistema de artilharia auto-propulsada conhecida como Sexton, que correspondia às necessidades britânicas, equipado com uma peça de artilharia de 88mm.
Uma parte considerável ds veículos RAM que já tinha sido produzidos foi reconvertida para operar como viatura de transporte de infantaria.

No total foram produzidos 1948 carros de combate RAM. Os primeiros cinquenta na versão Mk.I e os restantes 1898 na versão Mk.II


Na imagem acima, o RAM Mk.I armado com uma peça de 40mm (2 libras). Cerca de 50 unidades foram fabricadas, enquanto não ficou disponivel a peça de 57mm (6 libras).

Informação genérica:
Este tipo de viaturas blindadas resultou da decisão tomada nos primeiros meses de 1940, de fabricar carros de combate no Canadá.

A opção inicial tinha sido pelo fabrico naquele país do carro de combate M3 (Grant / Lee), mas durante 1940 as análises feitas levaram a que se concluisse que aquele modelo não era adequado nem se adequava às necessidades operacionais do exército britânico.

No final de 1940 foi então decidido prosseguir com o desenvolvimento, mas procedendo a alterações no desenho original adaptando-o às necessidades.

Os desenvolvimentos desta familia de veículos, acabaram por levar a um veículo exteriormente parecido com o M4 «Sherman» norte-americano, que na prática é também um desenvolvimento do tanque M3.

Internamente, o RAM tinha condução à direita e o lugar do condutor estava colocado numa posição mais baixa.

Do lado esquerdo estava colocada uma torreta equipada com uma metralhadora .

A torre também era diferente da americana, menos arredondada, embora fosse fundida numa só peça.

Sexton
Em meados de 1941, o exército britânico procurava um chassis adequado para a produção de um sistema de artilharia auto-propulsada e o veículo que a MLW estava a desenvolver no Canadá foi imediatamente visto como uma possibilidade.

O «Sexton» era parecido com o projecto norte-americano «Priest» que previa a colocação de um óbus de 105mm num chassis derivado do do Sherman, mas ao contrário do sistema norte-americano os britânicos pretendiam instalar uma arma standard da artilharia britânica, a peça de 88mm (25 libras).

Kangaroo

Na fase final da guerra, a necessidade de uma viatura de transporte de infantaria que permitisse transportar os homens juntamente com os tanques levou a que se considerasse a possibilidade de adaptar os Sherman para a tarefa.

O numero de perdas dos Sherman para os carros de combate alemães, era no entanto muito elevado, o que levou os generais a não aceitar tal possibilidade.

É então que surge a ideia de transformar os carros de combate RAM, os quais, armados com uma peça de 57mm, eram apenas utilizados para treino.
Essa adaptação será conhecida como Kangaroo.