Dados sobre países utilizadores:


Listar veículos do tipo
Caça-tanques



Veículos idênticos ou relacionados:


Jagdpanzer Kanone
Caça-tanques

Marder
Veículo de Combate de Infantaria

TAM
Carro de combate médio

TAM-VCA «Palmaria»
Artilharia Auto propulsada

 

Jagdpanzer Kanone
Caça-tanques (Henschel)
Jagdpanzer Kanone

Projeto: Henschel
Alemanha
Dimensões
Comprimento
Comprimento máximo
Largura
Altura
Altura máxima
6.24
8.75m
3.2m
2.085M
Peso vazio
Peso / combate
Cap. Carga
Reboque
24t
25.7t
N/disponivel
N/disponivel
Motor / potência / capacidades
Motor
Potência
Vel. maxima
Terr. Irregular
Daimler-Benz MB-837Aa
500cv
70 Km/h
40 Km/h
Tração
Tanque combustivel
Autonomia
Tripulação
Lagartas
470 Litros
0Km
4
60º
30º
1.4M
2M
0.75M

Armamento básico
- 1 x 90mm T39 (Calibre: 90mm - Alcance estimado de 0Km a 0Km)
Sistema de radar auxiliar:

País: Alemanha
Designação Local:KanoneJagdPanzer
Qtd: Máx:750 - Qtd. em serviço:0
Situação: Retirado
Operacionalidade:
Claramente inspirado nos caça-tanques alemães da fase final da II guerra mundial, este modelo lembra os PanzerJagger IV que entraram ao serviço em 1944. O modelo no entanto utilizou sistemas derivados dos carros de combate M47 e M41 de origem norte-americana. Também o armamento de 90mm é derivado dos modelos norte-americanos que equipavam os carros M47.


Forum de discussão

Poucas viaturas do exército da Alemanha Federal demonstraram uma tão grande influência de desenhos do final da II guerra quanto o caça-tanques Jagdpanzer Kanone.

O desenvolvimento desta arma teve inicio no final dos anos 50, a partir do momento em que se começaram a estabelecer as fundações do exército da nova Alemanha saída da II guerra.
Considerando a situação e o equilíbrio de poder na Europa, o exército alemão considerou da maior importância, possuir viaturas blindadas com capacidade para derrotar uma possível ofensiva soviética, que seria sempre uma ofensiva blindada.

Com uma altura reduzida, um perfil adequado para esconder o veículo e com um canhão alojado no casco, o novo caça-tanques alemão mostra claras influências de design de outras viaturas que tinham estado ao serviço menos de duas décadas antes.

O Jagdpanzer Kanone, era portanto uma arma eminentemente defensiva, que deveria atacar os blindados soviéticos de posições ocultas, abandonando posteriormente o contacto com o inimigo.
A sua blindagem de até 50mm (à frente) era adequada apenas para proteger a guarnição de armamento ligeiro e estilhaços de artilharia. Já o canhão de 90mm era equivalente ao dos carros de combate M47 e M48 que a Alemanha tinha ao serviço, ainda que se tratasse de uma versão construida na Alemanha pela Rheinmetall.
O canhão de 90mm era eficaz contra os carros de combate soviéticos como o T-55 ou o T-62 a 1500m de distância, o que lhe dava alguma vantagem.

Os Jagdpanzer Kanone começaram a ser entregues ao exército federal a partir de 1965, no entanto o aparecimento dos novos tanques soviéticos da família T-64 e posteriormente o T-72, levaram a que a opção por esta arma tivesse que ser reconsiderada. A arma de 90mm não era considerada eficiente contra os blindados soviéticos que, armados com canhões de 125mm, podiam agora detectar mais facilmente o veículo e destrui-lo de uma distância relativamente segura.

Muitos dos Jagdpanzer Kanone foram convertidos para viaturar porta-mísseis anti-tanque e redesignados Jagdpanzer-Rakette. Utilizaram inicialmente mísseis SS-11 e posteriormente mísseis TOW.

Informação genérica:
No final dos anos 50, o exército da República Federal Alemã, solicitou o desenvolvimento de uma família de veículos destinada a combater a cada vez maior supermacia numérica em termos de blindados dos países do Pacto de Varsóvia.

O primeiro desenvolvimento desta linha de veículos, foi directamente inspirado nos caça-tanques do III reich que tinham sido desenvolvidos na fase final da II guerra mundial. Tratava-se de uma chassis relativamente leve, com um canhão de 90mm alojado no casco.

Paralelamente, mas com um ciclo de desenvolvimento muito mais alargado, foi construido o Marder, uma viatura de combate de infantaria, com capacidade para transportar infantaria e acompanhar os carros de combate pesados.
O Marder, resultou de modificações ao projecto original e ao contrario do Jagdpanzer Kanone, possui seis rodas em vez de apenas cinco e o motor está colocado na retaguarda, quando no Marder está à frente.
Pode-se considerar que o Marder foi o primeiro veículo de combate de infantaria moderno do ocidente.

O modelo foi também utilizado como base para a construção das viaturas da familia TAM (Tanque Argentino Mediano), que acabou por se transformar na mais extensa linha de veículos militares sobre lagartas existente na América Latina.

Tendo como base o Marder, apresentado em 1970, foram concebidas na Argentina várias viaturas, a começar pelo projecto do TAM, que por sua vez evoluiu para vários outros modelos.
Entre os principais contam-se:

TAM, tanque médio com canhão de 105mm.
VCA/155: Artilharia autopropulsada.
TAM-VCTP: Veiculo blindado de infantaria.

Existem ainda versões anti-minas, veículo de comando, veículo de transporte de munições e porta-morteiro pesado.